Uma História Oral de Xscape


Matéria publicada na revista VIBE em 12 de Maio de 2014

Uma História Oral de Xscape
o álbum de Michael Jackson 

"Quando você supera a novidade da coisa toda, uma espécie de êxtase de choque corre sobre você. E então você se dá conta de que Xscape, o último álbum póstumo de Michael Jackson, é definitivamente um bom testamento a um artista que viveu para entreter - até os últimos dias de sua vida, dominado por manchetes.

Há muito crédito a se dar. Vamos começar com John Branca, o co-executor do espólio de Jackson. Foi Branca quem tirou a poeira de uma coleção de faixas que incluíam a jóia surpresa nunca lançada de 1983, Love Never Felt So Good, um estouro bate-pé pós disco-music composto por... Paul Anka?? Sim, o mesmo letrista que compôs o presunçoso hino de Frank Sinatra, My Way.

A tarefa de organizar o projeto caiu aos pés do CEO da Epic, L.A. Reid, que prontamente pegou o telefone para recrutar o visionário de músicas bombásticas, Timbaland, para fazer o trabalho pesado. 

Completam a unidade de produção concentrada: a dupla de produtores noruegueses Stargate (Tor Hermansen e Mikkael Eriksen) e o colaborador de longa data de Jackson, Rodney Jerkins, que no início rejeitou a ideia de colocar o seu nome no que ele considerava, anteriormente, como material inferior de MJ. Mas Reid o convenceu. E de fato, Xscape superou as expectativas.

A VIBE reuniu os principais jogadores por trás deste lançamento de 8 faixas. Esta é a História Oral de Xscape de Michael Jackson. - Keith Murph

VAMOS FAZER UM ÁLBUM DE MICHAEL JACKSON 
(Outono, 2013)

JOHN BRANCA (Co-Executor do Espólio de Michael Jackson): Tudo começou no ano passado, em setembro. Ninguém me pediu para supervisionar o projeto. Foi o contrário. Eu pedi para fazer isso, porque estávamos na Epic Records - é o que chamamos de A Casa que Thriller Construiu

Love Never Felt So Good foi a canção que realmente começou o processo de gravação. Quando eu soube que era apenas Paul Anka tocando o piano e Michael cantando, eu sorri. Era como se o sol tivesse saído. Aquele dia se tornou um dia lindo, porque a música estava vindo através dos altos falantes para a minha alma. De lá, eu disse, "Ok, se o mundo não ouviu isso, então há um álbum a ser feito."

TIMBALAND (Produtor vencedor do Grammy que supervisou a maior parte da produção de Xscape): Eu estava muito apreensivo sobre me envolver neste projeto. Eu fiz este álbum por causa de Michael Jackson. Ele completa o meu legado. Mas o meu problema era que eu não queria trabalhar com alguém que não estava aqui. Michael é alguém que cresci escutando. A coisa toda me levou de volta para Aaliyah e Static [Major]. Então eu realmente tive de lidar com algumas coisas, trabalhando neste projeto do Michael.

L.A. REID: Eu não queria pedir a qualquer outra pessoa que liderasse este projeto... só Timbaland. Timbaland é meu produtor favorito no negócio. Ele é como Muhammad Ali, em termos de produção... ele já foi o campeão pelo menos três vezes. 

Meu filho Aaron marcou uma reunião e eu fui ao estúdio de Timbaland, e ele estava trabalhando em seu próprio álbum. Tinha muita gente no estúdio, então eu pedi a ele que saísse de lá por um segundo e tive uma conversa privada com o homem. 

Eu apenas disse a ele, "Eu quero fazer algo muito, muito especial. Como isto soa? Michael Jackson produzido por Timbaland." Ele disse, "Eu gosto do som disto".

TIMBALAND: [Xscape] trouxe muitas emoções à tona. Levei uma semana para superar. Toda vez que tocava uma canção, dizia "Coloque outra coisa... eu não consigo fazer isso, agora." 

Mas assim que comecei a entrar no clima e ficar à vontade, e a rezar, a música começou a vir para mim. E eu vou ser honesto com você, escutar as faixas inéditas de Michael me fez chorar. Ele não está aqui para ver isto. Então ouví-lo cantar... cara.

