Remember The Time: Protecting Michael Jackson


Javon: ''Enquanto isso, toda essa produção em massa estava sendo preparada, como um grande motor a jato se preparando para a decolagem. Mas as histórias que ouvi sobre Sr. Jackson era mais ou menos o que eu esperava.

Eu soube por algumas das pessoas que trabalhavam no concerto somente por estar na indústria da música, e nós sabíamos por dois rapazes da equipe de vigilância. Eles disseram, "Ele não é mais o mesmo."

Isso não era novidade para nós. Eu soube que havia um par de ensaios perdidos porque ele estava cansado. Recebia ocasionalmente ligações de Grace. Ela dizia, ''O chefe está cansado de trabalhar nos concertos, se observa.''

Estes ensaios eram de sete a oito horas seguidas de trabalho físico intenso. Para fazer isso todos os dias, dia após dia, durante semanas? Você precisa descansar. Eu sabia que ele não dormia muito.

Mas quando ele estava conosco, sem o concerto, se ele não dormisse, ele poderia sempre ter calma no dia seguinte. Enviava as crianças para um parque infantil com a gente, enquanto descansava um pouco. Mas se ele terminasse exausto os ensaios todos os dias, ele precisaria conseguir dormir.

Aquele filme que fizeram dos ensaios? O documentário This Is It de Michael Jackson? Eu nunca assisti. Eu não posso vê-lo, porque eu sei o que estava acontecendo nos bastidores. Eu sei que tudo o que estava acontecendo.

Seria como assistir a um show de mágica depois que você viu como se fazem os truques. Todas aquelas pessoas que falam sobre a grandeza que esse show seria e sobre quão animado estava Sr. Jackson. Tudo soa falso para mim.

Michael Jackson era um perfeccionista, por isso, se ele iria fazer esse concerto, iria se comprometer com o melhor desempenho para seus fãs. Ele estava comprometido nesse sentido, mas... ele realmente queria estar ali?

Acho que não. Acho que ele queria estar em Virginia, caminhando no campo com os seus filhos e lançando fogos de artifícios. Acho que ele queria estar naquele bar em Georgetown, saber o que se sente em tomar uma cerveja com alguns amigos. Acho que ele queria ser livre.


No final de maio, depois de todo esse acúmulo, toda essa bomba, foi anunciado que os primeiros concertos em Londres seriam adiados por uma semana. Na mesma época, Peter Lopez começou a perguntar sobre se eu e Javon iríamos para Los Angeles, talvez devêssemos estar em Los Angeles para o último trecho antes de ir para o estrangeiro.

Peter e eu estávamos falando por telefone a respeito da casa em Londres, e depois, eventualmente, ele diria, talvez devêssemos estar em Los Angeles para o último trecho, antes de ir para o estrangeiro. Então, Peter e eu estávamos falando por telefone sa respeito da casa em Londres e ele disse, ''Então, quando vocês virão para Los Angeles?''

Eu não quero dizer que não me entusiasmava, mas ainda tinha um negócio que não havia sido abordado. O contrato proposto que foi enviado para a empresa que o administrava, havia se passado três meses e ainda não sabia de nada.

Eu confiava em Peter e acreditava no que ele dizia, mas ele não estava no comando, a respeito disso. Michael Amir nunca retornava minhas ligações, e com esta mudança de personagens lá fora, eu realmente não tinha ideia de quem estava no comando.

Era pior do que os dias com Raymone. Ao menos com ela, eu sabia quem era o ponto de contato para os negócios do dia-a-dia. AEG era a responsável por dirigir os concertos, mas do lado do Sr. Jackson, em sua organização, era uma confusão.

Eu mesmo ainda não tinha resolvido o negócio do iPhone do Sr. Jackson e sua mãe. Ele ainda estava pendente de pagamento no AT & T, e eu não poderia sequer começar a falar sobre isso com ninguém que estava agora, cuidando das coisas do Sr. Jackson.

Você não se sente confortável trabalhando assim. Eu estava cauteloso sobre o assunto. E eu não podia deixar minha filha de novo, e eu sabia que Javon não deixaria sua família novamente sem uma certeza.

Os horários de viagem. As condições de pagamento. Alojamento. Nada disso estava em seu lugar. Então, quando Pedro Lopez tocou o tema de Los Angeles, eu recuei, esperando para ver que tipo de resposta iria conseguir com esses arranjos.

