O storybook de E.T. O Extraterrestre


Enquanto Michael estava gravando seu álbum Thriller, o diretor de cinema Steven Spielberg convidou Quincy Jones e Michael Jackson para contribuir com uma canção para o storybook do filme ET O Extraterrestre.

Spielberg ficou tão satisfeito com sua canção Someone in the Dark que pediu que fizessem o álbum inteiro e, apesar do tamanho da tarefa, eles concordaram em assumir a produção do projeto.

Durante a gravação da narração, Michael ficou tão chateado com a passagem onde ele narrava a morte do personagem ET a ponto de chorar. Jones e Spielberg decidiram manter esta versão, sem alterações.

Michael revelou mais tarde na edição de dezembro de 1982 da revista Ebony:

"Ele [o personagem] está em um lugar estranho e quer ser aceito, o que é uma situação na qual eu me encontrei muitas vezes, ao viajar de cidade em cidade por todo o mundo. Ele fica mais confortável com as crianças, e eu tenho um grande amor pelas crianças. Ele dá amor e quer amor em troca, assim sou eu. E ele tem um super poder que lhe permite decolar e voar sempre que ele quer ficar longe de coisas na Terra, e eu posso me identificar com isso. Ele e eu somos iguais de muitas maneiras."


Imagens do trabalho no estúdio








A gravadora Epic Records permitiu que Michael gravasse o álbum para a MCA Records sob duas condições:

* E.T. O Extraterrestre não poderia ser liberado até depois do Natal de 1982, para evitar uma competição com o álbum Thriller.

* A canção Someone in the Dark não poderia ser lançada como single.

As condições foram violadas pela MCA Records, que lançou o material em 07 de Novembro de 1982 e liberou cópias promocionais da canção Someone in the Dark para as estações de rádio.

Epic abriu um processo de US $ 2 milhões e MCA Records foi forçada a retirar o álbum e voltou atrás sobre lançar Someone in the Dark como single. As cópias promocionais foram recolhidas e, desde então, elas se tornaram um dos itens mais raros e mais procurados pelos colecionadores.

E.T. O Extraterrestre recebeu o Grammy de Melhor Gravação para Crianças em 1984 e Michael Jackson disse que este tinha sido "o melhor Grammy que ele já tinha ganhado".





Vários dos contribuintes para o álbum de histórias E.T. O Extraterrestre já haviam trabalhado com Michael em seus projetos solo no passado.

Rod Temperton, tinha escrito várias músicas apresentados nos álbuns Off the Wall e Thriller, e escreveu a música Someone in the Dark. Freddy DeMann e Ron Weisner, ex-gestores do The Jacksons, serviram como os coordenadores de produção para o álbum.

Bruce Swedien, engenheiro de E.T. O Extraterrestre, fez também a mesma tarefa nos álbuns Off the Wall e Thriller, e iria trabalhar também nos álbuns Bad (1987) e Dangerous (1991). Dick Zimmerman fotografou Michael para a capa do álbum Thriller, antes de voltar a capturar o cantor para o cartaz que acompanha o álbum E.T. O Extraterrestre.

Com Steven Spielberg, Bruce Swuedien, Michael Jackson e Quincy Jones

A canção foi incluída como faixa bônus na edição especial de Thriller de 2001, bem como no box set Michael Jackson: The Ultimate Collection.

O pacote do álbum E.T. O Extraterrestre contém um livro de contos, o que permite que os ouvintes leiam junto com Michael enquanto ele narra a história. O livro contém uma fotografia de E.T. colocando as mãos nos ombros de Michael Jackson.


E.T.O Extraterrestre também foi bem recebido criticamente.

Charles L Sanders da revista Ebony descreveu como um "álbum extraordinário". Mark Bego da Toledo Blade afirmou que a canção Someone in the Dark é "uma das mais belas baladas" já gravadas por Michael. Ele ainda comentou que o amálgama da produção de Jones, o diálogo do filme e a leitura "eficaz e emocional " de Michael fariam o álbum trazer ''tantas lágrimas quanto o filme".

Um escritor da Billboard descreveu o audiobook como sendo "ricamente embalado, carinhosamente produzido, valendo o seu alto preço''. Um jornalista da Lexington Herald-Leader concluiu que era um "delicioso" álbum livro de histórias.

Posteriormente, Quincy Jones afirmou que nem ele ou Michael receberam sequer um centavo por tal colaboração, apesar dos grandes lucros financeiros que o filme trouxe aos detentores dos direitos.

Lista de músicas

Lado 1
1. Someone in the Dark (Opening Version) Alan Bergman, Marilyn Bergman, Rod Temperton 4:30
2. Landing John Williams 3:24
3. Discovery John Williams 11:32

Lado 2 
1. Home John Williams 6:09
2. Intrusion John Williams 5:23
3. Chase John Williams 3:18
4. Good-Bye John Williams 2:25
5. Someone in the Dark (Closing Version) Alan Bergman, Marilyn Bergman, Rod Temperton 3:04



Leia o depoimento de Rudy Zerbi aqui


Fontes:
Wikipedia
http://www.imdb.com
http://mjfansbr.blogspot.com.br

Imagens do meu arquivo

Nenhum comentário

Postar um comentário

*Bem-vindos, Moonwalkers! :)
Os comentários são moderados [a fim de evitar spams]
e estarão visíveis tão logo eu esteja on-line.
Esta página é feita com amor e eu agradeço a sua presença.
*Rosane [admin. do blog]

Obs.: Para assuntos não referentes à matéria eu peço que utilize o email [cartasparamichael@gmail.com] ・。.。・゚゚・。.。・゚゚・。❊

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...