Eu sempre digo às pessoas, eu não me importo com quem você seja ou aspire ser. Você nunca será Michael Jackson. Usher é Usher. E Justin [Timberlake] é Justin. Estes dois caras são incríveis. Mas não há comparação com Michael Jackson. Nenhuma.

L.A. REID: Eu fui atrás dos outros, após Timbaland ter feito tudo o que pôde, e estar meio que exausto [ri]. Eu procurei Stargate e Rodney [Jerkins] porque eu os amava, também. Você tem de ir atrás de pessoas nas quais confie, e eu confio em Stargate. E Rodney era o produtor que já havia trabalhado com Michael.

RODNEY JERKINS (Produtor vencedor do Grammy que trabalhou na maior parte do último álbum de estúdio de Michael, Invincible de 2001): Eu e Michael trabalhamos em Xscape pela primeira vez em 1999. L.A. vai te contar que fui um idiota por todo o processo [ri]. Eu me importo. 

Michael era um cara que era meu amigo. Eu tinha um bom relacionamento com ele. Ele conhecia a minha família e eu conhecia a família dele. Então eu disse ao L.A., "Eu não vou fazer uma música até escutar o restante do álbum." 

Mesmo quando ele disse, "Bem, vamos ter de fazê-lo primeiro," eu disse, "Eu não me importo. Eu tenho de escutar o álbum inteiro antes de terminar uma canção." Eu queria me certificar de que tudo estava à altura do que Michael teria querido. Isto era importante para mim.

TIMBALAND: L.A. e eu envolvemos Stargate porque sempre gostamos da produção deles. E por eles virem de outro país, Michael sempre ficou na Europa. Para mim, os Stargate são os produtores mais quentes do outro lado do oceano. Havia uma música que eu senti que precisava do toque deles. Eles fizeram um grande trabalho e acertaram em cheio.

TOR ERIK (Metade da dupla criadora de hits, Stargate, que já produziu uma série de sucessos para nomes pesados como Ne-Yo, Rihanna, Beyonce e Katy Perry): L.A. veio ao estúdio e disse "Eu quero falar com você sobre Michael".

Para ser sincero contigo, meu primeiro pensamento foi, "Oh não, não outro álbum [póstumo]." 

Às vezes, o material não é forte o suficiente e esta foi uma das minhas preocupações iniciais. Nós conhecemos Michael e queríamos trabalhar com Michael, e somos grandes fãs dele. Mas nós não queríamos fazer algo que manchasse o seu legado musical, pegando músicas que eram apenas sobras. 

Então o L.A. disse, "Okay, eu entendo vocês. Deixe-me tocar algumas músicas para vocês." Ele tocou umas duas, mas a canção que realmente nos impressionou foi Blue Gangster. Era uma faixa de seis minutos e Michael cantava com todo o seu coração e a produção era realmente bonita e atualizada. 

A música me fez ver que realmente poderia ser possível. Mas algumas canções já estavam sendo trabalhadas, então perguntamos a L.A., "O que você tem para nós?"

L.A. REID: Eu tive tantos hits do Stargate, de Rihanna a Jennifer Lopez. Eles são os tipos de cara a quem você procura quando é muito específico sobre o que realmente quer. Eu os chamo de rebatedores Stargate. Você os procura quando quer que o jogo esquente. Você chama o Stargate e fica pronto para obter um sucesso

TOR ERIK: Nós basicamente recusamos a proposta de L.A. após o encontro, porque não achamos interessantes algumas das faixas antigas as quais eles queriam que trabalhássemos. Então, L.A. nos ligou uns dois dias depois e disse, "Uou, uou, uou... eu tenho mais uma."

Ele nos mandou e tudo o que escutamos foi a versão a capella. E era simplesmente incrível. Um incrível momento de vocais de Michael Jackson. Do começo ao fim, harmonias fantásticas. Esta foi a canção que nos trouxe a bordo... A Place With No Name.

L.A. REID: A Place With No Name foi originalmente intitulada A Horse With No Name, que é uma canção gravada por uma banda chamada America. E então Michael reescreveu a letra e a música com a permissão do America e a intitulou A Place With No Name

Quando eu levei ao Stargate, o modo como eles a abordaram foi muito criativo. Eles ouviram o compasso da música, cuja fórmula era 6/8. Então os caras do Stargate perguntaram, "Que outras canções têm compasso 6/8?". 