Finalmente, em meados de junho, Peter me chamou e disse, "Talvez você devesse estar em Los Angeles.''

Ele disse, "Michael quer que vocês estejam em Los Angeles.''

Ele me disse para ligar para Michael Amir para fazer os arranjos. Eu sabia que se eu o chamasse seria inútil. Eu havia tentado de todas as formas. Não havia resposta. Ele não estava retornando sequer as chamadas de Pedro Lopez.

Nem parecia tão urgente, apesar do Sr. Jackson nos querer lá. E nesse momento, estávamos apenas a um par de semanas para partir para Londres. Que sentido teria nós irmos para Los Angeles? Nada aconteceria até que partisse para o exterior.

Cerca de uma semana depois, recebi outra chamada. Isso foi por volta das 8:30, eu me lembro exatamente. Era Sr. Jackson quem estava chamando neste momento. Eu não tinha sabido nada dele fazia algum tempo.

Sua pergunta específica foi, "O que aconteceu com você? Onde está você? Por que não está em Los Angeles?''

Eu disse a ele que ele estava tentando fazer os arranjos, mas não tinha chegado em qualquer lugar. Ele me disse para falar com Michael Amir novamente. Eu disse que eu o faria, e isso foi tudo o que ele disse. Ele não me deu uma razão para querer que estivéssemos lá, nada.

Eu me senti como, 'O que está acontecendo? Ele estava cercado por pessoas de lá. O que ele precisa de nós? Nos querem em Los Angeles porquê?'

Havia apenas um par de razões nas quais eu poderia pensar. Eu sabia que ele não gostava de ter os filhos cercados por estranhos e Grace já estava em Londres. Talvez ele somente quisesse um rosto familiar na casa. Também precisava de alguém para tirá-lo das reuniões, de intervir e dizer. "Sr. Jackson tem que ir agora."

Talvez tenha sido isso. Eu honestamente não sei. A última vez que tinha ido para Los Angeles, tinha dirigido todo o caminho e me sentado no saguão de um hotel apenas para entregar o Oscar, me virar e ir para casa. Seria isso outra vez?

Foi exatamente a mesma situação na qual eu tinha estado nos dois anos anteriores, quase no mesmo dia. Estava aqui em Las Vegas e ele estava em Virginia, dizendo, "Onde você está? Quando é que você vai chegar?"

E eu não conseguia falar com Raymone para fazer os arranjos, mas não importava - ele precisa de nós - e saímos.

Agora, nós hesitamos. Isso foi o que mudou. Pelo Sr. Jackson, dirigíamos por todo país sem pensar duas vezes. Sr. Jackson chamando e dizendo que precisava de nós... as crianças precisam de nós... pegávamos o carro e saímos, sem perguntas.

Mas estávamos dispostos a fazer o mesmo, deixando os nossos próprios filhos para estar no meio de todo esse assunto sobre o Rei do Pop? Simplesmente não sentíamos o mesmo. Havia acontecido tantas coisas, desde então.

Eu fiz o que eu costumava fazer, por vezes, quando Sr. Jackson me fazia pedidos estranhos ou incomuns, como quando ele me pediu para encontrar um simulador de helicóptero ou uma esteira. Eu esperaria alguns dias para ver se ele iria desistir ou se ele o faria novamente. Dessa forma, eu poderia saber se ele estava falando sério ou se era apenas um capricho.

Como não parecia urgente, eu pensei para mim mesmo, ''Se é importante, ele vai ligar de volta. Ele não ligou novamente.''

Extraído do livro Remember The Time: Protecting Michael Jackson in His Finals Days escrito por Bill Whitfield e Javon Beard - ex-guarda-costas de Michael Jackson.

Fonte: http://mjhideout.com

36 comentários:

  1. Nossa, li numa tomada só, até perdi o fôlego! Ufa!!

    ResponderExcluir
  2. Tempos dificeis esses de This is It imagino Michael e as crianças com muitas pessoas estranhas em volta que enxergavam ele como $ , Tadinho, me parte o coração ver This is It ver aquelas cenas, me cortam o coração mas infelizmente só temos isso como lembrança..
    Dodo faz muita falta, e agora lendo e sabendo o que acontecia por tras de tudo me emociono de verdade! :/ Cada pagina a gente ve no relato que esta chegando o final! :'(

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu achei triste esta parte..

