Michael e Eu (Parte 10)


Matéria traduzida e editada por este blog a partir da entrevista concedida por David Nordahl [retratista pessoal de Michael Jackson] à Rev. Dr. Catherine M Gross, em 29 de Agosto de 2013.

Uma viagem inesquecível, Michael e Eu: DAVID NORDAHL 

Rev. Dr. Catherine Eu realmente quero falar sobre o coração de Michael, seu espírito e o que fez. Dissemos que ele não pensava muito de si mesmo e eu meio que maravilho como ele não pensava muito em si, mas fazia muito pelos outros.

David Nordahl Eu sei, eu acho que é apenas por isso. Ele simplesmente exigia muito de si mesmo, em relação à música e seu serviço público, que eu acho que ele nunca atingiu o nível que ele gostaria de ter alcançado, isso é tudo.

Sem dúvida, Michael era uma boa pessoa. Ele era um artista talentoso, um grande benfeitor, então eu não sei, mas eu só tinha... eu sempre tive aquela sensação de que Michael não alcançou seus próprios padrões que ele tinha traçado - o que ele achava que deveria ser.

Rev. Dr. Catherine Bem, ele era um perfeccionista .

David Nordahl É o perfeccionismo. Ele estava querendo se certificar de que tudo seria sempre o melhor, dentro do possível de se fazer.

Rev. Dr. Catherine Bem, o que aconteceu com ele no passado, com Dave Dave - ou Dave era seu último nome, você sabe se foi o verdadeiro pai que lhe ateou fogo?

David Nordahl Oh Deus... Isso foi horrível. Deus. Michael pagou por mais de 50 cirurgias para esse rapaz.
[Ler mais sobre Dave Dave aqui]

Rev. Dr. Catherine E então, como as coisas aconteceram?

David Nordahl Eu não sei. Eu nunca ouvi falar sobre isso depois, eu não sei o que aconteceu com ele, mas eu sei que Michael...

Rev. Dr. Catherine Mas eu sei que eu o vi, eu o vi bem [no programa] Larry King Live. Eu o vi. Essa foi a última vez que o vi.

David Nordahl Foi lá, certo?

Rev. Dr. Catherine E eu acho que Michael já tinha feito a sua passagem.

David Nordahl Sim. Sim.

Rev. Dr. Catherine Então, eu acho que ele disse que Michael prometeu cuidar dele para o resto de sua vida.

David Nordahl Sim. Tenho certeza que ele o fez. Tenho certeza de que Michael - bem, isso é algo que Michael faria. Isso é algo que Michael faria.

Rev. Dr. Catherine Pobre garoto, ter seu próprio pai fazendo isso.

David Nordahl Como poderia ser pior do que isso... Quero dizer, isso é só... é algo que você não pode sequer pensar. É simplesmente horrível. Eu conhecia Michael , ele estava esmagado. Ele fez tudo pelo rapaz .
Rev. Dr. Catherine Bem, eu estou feliz que ele o ajudou. Fico feliz que ele o ajudou.

David Nordahl Bem, sim. Qualquer um que Michael ouvisse falar, como este [Dave], ele corria para fazer tudo o que pudesse. Ele pagou por tantas cirurgias, quando eu estava com ele e Lisa Marie, em Nova York.

Havia aquele menino, eu não me lembro se é da Bósnia ou Jugoslávia ou de onde ele é, mas ele precisava de um transplante de coração ou cirurgia cardíaca... eu acho que foi uma cirurgia cardíaca.

Sendo assim, Michael e Lisa Marie se ofereceram para pagar a cirurgia que deveria ser 125 mil dólares, mas quando eles descobriram que era Michael Jackson e Lisa Marie quem estava pagando por ela, o preço subiu para US $ 250.000.

Rev. Dr. Catherine Oh Senhor, tenha piedade.

David Nordahl Sim, eles dobraram o valor.

Rev. Dr. Catherine Bem, eu estou feliz que você não disse um milhão.

David Nordahl Sim. Deus. Esse tipo de coisas realmente desapontava Michael. Ele estava tentando fazer algo bom e, em seguida, as pessoas tentavam tirar proveito dele.

Rev. Dr. Catherine E agora, não há ninguém para tirar proveito de todas essas pessoas , esses escritores sensacionalistas, onde estão eles? Eu não ouvi nenhuma e estas pessoas, essa pessoa, Diane Dimond, não há nenhuma informação sobre ela. Não há, realmente, nenhuma informação. Você pode encontrar algo como um resumo sobre ela, mas não é como Michael cuja vida era aberta. Sabemos sobre desde seus cinco anos.

David Nordahl Absolutamente.

Rev. Dr. Catherine Mas metade de sua vida estava faltando e se você fizer uma pesquisa sobre ela... o que eu fiz, eu fiz isso porque eu queria saber por que alguém iria falar assim sobre Michael.

David Nordahl Eu sei.

Rev. Dr. Catherine Eu só queria entender que tipo de mulher é esse, para fazer algo parecido com um cara doce como Michael.

David Nordahl Mesmo depois do julgamento. Mesmo depois dele ser declarado inocente.

Rev. Dr. Catherine Sim. Nesse ponto, você realmente quer dizer e essas pessoas, de volta às coisas da MSNBC, eles decidiram agora que ela é um especialista em molestadores de criança... agora, como é que uma pessoa se torna um especialista em abuso sexual infantil? Como isso acontece?

David Nordahl Auto-declarado, eu acho.

Rev. Dr. Catherine Bem, eles a colocaram lá em cima, eles disseram que eles a contrataram. [...] Mas você estava nos dizendo sobre Michael e sua finalidade. Michael sentiu que seu objetivo era ajudar as crianças. Se ele tivesse ido em um talk show e explicado isso, você acha que teria sido bem recebido?

David Nordahl Eu não tenho certeza. Eu acho que [sim], se ele tivesse feito bem cedo, antes de toda a conjectura e todas as pessoas inventando histórias sobre ele.

Eu acho que se ele tivesse ido no início de sua carreira, ele teria que ser quase uma criança, como um adolescente ou algo assim, mas eu acho que teria, então, mas eu não tenho certeza [se fosse] mais tarde. Eu não o imagino indo a um talk show ou falando.

Fonte: http://www.examiner.com

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...