Algumas canções como Higher Ground de Stevie Wonder, que foi uma influência. E Higher Love de Steve Winwood também foi uma influência. É uma música realmente especial.

TOR ERIK: A fórmula do compasso surgiu por conta dos vocais de Michael. Eu nem quis escutar a demo original. Tudo o que queria escutar eram os vocais de Michael. E foi quando eu escutei Michael na cabine de gravação, estalando os dedos, batendo as mãos e os pés. Ele estava se energizando e nos deu o clima para onde a faixa deveria ir. 

Foi então que começamos a experimentar com o baixo. Nós nem tínhamos colocado a bateria ainda, só o baixo e a progressão de acordes, que realmente funcionaram para algo mais dançante. Então começamos a trabalhar na bateria. Mas todas essas coisas vieram realmente de Michael Jackson.

Tradução Bruno Pórpora


31 comentários:

  1. Perfeita essa matéria. Os produtores realmente fizeram um ótimo trabalho Xscape.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu tenho que dizer, fico chateada ao observar um grupo de fãs na rede social, desfazendo o trabalho, isso é quase um boicote. É muito fácil falar mal, então, chega lá e faz melhor.

      Acho que as pessoas não tem noção do que deve ser se debruçar por meses a fio sobre um trabalho, trabalhar sob pressão emocional visando chegar a um resultado que possa ser aprovado pela crítica e ouvintes.

      Excluir
    2. Pior ainda.. . promovendo um boicote à compra do álbum, por causa que a Sony atrasou na entrega. Foi mal, teremos que esperar mais uma semana, mas agora.. boicotar MJ? Se eles forem realmente fãs, estão por demais desorientados. Pronto, falei.

      Excluir
    3. Perfeito o seu desabafo Rosane. Concordo a Sony errou feio, mas jamais podemos se voltar contra a obra do MJ. E claro sei que queremos ter o albúm em mãos, mas para matar a curiosidade podemos ouvir as faixas em diversos sites.

      Excluir
    4. Também fiquei chateada com o que um grupo de “fãs“ fizeram com o facebook da Mjbeats, onde eles se juntaram e denunciaram o facebook da mjbeats e assim o tiraram do ar. :(

      Excluir
    5. Eu peço licença ao MJBEATS para copiar/colar aqui um de seus textos recém publicados. Achei bem pertinente:

      ''Uma parcela dos fãs parece nunca estar satisfeita. Nada é bom o suficiente e a cada dia surgem novas desculpas para justificar isso. Um completo despropósito e que, no final, só faz diminuir a animação do próprio fã em ouvir coisas novas do ídolo.

      De qualquer forma, eis aqui dois pontos importantes que, por ora, valem ser destacados:

      1) XSCAPE

      Novo álbum do MJ, muito bem planejado e com tudo direcionado ao sucesso: foram escolhidas 8 músicas, incluindo várias das favoritas dos fãs; convocou-se um time de produtores que, de alguma maneira, estavam relacionados ao MJ; e o álbum foi feito para agradar fãs e não-fãs (daí porque inclui as demos).

      Resultado? "Que tracklist pequeno!"; "Eu quero músicas INÉDITAS"; "A Sony quer nos dar músicas a conta gota!"; "estragaram as músicas!" blá blá blá

      Em primeiro lugar, o tracklist é comum - a mesma quantidade de faixas dos álbuns "Victory" e "Destiny", e uma a menos que o álbum "Thriller" ou o novo do Coldplay, por exemplo. Depois, nem todas as músicas dos arquivos do MJ cabiam no conceito do disco. E, mais além, se só existem 40 músicas prontas (agora 32) como anunciado, melhor dividi-las em 5 álbuns novos/novas eras do que lançar tudo de vez e fazer essa magia perder a graça.

      Músicas INÉDITAS? Música inédita é toda aquela que nunca foi lançada, e nesse conceito se encaixam todas as 8 do "Xscape". Você baixou ILEGALMENTE antes? Hmmm... é um problema seu. Ninguém te obrigou a fazê-lo. É muito egoísta pensar que, por haver conseguido ouvir antes, o resto do público - 99% - não merece ouvi-las.

