Depoimento de Talitha Fluttrby


''Quando a turnê HIStory de Michael Jackson voltou para a Europa no verão de 1997, finalmente percebi meu sonho de seguir uma turnê, se fosse por apenas alguns meses. Uma das minhas amigas e eu viajamos juntos e acabamos nos tornando "mascotes de turnê".

Nós viajamos de local para local nos caminhões gigantes que arrastavam o palco e o equipamento e estavam na barreira dianteira em cada show, antes que os portões fossem abertos ao público.

Uma turnê é cansativa mesmo para um fã! Muitas vezes, estávamos cansadas ​​de viajar e teríamos que esperar horas para que todos os concursos começassem, esmagados contra a barreira dianteira, com calor e sedentas. Mas assim que Michael explodia no palco, nós esquecíamos todo nosso desconforto e nos derretíamos em seu desempenho, cativadas e hipnotizadas.

Nós sempre ficávamos na mesma posição, para o lado direito de Michael, ao lado dos outros "regulares", alguns dos quais seguiram a turnê inteira, e um punhado de quem também frequentou as turnês Bad e Dangerous. Michael sabia onde nos encontrar e nos reconheceria de muitas maneiras, fazendo contato visual, lendo nossos banners e apontando para nós.

Na maioria das noites, minha amiga e eu deixávamos o concerto antes do fim de Heal the World [que era a segunda última música], tentando descobrir qual o caminho que Michael estaria fazendo e caminhando o mais longe possível naquela direção. Quando ouvimos a explosão dos fogos de artifício no final do concerto, íamos ao semáforo mais próximo e esperávamos lá.

Às vezes, o nosso plano falhava, porque pegávamos o caminho errado ou porque as luzes estavam verdes quando ele chegava. [A polícia iria acompanhá-lo até que tivesse esvaziado o estádio, mas ele se libertava dela antes que nos alcançasse.] Mas, na maioria das vezes, o carro de Michael puxava para o nosso lado e ficávamos em sua janela, dizendo a ele o quanto o amávamos.

Após o concerto em Hockenheim na Alemanha, encontramos com a guitarrista de Michael, Jennifer Batten, nos bastidores. Ela nos contou que Michael nos apontou para ela uma vez, enquanto observava a multidão em uma tela antes de um show. Ele pensou que éramos crianças e que tínhamos fugido de casa para seguir a turnê...rsrs

Nós entregamos para Jennifer um pequeno presente com a nossa foto destinado para Michael. No próximo concerto, em Copenhague na Dinamarca, ele continuou olhando e apontando para nós e durante Heal the World, ele se curvou para nós. Isso nos arrasou!!!

Eu nunca encontrei com Michael de forma apropriada durante a HIStory Tour, mas a conexão que fiz em Praga e, de alguma forma, pude lhe dar adeus em Ostende na Bélgica... ele, pelo menos, sabia quem eu era e que eu o amava com todos os meus coração. Esse conhecimento me manteve flutuando até a próxima vez que eu viajei para vê-lo, que foi para Munique, Alemanha, em julho de 1999.''

Talitha Fluttrby (depoimento de fã)

Na fotografia abaixo, Talitha [terceira à esquerda] no concerto HIStory no Don Valley Stadium, Sheffield, Inglaterra, em 9 de julho de 1997


Fonte: http://www.michaeljacksonthelastangel.com

Nota do blog: Clicando na fonte acima, você estará acessando o website de Talitha, onde você poderá ler todos os depoimentos sobre as outras ocasiões em que ela encontrou com Michael Jackson, como na imagem abaixo, por exemplo.


8 comentários:

  1. Deve ser muito bom fazer tanto sacrifício e o ídolo ser ídolo de verdade e merecedor de tal empenho.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. E estar nos locais certos nos momentos certos.....

      Excluir
  2. Olha que lindo, marmita japonesa com o Rei do Pop: http://www.japaoemfoco.com/wp-content/uploads/2014/07/Food-Art-de-Samantha-Lee-tile.jpg

    ResponderExcluir
:) :( ;) :D :-/ :P :-O X( :7 B-) :-S :(( :)) :| :-B ~X( L-) (:| =D7 @-) :-w 7:P \m/ :-q :-bd

*Bem-vindos, Moonwalkers! Este é um espaço de amor à memória de Michael Jackson. Os comentários são moderados e estarão visíveis tão logo eu esteja on-line. [Rosane, admin. do blog]

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...