Entrevista com Jane Pratt


Trecho da entrevista concedida por Jane Pratt 
[editora da Sassy Magazine] ao programa de Conan O'Brien em 1995

Jane: A verdade é que ele [Michael Jackson] é muito diferente de qualquer percepção que tive antes dele. Ele é incrível. Quero dizer, eu o defendo de qualquer um porque ele é maravilhoso. Ele é doce, ele é legal, ele também é incrivelmente másculo. Agora eu sei que não é realmente uma coisa que você pensa, mas ele é. [O público ri, Conan dá uma olhada ao público.] Eu tive a maior paixão por ele.

Conan: Eu não disse nada. Eu apenas olhei para minha câmera favorita. Sério, ele é realmente másculo?


Jane: Ok, ele é namorador por uma razão. Lisa Marie não vai aparecer por aqui, vai?

Conan: Não.

Jane: Ele é namorador e ele é o tipo de pessoa que observa se sua bebida precisa ser servida, e se você está com frio, ele vai vir com uma jaqueta.

Conan: Você pegou para si a jaqueta depois?

Jane: [rindo] Não.

Conan: Ele é rico, ele deve deixar você ficar com a jaqueta.

Jane: Eu sei, mas ele me deu algumas camisetas. Ele me deu algumas camisetas. Com o desenho do rancho Neverland estampado. [...] Sim, ele é muito diferente de qualquer coisa que já ouvi falar antes e muito mais normal do que qualquer um que tenha sido retratado.

Jane Pratt

Fonte: http://www.mjtranslate.com

18 comentários:

  1. Sempre tive certeza do cavalheirismo, masculinidade e romantismo dele.

    ResponderExcluir
  2. Não consigo ver Michael como um "namorador"... ou talvez eu não queira vez ^^ (rsrs)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sério? Sempre vi ele como um namorador, talvez por conta de tudo o que eu tenho lido ao longo do tempo.. aqui no Brasil chamaríamos de o ''tipo come quieto''..rs

      Excluir
  3. Eu pensava que pelo fato do Michael ter sido Testemunha de Jeová ele não fosse assim, mas depois que deixou a organização ele mudou bastante. Li sobre esses "namoros" dele no livro de Frank Cascio e no livro dos seguranças do Michael, mas eu não quis acreditar que fosse verdade. (rsrs)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Nós sabemos que o pai de Michael era mulherengo, vamos falar a verdade..rsrs.Kathe o flagrou com vários casos extra-conjugais. E não me lembro quem, nesse momento, que disse que Michael tinha puxado o sangue do seu pai.. pessoalmente, eu não consigo imaginar Michael sendo fiel a uma mulher que não fosse a Diana Ross - o grande e impossível amor da vida dele.

      Lembra de um texto antigo do Michael, ele ainda bem jovem, falando do quanto gostava de ficar observando as garotas?

      Bom... é somente a minha visão pessoal, não quero deixar nenhuma fã triste por aqui. :D

      Excluir
    2. Coloquei a matéria sobre o ''observar garotas'' aqui na lateral da página, para vc conferir. :)
      Tiger Beat Magazine 1973

      Trechinho das palavras do Mike!

      ''. Mas essa é a minha fraqueza - eu adoro olhar para garotas!”

      “Apenas observar uma garota já pode me dar uma razão para sorrir. Garotas são muito especiais e você tem que tratá-las da mesma forma. É por isso que eu sempre digo: não fique olhando diretamente para uma garota.''

      ''Ela vai ficar inquieta, vai começar a imaginar se o cabelo está despenteado ou se a maquiagem está borrada. É como ir a uma galeria de arte para ver lindos quadros. Se você olhar para o quadro da forma certa consegue tirar melhor proveito dele.”

      Excluir
  4. Muito interessante essa materia, mas pelo fato de ser uma materia de 1973 eu acredito que Michael fazia essa observação como uma admiração ou como algo divertido, mas não como um galanteador. Sabemos que Michael perdeu a virgendade depois dos 30 anos porque ele era uma pessoa muito religiosa e levava a sério sua religião. Eu sou uma Testemunha de Jeová e o sexo fora do casamento é algo que levamos muito a sério e Michael sabia disso. Mas depois de 1988/90 você percebe um Michael mais malicioso e pode ser sim que depois disso ele tenha percebido essa tendência do pai nele.

    Obrigada pela materia! Achei ela interessante :)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Michael se desligou das Testemunhas um pouco antes do lançamento do álbum Thriller.

      Em 1992, já não se considerava uma pessoa religiosa, no sentido exato da palavra. Conforme trecho de uma entrevista que ele concedeu à International Press [em Agosto de 1992.]