      Sobre os remixes... não há que se alongar, porque tudo já foi dito em outro texto antes. O álbum inclui duas versões de cada música, as quais, obrigatoriamente, vão soar diferente, ou não haveria qualquer sentido. Gostou das duas? Ótimo. Gostou de apenas uma? Okay, ouça apenas ela e passe a considerar a outra como um mero bônus. A existência de uma não anula a da outra.

      [continua....]

      Excluir

    6. 2) LOVE NEVER FELT SO GOOD (clipe)

      Novamente, algumas críticas: "O clipe deveria ter um holograma (?)", "custa nada incluir imagens inéditas, né?", "que coisa simples!".

      Holograma em clipe? Hã? É tão fácil assim?
      Holograma em vídeo não tem sentido ALGUM... na prática, pareceria uma imagem normal que foi inserida digitalmente. Além disso, é um recurso extremamente caro! Não é melhor usar esses mesmos recursos para eventos de maior destaque? -> como, por exemplo, a surpresa no BILLBOARD MUSIC AWARDS daqui a 4 dias?

      Sobre imagens inéditas... Mera suposição. Ninguém sabe o que há nos arquivos, só torce para que eles realmente existam. De toda maneira, não há qualquer vídeo de "Love Never Felt So Good", portanto incluir algo assim é sonho.

      Outro coisa: o clipe é simples, mas é bonito e dá conta do recado. Algumas pessoas parecem esquecer que se trata de um ÁLBUM PÓSTUMO - certamente o álbum póstumo mais divulgado de todos os tempos! Mas mesmo assim acham ruim, esperam milagres e que tudo seja 100% inovador. Paciência, né?

      No mais, ficam algumas perguntas... de quantos álbuns póstumos você já ouviu falar? Quantos deles tiveram clipes, performances ao vivo e divulgação global? Hmmm...

      Ah, e sobre o lançamento no Brasil: é um caso à parte. Revoltante, de fato, mas ainda assim vamos receber o disco antes que, por exemplo, na Índia (lá o lançamento será no dia 29) e Japão (dia 21). Situação chata, mas esperar 7 dias a mais não justifica cancelar a compra e boicotar o disco, como alguns fãs querem levantar bandeira.

      ***
      Por favor, esqueçam o passado e parem de comparações. "Xscape" está sendo mais divulgado que "Invincible", okay. Mas são outros tempos.

      Vamos apenas aproveitar o momento! Ou você acha que ainda haverá um novo álbum póstumo do MJ tão divulgado como esse?

      Aqui não se trata apenas de divulgar o "Xscape" (CDs não dão mais tanto lucro como antigamente), mas sim de divulgar o nome "Michael Jackson", limpar a má impressão que o "Michael" causou e garantir o sucesso e a boa aceitação de futuros projetos - que, no fim das contas, serão para nós mesmos usufruirmos.''

      [MJBEATS]

      Excluir
  2. Lais, tirar a página da MJBEATS do ar foi um despropósito sem tamanho. Pensar que isso foi motivado por um grupo de ''fãs'' dói mais ainda. A página vem fazendo um excelente trabalho de divulgação do novo álbum, sem contar todo o trabalho de todos os anos anteriores.

    Se não fossem guerreiros, tinham largado tudo de mão, depois disso. Mas estão aí, e espero que consigam recuperar a página.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Estamos todos na torcida!
      #voltamjbeats

      Excluir
  3. Que coisa! As pessoas nunca estão satisfeitas com o têm, eu nem tive oportunidade de comprar o meu com antecedência, mas estou na maior torcida, ansiosa mesmo e pedindo a Deus que eu encontre . Esqueceram que as coisas mais difíceis de se conseguir são as vitórias mais gostosas? Ânimo, pessoal, vamos receber esse trabalho feito com amor, como se o nosso anjo estivesse ao vivo e a cores, afinal, estamos falando do maior e melhor de todos os tempos: MICHAEL JACKSON. Que tal uma reflexão e convocar o grande público a comprar Xscape? Vai ser uma boa, concordam?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É isso mesmo, Mari, .logo que Michael partiu, nem me passou pelo pensamento que hoje, teríamos em mãos material inédito. Agora temos XSCAPE e não sabemos quando teremos outro álbum, depois deste.

      Excluir
  4. Oi Rô, boa tarde!