      ''Ele estava comprometido nesse sentido, mas... ele realmente queria estar ali? Acho que não. Acho que ele queria estar em Virginia, caminhando no campo com os seus filhos e lançando fogos de artifícios.''

      Excluir
    2. Concordo com vc Rosane, Essa parte do relato mexeu comigo mesmo.. Em toda vida Michael sempre demonstrou que queria ter uma vida "normal" sair na rua , ir ao supermercado ou simplesmente ir ate a esquina como qualquer pessoa, vendo This is it se tem uma ideia de que ele estava ali so por estar que não era o que ele queria fazer :( , assisti This is it duas vezes só pq uma logo que saiu e a outra dia 15 na Sony é muito dificil ver esse documentario ate hj doi :(

      Excluir
    3. Oi Priscila! Eu também fico a pensar sobre tudo o que os seguranças não viram, não ouviram e não ficaram sabendo, deve ter muita coisa que pesou sobre os ombros de Michael e fez piorar a sua condição. :(

      Excluir
    4. Tbm, mas se os que eles ouviram já é esse horror fico imaginando o que ficou mantido em off, de uma coisa é certa Michael confiou sua vida em um monte de gente errada e infelizmente acabou como acabou :'( . Só de pensar nisso meu coração doi, pq ele foi um anjo não merecia passar pelo que passou :( Muito triste!

      Excluir
    5. Eu concordo com cada palavra tua. :(

      Excluir
  3. Boa tarde angel! :) :) :)

    Que pena eles não estarem com Michael e o canal ter sido cortado.

    Imagina o que estava acontecendo nos bastidores.

    Esse mundo não era mais para Michael, ele estava em outro momento da vida. Mesmo que não tivesse passado por aquele julgamento, ele não ia querer uma turnê a essa altura da vida.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Boa tarde, amiga! :) :)

      Sabe quando vc chega em uma fase da vida e precisa descansar da correria? Eu acho que Michael estava nessa fase, um pouco por conta da idade, um pouco por conta de querer se manter afastado da mídia, e muito por conta de querer ficar com seus filhos. 45 anos dedicados à música... Michael era um inovador, ele ansiava em poder se dedicar ao cinema, aprender coisas novas. Seria mesmo uma despedida dos palcos.

      Excluir
    2. Concordo com você amiga.

      :) :) :)

      Excluir
  4. Boa noite meninas! Nada a declarar :(:(:( mas todas vocês foram perfeitas nos comentários.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Boa noite, anjo do Michael! :)

      Excluir
    2. Boa noite, também assino embaixo dos comentários, que vão ficando cada vez mais difíceis de fazer. :(

      Excluir
  5. O talento dele era uma bênção e uma "curse".

    ResponderExcluir
  6. Bom dia, Rosane

    Estar com os filhos, acompanhar seu crescimento, viver como uma pessoa normal, encontrar os fãs nos lugares em que estivesse - o que seria inevitável - mas com serenidade, era tudo o que Michael queria, mas tinham as dívidas e isso certamente o atormentava, só que a oportunidade de saldá-las veio de forma conturbada, as pessoas que se dedicaram a ajudá-lo, agiam com abelhas no mel;
    sera? elas são tão organizadas... enfim, os organizadores só visaram o lucro para eles, não respeitaram o tempo de ausência
    de Michael dos palcos, a sua saúde precária, a sua idade, que não estava tão avançada, mas o seu corpo, por causa de tantos anos de trabalho duro, iniciado aos cinco de idade, já não correspondia
    à perfeição dos seus movimentos; podemos ver isso claramente em This is it, mesmo que ele estivesse se poupando; mas ainda assim, é tão bom vê-lo em cena, apesar de ter um bom tempo que eu não assisto, porque desabo a chorar. Enfim, segundo os relatos
    dos seguranças percebi que Michael se sentia como uma marionete, um barco à deriva, nas mãos daqueles abutres. Ele só confiava em Javon e Bill, mas eles tinham dificuldades em estar por perto, infelizmente, porém, mesmo que eles estivessem, acho que pouco poderiam fazer. Eu me pergunto: e com quem estavam as crianças, no meio dessa ciranda? É lamentável que Michael tivesse essa coisa de atrair lobos com pele de cordeiro. E os que se diziam seus grandes amigos, já que a família estava afastada?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Bom dia Mari, eu concordo com todas as tuas palavras, e como vc disse, Bill e Javon provavelmente não poderiam influenciar em muito, apesar deles se culparem um pouco, após saberem da passagem de Michael. Provavelmente as crianças ficavam nas mãos dos seguranças mais próximos

      Os amigos eram poucos ou quase nenhum. :(.

