Depoimento de Brad Sundberg (24)


''18 anos é muito tempo, mas às vezes parece um borrão. Eu conheci Michael no final de 1984, durante os primeiros dias do projeto Captain EO. Eu era um ''iniciante'' no Westlake Studios em Hollywood. Ele era ... bem ... Michael Jackson.

Eu não posso explicar quão profundamente eu estudei o álbum Thriller. Eu conhecia cada som, cada nuance, cada reverberação da bateria. E agora estávamos conversando no corredor. É assim que nossa amizade começou.

Eu assisti ele escrever músicas.
Eu o ajudei a gravar demos.
Eu ri com ele, joguei doces nele, trabalhei inúmeras sessões com ele.
Ele me ensinou.
Ele confiou em mim.
Agora ele se foi.

A última vez que o vi foi em 2003, no portão ornamentado de Neverland. Parece 100 anos atrás, e também parece ser ontem.

Eu não era o seu melhor amigo.
Eu não era seu "confidente".
Eu fazia parte de uma equipe incrível.
Ele era meu chefe.
Ele era meu cliente.
Ele era meu amigo.

Brad Sundberg [profissional em sistemas de som]


Fonte: In the Studio with Michael Jackson

3 comentários:

  1. Dos depoimentos que tenho lido, esta é uma das mais lindas.

    ResponderExcluir
  2. Todos os depoimentos do Brad são especiais, mas este eu também achei de muita singeleza. Ele expressou com espontaneidade a falta que estava sentindo do chefe/cliente/amigo!

    ResponderExcluir
:) :( ;) :D :-/ :P :-O X( :7 B-) :-S :(( :)) :| :-B ~X( L-) (:| =D7 @-) :-w 7:P \m/ :-q :-bd

*Bem-vindos, Moonwalkers! Este é um espaço de amor à memória de Michael Jackson. Os comentários são moderados e estarão visíveis tão logo eu esteja on-line. [Rosane, admin. do blog]

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...