      "Eu não me considero religioso no sentido de subscrever um dogma particular, eu me consideraria espiritualista. Eu acredito que há um domínio de conhecimento em que podemos experimentar a nossa universalidade. Eu leio todos os tipos de literatura religiosa porque eu acredito que a verdade está em todas elas.''

      Continuou a ler a Biblia, porém, até seus últimos dias.

      Abraço,

      Excluir
  5. Eu entendo! É difícil saber ao certo, porque em cada entrevista diz uma coisa. Eu li essa materia no blog em uma entrevista de 2001 onde ele diz que ainda era uma Testemunha de Jeová:
    http://cartasparamichael.blogspot.com.br/2011/08/o-homem-no-espelho.html?m=1

    E ele comenta do serviço de pioneiro algo que consideramos muito especial para um tj.

    Mas o que importa é que Michael sempre foi e sempre será uma pessoa unica e especial independente de sua religião.

    ResponderExcluir
  6. Particularmente, gosto que Michael tenha sido assim, faz dele um homem como qualquer outro. Mais humano que ficar num pedestal inatingível.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Vou concordar com vc... e compreendo que cada fã tenha a sua visão particular sobre esta questão e respeito a todas elas.

      Excluir
  7. Só uma correção da minha parte, no comentário anterior eu citei ''pouco antes do lançamento do 'álbum' Thriller', eu quis dzer do 'video Thriller''.. são coisas diferentes, foram em datas diferentes.

    Muito bem observada a tua colocação, e ate agradeço por nos relembrar aqui, fica essa questão sobre a ligação do Michael com as Testemunhas.

    Sabe-se que o Michael lia toda a forma de literatura religiosa, icluindo até mesmo o Hinduísmo, segundo relatos que eu já publiquei aqui.

    Lembro de ter lido que, ainda no seu último dia de vida, disseram ter visto Michael em seu quarto, lendo a Biblia.

    Uma coisa eu tenho comigo, não importa qual seja a religião da pessoa, pois todas tem uma parte da verdade e se a pessoa está com seu coração no caminho correto, se ela faz o bem a si mesma e aos outros, ela está com Deus. Conforme vc colocou de forma apropriada na última frase.


    ResponderExcluir
  8. Boa noite, querida angel do Michael! :)

    Primeiramente, quero dizer que estou afastada dos comentários, que tomam mais tempo, mas como leitora estou quase todas as noites por aqui.

    Concordo bastante com a o pensamento de Suellen Duarte sobre a vida privada Michael. Acho até que isso contradiz com a aura angelical, o olhar e o sorriso puros, que ele manteve por toda a sua vida, principalmente até a metade dos anos 1990. Eu já tenho mais de 40 anos e acompanho a carreira de Michael desde 1984, olha que comecei a admirá-lo e a amá-lo por causa do maior fofoqueiro do Brasil (Nelson Rubens), que só falava bem do maior astro do momento. O que primeiro me chamou a atenção, obviamente, foi o imenso talento e carisma do megastar, que estava arrebentando tudo com seus hits Beat It e Billie Jean, mas o que mais tocou meu coração foi o fato de que ele era um rapaz fora do comum, uma Testemunha de Jeová, seguindo os ensinamentos da Bíblia, o tipo que eu idealizava. Fiquei encantada, como poderia o maior astro da música ser tão puro, tão espiritual, tão exemplar! E para mim ele sempre se destacou, como aquela imagem de uma pessoa que deixam colorida no meio de uma fotografia em preto e branco. Naquela época, nem o projeto USA for Africa havia acontecido e ainda não tínhamos conhecimento e nem ideia da grandeza excepcional de Michael também como ser humano, como humanitário, como um ativista social, como defensor dos animais e do meio ambiente, e quero ressaltar que isso é o mais importante, como foi dito aqui. E esse principal e indiscutível aspecto de sua vida se encaixa nas bem-aventuranças que Jesus pronunciou no Sermão da Montanha.

