Billy Griffin


''Em uma tarde, por volta de 1992-1993, eu estava na [loja de brinquedos] "Toys" R "Us" em Van Nuys, Califórnia, a fim de pegar alguns jogos de vídeo para o meu sobrinho, era o aniversário do Brandon. Enquanto eu caminhava através dos corredores, eu não pude deixar de notar três crianças pequenas empurrando um carrinho cheio até o topo com brinquedos e jogos. Eu estava pensando, "Hummm, muita coisa para um um grupo privilegiado".

Seguindo este grupo multi-racial de meninos, alguns passos atrás com duas meninas, estava um cara com uma aparência estranha na testa e dentes tortos. Ele realmente me assustou por um segundo, porque ele olhou direto para os meus olhos, como se ele me conhecesse. Eu não queria conhecê-lo.

Então eu rapidamente fiz o meu caminho para outra parte da loja. Cerca de três minutos mais tarde, o cara aparece não sei de onde e ele fica bem ao meu lado. Tipo, próximo demais, perto do meu espaço pessoal, entende?

Ele me chamou pelo apelido que só a família, amigos e artistas da Motown poderiam saber. Eu pude ver imediatamente que ele estava me deixando nervoso. [Anos mais tarde, a minha agente de publicidade Debi Fee me disse que uma vez ela mencionou o meu apelido na frente dele e ele riu.]

De qualquer forma, antes que eu pudesse falar, ele disse, "Billy, sou eu, Michael. Eu preciso usar disfarces como esse, para que eu possa sair, às vezes, com os meus amigos''.

Eu ri muito. Eu gosto de pensar que Michael teria se beneficiado muito dessa opção, simplesmente sair com alguns amigos regulares em algum momento. Sempre que ele precisasse de clareza, perspectiva e equilíbrio em sua vida.''

by Billy Griffin
*Cantor e compositor norte-americano

6 comentários:

  1. Nossa.. só de imaginar essa cena, cruzar c/ ele assim, conseguiu se disfarçar bem. Mas talvez, se fosse um dos fãs o reconheceria. E o pior dessa história, foi que ele teve um certo preconceito, né? Pelo menos teve coragem de relatar, serve como lição contra a discriminação. :(

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu não diria preconceito, acho que Michael olhou para ele como se o conhecesse [e realmente conhecia!] e ele chegou tão próximo, que o Bill estranhou... porque não sabia de quem se tratava... #pegadinha do Michael#

      Excluir
    2. É, acho que foi isso mesmo, foi mais por medo da abordagem né, ele já chegou assustar até a mãe e um outro parente, não é mesmo? :)

      Excluir
    3. Ele era danado e se divertia pregando peças.

      Excluir
  2. Fico imaginando a cena...
    Concordo com a Lady, se fosse um fã iria reconhecer.
    Como ele tinha o privilégio de conviver com Michael,
    não prestou atenção nos "detalhes"!!!
    Ele está gatísssimo na foto!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu também amo essa foto, em especial. :)

      Excluir
:) :( ;) :D :-/ :P :-O X( :7 B-) :-S :(( :)) :| :-B ~X( L-) (:| =D7 @-) :-w 7:P \m/ :-q :-bd

*Bem-vindos, Moonwalkers! :)
Os comentários são moderados [a fim de evitar spams]
e estarão visíveis tão logo eu esteja on-line.
Esta página é feita com amor e eu agradeço a sua presença.
*Rosane [admin. do blog]

Obs.: Para assuntos não referentes à matéria eu peço que utilize o email [cartasparamichael@gmail.com] ・。.。・゚゚・。.。・゚゚・。❊

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...