    Quero fazer só uma pergunta... qtos vídeos clipes realmente impactantes foram feitos depois de Michael Jackson? Hummmm... eu ñ me lembro de nenhum!!!!

    Se nem p/ artistas q estão fazendo sucesso, conseguiram chegar ao nível MJ. Então, o que dizer de um álbum póstumo e ainda do próprio, é óbvio q é mais difícil, seria querer demais praticamente impossível, né? Basta q seja um trabalho simples e bonito como homenagem, já é o suficiente, o que foi feito.

    Muito chato mesmo isso q está acontecendo em relação á alguns fãs, pois o q deveriam levar em consideração neste momento é o respeito à ele, e acho q com este álbum pelo menos tentaram fazer o máximo de justiça ao Michael, pois perfeição só quem atingiu foi ele mesmo, não é?

    Triste saber q um site como MJBeats esteja em meio a este conflito, q eu até pensava se tratar de site internacional, aqui no Brasil existem fãs realmente dedicados, levando em consideração as dificuldades q devem encontrar, vcs executam um trabalho excelente, impecável e Vc q o diga né? Não ficam atrás de nenhum de outros países, parabéns pela perseverança e espero q tudo fique bem p/ o MJBeats, pois qtos mais p/ dar continuidade e defender o legado de Michael... MELHOR!!!

    Bjo! *--*

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Boa tarde, Lady... respondendo a tua primeira pergunta... eu posso ser um pouco chata a esse respeito, mas não consigo citar nenhum video clip atual e impactante, no meu gosto.

      Sobre XSCAPE, o crítico musical André Barcinski da Folhapress publicou a seguinte resenha [trecho selecionado]

      ''Michael Jackson é um fenômeno:mesmo morto, continua lançando discos melhores do que muito cantor vivo. Isso porque suas sobras, canções que ele não considerou boas o suficiente para entrar em LPs, têm mais qualidade do que 99% do pop feito hoje.''

      Eu discordo apenas do termo ''sobras'' que ele usou, porque Michael não as considerava assim. Elas estavam guardadas para serem trabalhadas e lançadas no futuro.

      Mas veja o que ele disse:

      ''As canções [...] têm mais qualidade do que 99% do pop feito hoje.'' Pronto. Tá falado.

      Quanto à MJBeats, sim, eu sei por mim mesma como é trabalhoso manter a página atualizada quase todos os dias, porque a gente não deve pecar na qualidade, publicar apenas por publicar.

      Desejo de coração que a página seja devolvida par a equipe.

      Bjs, Lady!

      Excluir
    2. Vc está certíssima qto a discordar do termo "sobras", pois os "grandes artistas", os gênios, criaram "esboços" antes de criarem grandes obras, o que o dizer de Michelangelo e tantos outros, esses esboços são valiosos hj em dia, e c/ o Michael ñ poderia ser diferente, como é o caso de Al Capone q pareçe ter sido um "esboço" de Smooth Criminal, não é? E em algumas canções deste álbum, pode-se observar claramente traços de outras q foram lançadas e com certeza outras inéditas foram base p/ muitas q conhecemos... simplesmente genial!!

      Excluir
  5. Essa é boa, também.. nota do espólio: a tradução segue abaixo


    Statement From The Estate Of Michael Jackson
    The Estate has become aware of chatter regarding a potential release of a Michael Jackson/Justin Bieber duet of "Slave To The Rhythm". The MJ fan community should rest assured that while there have been lots of ideas thrown out, the Estate has confirmed that there are absolutely no plans to release any Jackson/Bieber duet.
    Thank you,
    MJOnline
    The Official Online Team of The Michael Jackson Estate™

    ----------

    Declaração da propriedade de Michael Jackson
    A propriedade tornou-se ciente de conversas a respeito de uma potencial liberação potencial de um dueto de Michael Jackson / Justin Bieber de "Slave To The Rhythm". A comunidade de fãs de MJ deve estar certa de que, embora tenha havido um monte de rumores, o Estate confirmou que não há absolutamente nenhum plano de lançar qualquer dueto Jackson / Bieber.
    Obrigado,
    MJOnline
    The Official Online Team of The Michael Jackson Estate™

    ResponderExcluir
  6. Lady, está correta a associação de Al Capone com Smooth Criminal. Imagine, nem mesmo um manuscrito de três linhas de Michael seria considerado sobra, para nós. Mas essa é a visão de quem não está por dentro do mundo de Michael, como nós - seus fãs - estamos.

