Fall Out Boy


Depoimentos de dois integrantes da 
banda norte-americana Fall Out Boy

[Pete Wentz] ''Eu sou obcecado por Michael Jackson. Tudo o que eu assistia era Moonwalker - é o meu filme favorito de todos os tempos. Michael Jackson foi uma parte da minha vida por tanto tempo eu ouvi a sua música.

Na minha concepção ele é o artista consumado da nossa geração. Lembro-me de momentos exatos de minha vida com base em músicas e vídeos de Michael Jackson. Nunca haverá outro. Ele era a realeza da cultura americana. Eu gostaria de medir o crescimento da minha vida com base nele.

Pete Wentz
Nunca senti tal tristeza pública por alguém que eu nunca conheci. Uma lenda. Pratiquei seus movimentos no espelho... Perdemos o último artista lendário de minha geração. Eu me sinto perdido sem a sua presença. Desculpe se isso é confuso e emocional. Eu nem sei o que dizer."

Pete ''tietando'' Michael Jackson na rede social

[Patrick Stump] "Michael Jackson é uma tempestade perfeita de talento e treinamento inato. Ele cantando enquanto criança é surpreendente: Ele simplesmente ''cravejou'' I Want You Back - que é uma loucura para mim, porque ele tinha apenas 11 anos de idade.

Um dos elementos-chave de seu estilo é a forma como ele usava a sua voz como um instrumento. Seus grunhidos de assinatura - "ugh", "ah" e outros - são coisas rítmicas que os guitarristas ou bateristas costumam fazer. 

Ele é um dos cantores mais rítmicos de sempre - Prince emulava muito James Brown, mas Michael Jackson aproximou-se mais naturalmente. E ele tem um alcance insano. Eu posso cantar muito alto, mas eu tive que descer em Beat It meio passo quando eu a cantava.

Patrick Stump
Ele canta esta nota incrivelmente alta - Eu acho que é um [nivel] C ou até mesmo um C-sharp, que ninguém pode bater - em Beat It, bem como em Billie Jean e Thriller.

O que as pessoas não percebem é que ele pode ir muito profundo, também. Você ouve isso em Burn This Disco Out, em Off the Wall - ele vai fundo em sua gama, o que me deixa louco.

Quando alguém consegue algo tão grande como ele fez, você perde a noção de quão de vanguarda e revolucionárias elas são, mas Michael Jackson extrapolou os limites do pop e R&B. Pense nisso.

Em Beat It, você tinha um cantor de R&B fazendo uma canção de puro rock com Eddie Van Halen. Ou a introdução de Man in the Mirror: ele tem esse reverberação na voz dele, e toda vez que ele faz "uh!"... vai por milhas. Para mim, isso está lá em cima, junto de Brian Eno. Isso é o quão longe isso está.''

video

No video acima Fall Out Boy interpreta Beat It [Live In Phoenix].

Fontes:
http://mikejack-bad.tumblr.com
http://roxychel-allaboutmj.blogspot.com.br

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...