      Excluir
  7. Acredito que as crianças não tinham noção do que o pai estava vivendo naqueles dias, posso imaginar a expectativa deles para
    vê-lo no palco, brilhando, encantando. É triste.

    ResponderExcluir
  8. Está cada vez mais triste! Eu também assino embaixo de todos os comentários, mas acrescento meu pensamento de que Martin Bashir, Janet Arviso e Tom Sneddon fizeram com que Frank Cascio que se tornara assistente pessoal de MJ, estava se tornando seu gerente e estava ajudando-o colocar sua organização nos trilhos, se afastasse dele. Se a história desde aquele dia em que Michael estava gravando o vídeo "One More Chance" em Las Vegas não tivesse sido mudada, tudo seria diferente. Lamentável! :(

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim, e uma vez que Frank Cascio se negou a depor contra Michael [dando falso testemunho que ele teria sido molestado] Sneddon passou a incriminá-lo como co-conspirador.

      Agora, esse Sneddon morreu e já foi muito tarde para o colo do capeta.

      Excluir
    2. Pois é, Rosane! Michael não precisaria chegar a esse ponto: aceitar os 50 shows! Ele tinha outros projetos que tiveram de ser abandonados com as acusações. Isso me deixa inconformada!! :(

      Excluir
    3. ''A ideia original de Michael Jackson era um show no Estádio do Maracanã diante de um público estimado em 130.000 pessoas. A ideia é datada de março de 2003.''

      Excluir
    4. Eu exclui meu comentário anterior porque citei erroneamente o Sneddon, mas foi por conta do Bashir que se frustrou os planos para o Brasil.

      Excluir
    5. Nossa, eu não sabia que ele realmente tinha essa ideia, que máximo seria, se tivesse dado tudo certo!

      Excluir
    6. Mais um video gravado no pais tupiniquim seria o máximo!

      Excluir
    7. Então, e seria a oportunidade de seus filhos verem ele atuando num megashow com um megapúblico! Prince e Paris, já que Blanket ainda era um bebê.

      Excluir
    8. É verdade, bem lembrado, Regina!

      Excluir
    9. E revoltante pensar nesse Snedon, Bashir e o resto desse bando de canalhas. Eles destruiram a vida, a paz, a saude do Michael. A ideia do show no maracana era maravilhosa. Aquele mar de gente, nosso pais mais uma vez num clipe do anjo, ao som de one more chance. Seria a gloria!!!

      Excluir
    10. Sim, a gente até consegue imaginar como seria o video, se fosse aqui no Brasil. Uma história que deixou de acontecer. :(

      Excluir
  9. Olá Rosane!
    Amiga, por qual a razão o Javon e Bill perderam o contanto com o Michael ?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Uau... faz tanto tempo que eu publiquei essas partes do livro, que agora não me lembro dos detalhes, Karol. Basicamente, os novos gerentes e ''pessoas de confiança'' foram denominando novos seguranças e dando a Bill e Javon novas funções e, quando se deram conta, perderam o contato com Michael. Foi tudo uma grande confusão, nesse sentido.

      Excluir
  10. Faz tempo mesmo kkkkkkk, é pq como sou nova aqui, ai estou lendo tudo aos poucos. fico triste por isso, tanto o Michael gostava deles, como eles gostava do Michael, eu imagino o quanto foi triste pra eles quando deram conta de que pederam o contado com o Michael, e imagino que o Michael tmb sofreu pela distância dos segurança..

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu gostaria que eles pudessem ter a oportunidade de voltar a ver os filhos de Michael, estavam tão acostumados a protegê-los.

      Excluir
:) :( ;) :D :-/ :P :-O X( :7 B-) :-S :(( :)) :| :-B ~X( L-) (:| =D7 @-) :-w 7:P \m/ :-q :-bd

*Bem-vindos, Moonwalkers! Os comentários são moderados e estarão visíveis tão logo eu esteja on-line. [Rosane, admin. do blog]

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...