Karlheinz Brandenburg


Karlheinz Brandenburg é o co-inventor da tecnologia MP3 e diretor do Instituto Fraunhofer para Tecnologia de Mídia Digital em Ilmenau, Thuringia. Em 2003, ele visitou Michael Jackson duas vezes em Neverland. Michael estava interessado no desenvolvimento [pelo Instituto Fraunhofer] de um sistema de som cuja técnica seria única em shows de rock até hoje.

[entrevistador] Como é que Michael Jackson queria um sistema de som na Alemanha?

Brandenburg: A empresa alemã queria organizar uma turnê européia para Michael Jackson em 2003 e providenciou tudo, incluindo visitas a Neverland.

[entrevistador] Quantas vezes você visitou Michael?

Brandenburg: Duas vezes. A primeira visita foi para explicar a tecnologia. Michael Jackson estava muito interessado e estava muito feliz. Técnicos instalaram o sistema de som em seu estúdio familiar. Apenas uma semana após a primeira visita, voltei para Neverland para apresentar a tecnologia.

[entrevistador] Qual foi a sua impressão do rancho Neverland?

Brandenburg: A primeira vez que eu fui, eu tive uma limusine em Los Angeles. Na porta de Neverland tinha uma verificação de segurança. Eu tive que assinar que não levaria nada de lá nem tiraria fotos. Em seguida, fomos para a sala onde fomos recebidos pelos funcionários da casa. Fizemos um passeio pelos jardins. Visitamos o seu cinema privado, o qual era muito luxuoso, seu pequeno estúdio de gravação e diversas áreas, tais como um zoológico. Foi um pouco surreal para mim: Toda a área era como um playground gigante.

[entrevistador] Na revista Spiegel, você descreveu seu encontro com Jackson como "estranho''. Em que sentido?

Brandenburg: A entrevista em si foi muito surpreendente. Depois de tudo o que foi escrito sobre ele, eu estava preparado para todos os tipos de peculiaridades. Mas o que eu encontrei foi um homem de negócios muito normal e muito interessado.

[entrevistador] Como?

Brandenburg: Eu tive a sensação de que eu ouvia atentamente. É claro, sempre estive ciente que ele era o grande Michael Jackson e lhe fizemos uma oferta. Ele compreendeu as explicações sobre a tecnologia e ofereceu uma ideia de marketing: ele sugeriu que se unisse a sua imagem à marca dos novos alto-falantes, os quais poderiam até mesmo ter a sua assinatura "Michael Jackson", o que seria para ele um negócio adicional.

Nota do blog As tribulações da época do julgamento de Michael foram as responsáveis pelo cancelamento do projeto.

Fonte: MJHideout

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...