Dieter Wiesner (03)

Konishiki levanta Michael em seus braços
''Estávamos em Tóquio. Michael queria ir a uma loja de música grande e bem conhecida. Onde quer que fosse, Michael gostava de visitar as lojas de música. Eu acredito que era uma maneira dele se inspirar.

Antes da viagem, entrei em contato com as autoridades e o gerente da loja, tentando chegar a um acordo sobre uma visita oficial, mas eles não queriam saber de nada. Estacionamos na loja, e eu percebi que
motoristas e pedestres prestavam atenção em nós, porque sabiam que era Michael Jackson.

Ao entrarmos na loja, Michael imediatamente mergulhou no estudo de uma ampla gama de discos e, desta vez, eu pedi que nos dessem pelo menos uma hora antes de vazar a notícia que Michael estava neste local.

No entanto, depois de dez minutos, o caos habitual começou na parte externa. Muito antes da era do Twitter, a notícia se espalhou como rastilho de pólvora.

Pedimos o apoio das autoridades, mas não recebemos. Em nossa opinião, isso só podia significar que teríamos que trancar Michael no quarto do hotel.

Nas ruas, coisas inimagináveis aconteciam. A polícia interveio, mas não conseguiu controlar a situação. Mesmo os carros e os transportes públicos tiveram que ser desviados. Uma eternidade se passou antes que pudéssemos entrar no carro rumo ao hotel, e tínhamos que proteger Michael.

Por exemplo, precisamos abrir um guarda-chuva para evitar as fotografias e a sua distribuição sem os créditos devidos. Mesmo as fotos tiradas com câmeras do hotel apareceram na mídia - por um preço,  é claro. Portanto, com o consentimento da gerência, nós vedamos as câmeras do hotel.

Como estávamos no Japão, Michael queria ver lutadores de sumô reais, porque ele estava sempre muito interessado na cultura de cada país em que se encontrava. Após o seu pedido, nós concordamos em visitar um famoso centro de treinamento. Lá, os lutadores lhe falaram sobre o esporte.

Para ele, como para muitos outros, Os Gigantes pareciam completamente diferentes de como os europeus imaginam um japonês comum. Para a surpresa de Michael, em seu país, eles são considerados bonitos.

Foi divertido ver um Michael muito delgado e leve ao lado desses pesos pesados​​. E sim, ele era uma grande celebridade, mas os lutadores de sumô são celebridades em sua casa - por isso, a estrela falou com as estrelas.

Em seguida, os lutadores nos fizeram uma visita ao Hotel Capitol Tokyo. Depois de uma cordial saudação, eles fizeram brincadeiras.

Os lutadores fizeram poses típicas do seu esporte: agachados até as coxas, começaram a empurrar Michael no ombro para que se movesse, o fazendo retroceder, começando uma luta de brincadeira. Foi muito divertido.




Eventualmente, um deles ainda levou Michael em seus braços. Michael e eu tentamos levantar o segundo lutador, mas todos os nossos esforços foram em vão.''




by Dieter Wiesner (ex-gerente de Michael Jackson)

Fonte: http://michaeljacksonmyobsession.blogspot.com.br

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...