    Agora voltando ao assunto deste post, quero dizer que faço parte das que que ficam tristes e um pouco decepcionadas com a possibilidade de ele ter sido mulherengo. Eu, particularmente, não acredito porque percebo que muito se diz sobre Michael, mas segundo as palavras dele e as evidências que procuro analisar, não consigo imaginá-lo como mulherengo, no sentido total da palavra. Hetero, másculo, quente, sempre percebi evidências, acreditei que ele fosse e sempre fiquei feliz com isso, porém, acredito que tinha limites, quero dizer, era um paquerador que ficava com muitas garotas, mas que não chegou aos "finalmentes" com muitas devido ao seu amor e respeito para com recomendações bíblicas, especialmente as contidas na I Carta de São Paulo aos Coríntios. Quando Michael falou ao M. Bashir sobre quando ele foi ao quarto de sua então namorada Tatum O´Neal e ela o tentou, ficou super envergonhado e usa o termo: "eu nunca havia feito uma coisa daquelas"; analiso também suas conversas com o Rabino Schmuley Boteach e o que dizem Frank Cascio e os seguranças Bill Whitfield e Javon Beard ll em seus livros. Frank e os seguranças dizem que ele pedia para dar voltas com o carro para ficar com as fãs - que Frank ajudava a “pescar” - no banco de trás com cortinas, onde parece que rolava conversas, abraços e beijos, mas não relações sexuais. Certamente, ele que era humano e não vivia num mosteiro, algumas vezes não resistiu...

    ResponderExcluir
  9. ...continuação

    Se levarmos em conta depoimentos de mulheres que afirmaram terem tido casos amorosos com ele, para mim é como um quebra-cabeças que não se encaixa, pois uma diz que teve uma amizade colorida com ele, mas que que era respeitador até demais (Joanna Thomae), outra diz que foi amante dele por cerca de 20 anos, mesmo durante o casamento com Lisa Marie (Shana Mangatal). Fato é que mesmo que nosso anjo tenha tido esse defeito, (que para muitos é uma qualidade), ele foi digno, como sempre, ao não expor sua vida privada.

    Rosane, eu só queria deixar meu depoimento e meu pensamento sobre este assunto para que fãs novas que não têm muito conhecimento sobre ele e que pensam como eu possam se sentir mais aliviadas. Rs. E como eu disse no início deste comentário, Michael era humano e sujeito às fraquezas inerentes a essa condição, e se essa parte de sua história não foi perfeita, ela é mínima e insignificante perto da grandeza do artista revolucionário e o ser humano incrível e exemplar que ele foi/é!

    Obrigada pelo sua contínua dedicação ao nosso anjo. O blog continua demais!!

    Bjos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Regina, tudo bem? Contente em receber a sua visita aqui nos comentários.
      Quando eu me referi ao Michael como um namorador, também penso com você, que ele paquerava as garotas e mulheres mas não chegava aos ''finalmentes'', por várias razões, embora com certeza, se isso ocasionalmente acontecesse seria perfeitamente normal, afinal, ele era um homem normal com desejos normais.
      Sobre o livro da Shana Mangatal, não considero o mesmo digno de nenhuma credibilidade, por conta de vários depoimentos cm os quais eu cruzei ao longo do tempo, todos desmentindo o conteúdo do livro.
      Eu compreendi perfeitamente a sua colocação sobre o post em geral. De minha parte, eu jamais me decepcionaria com ele pelo fato dele sentir atração por outras mulheres e ''chegar `s vias de fato'', afinal, ele deu tanto de si ao mundo e as fãs, não sinto que eu poderia exigir dele algo além disso. Acredito que não podemos tirar dele o direito de ser uma pessoal normal, isso foi o que ele falou ao longo de toda a vida, ele gostava de que as pessoas o tratassem como alguém normal por trás da celebridade. E o que é a parte mais importante, seu caráter e coração continuam intocados.

      Grande abraço!

      Excluir
    2. Olá, Rosane. Comigo está tudo bem, graças a Deus.

      Você está certa. Não temos o direito de exigir dele mais nada além do tanto que ele nos doou! Mas quero esclarecer que eu disse que ficaria um pouco decepcionada somente porque acredito que ele não seria assim, baseada nas atitudes e nas palavras dele a respeito do assunto, ao longo dos anos, e por último, nas gravações das conversas com o rabino. E também porque fico muito contente quando importantes religiosos como a Reverenda Barbara Kaufmann, o Reverendo Al Sharpton, O Frei Alessando, o Padre Zezinho, entre outros, o defedem tão grandemente.

      Grande abraço! :)

      Excluir
    3. Eu assino embaixo de todas as suas palavras, angel do Michael! :)

      Excluir
:) :( ;) :D :-/ :P :-O X( :7 B-) :-S :(( :)) :| :-B ~X( L-) (:| =D7 @-) :-w 7:P \m/ :-q :-bd

*Bem-vindos, Moonwalkers! Este é um espaço de amor à memória de Michael Jackson. Os comentários são moderados e estarão visíveis tão logo eu esteja on-line. [Rosane, admin. do blog]

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...