    ResponderExcluir
  7. Sinceramente, eu não entendia o porquê de um dueto Michael/Bieber.Se ainda estivesse aqui, acho até que ele o faria, porque generoso era bem o que Michael sabia ser, mas sem ele,
    eu não entenderia.


    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Tudo começou um tempo atrás, quando Bieber literalmente roubou a canção de Michael e gravou uma versão sem autorização do espólio.

      Excluir
  8. Eu li isso, bem ousado o garoto,hein?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ele tem muito a caminhar ainda, se quiser seguir a inspiração de Michael. Não basta colocar uma máscara ou adotar um chimpanzé [como ele fez] . O assunto é polêmico, deixa pra lá.

      O fato é que eu não gosto nem um pouco das atitudes dele, e da forma como ele tem tratado muitos de seus fãs. Poderia aprender isso com Michael.

      Excluir
  9. Nada contra o Justin Bieber.... Mas não sei se um dueto entre Michael e ele seria bem recebido agora. Falo isso pelo atual comportamento do Bieber. Quem sabe no futuro quando ele estiver mais maduro.

    ResponderExcluir
  10. Eu não entendi direito o(s) motivo(s) da suspensão e tudo o que envolve Michael aparece(m) pessoa(s) para colocar obstáculos, problemas, polêmicas.

    Lamentável tudo isso.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Vc se refere à suspensão da página da MJBeats? Foi o que eu entendi. Mas foi sim, provocado por uma minoria de fãs.

      Excluir
    2. Isso mesmo amiga, foi sobre a suspensão que eu comentei.

      A postagem nos faz ter a melhor expectativa possível do álbum. É bom lembrar que já tivemos cd Bad 25 anos, tivemos o memorável show de Wembley sendo lançado também. Tivemos This Is It em cinema, dvd, o álbum 'Michael' que, se não é do agrado de todos, foi lançado com músicas que ainda não tínhamos. Tivemos o doc Bad 25...

      O Cirque du Soleil, que tem um imenso respeito e credibilidade no mundo, está com Michael, eles estão fazendo a parte deles em ajudar no legado de Michael. Essa parceria é muito importante para nós também, ajuda demais no legado do nosso anjo.

      Fica a expectativa para que a MJBeats possa resolver o problema.

      Excluir
    3. Com certeza. E eu acho que dos artistas que já fizeram a passagem, Michael está sendo um dos mais celebrados. Agora, no topo das vendas de álbuns em mais de 50 países. \0/

      Excluir
    4. É verdade. Eu não me lembro de ter visto algo assim, e a internet é uma ferramenta que ajuda muito também na divulgação.

      Somos felizes por ter acesso a conteúdos que nem sonhávamos que teríamos antes do advento do mundo virtual.

      Esse áudio do show da Bad Tour, por exemplo, como teríamos acesso se não fosse a net? Dependeríamos de lançamentos em série de cds, dvds...

      Somos abençoadas(os) por ter tanto material de Michael disponível.

      Excluir
    5. Eu penso sempre sobre isso.. quem me dera ter tanto material e informação na década de 80 e 90...

      Excluir
  11. OMG! Matéria perfeitinha! Eu ameiii muitão :)
    Não é á toa que Xscape está com esse imenso sucesso, uniram só feras na produção do album!, gente Xscape superou minhas expectativas como fã, excelente trabalho, orgulho define!
    King is back u.u.u

    Michael love eternal for you <3 <3 <3

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu também aprovei, Tati, ouço o álbum todos os dias!

      Excluir
:) :( ;) :D :-/ :P :-O X( :7 B-) :-S :(( :)) :| :-B ~X( L-) (:| =D7 @-) :-w 7:P \m/ :-q :-bd

*Bem-vindos, Moonwalkers! :) Os comentários são moderados e estarão visíveis tão logo eu esteja on-line.
**Para assuntos privados e não referentes à matéria eu peço que utilize o email [cartasparamichael@gmail.com] ・。.。・゚゚・。.。・゚゚・。❊
*Rosane [admin. do blog]

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...