Douglas Kirkland


Depoimento de Douglas Kirkland, o fotógrafo 
que registrou os bastidores do vídeo Thriller 

[Suas primeiras impressões] ''Eu conheci Michael pela primeira vez na noite, quando eles estavam filmando no Palace Theatre, eu deveria encontrá-lo em seu trailer.

Honestamente, no começo eu estava um pouco intimidado. Ele era cercado por tantos mitos. Gostaria de saber se seria estranho ou louco - quem era essa pessoa com a qual eu iria trabalhar e sobre como eu poderia fazer o meu trabalho da melhor forma.

O que eu encontrei foi alguém que não era nem remotamente ameaçador ou intimidador. Quando eu o conheci, ele era muito tímido, tinha um sorriso bonito e muito caloroso - mas ele era bastante tímido. 

Ele me fez sentir em casa. Ele tinha uma voz suave, com um leve sorriso, não um grande riso, apenas um pequeno sorriso. A pressão da mão muito leve, se bem me lembro. Tudo nele me deixou pensando que ele era uma pessoa gentil.

[Mas então, ele se transformava completamente quando ele começava a atuar e ele era algo absolutamente elétrico para se assistir.]

Era  minha preocupação a de que eu queria ser educado. Eu tenho meus sensores sempre muito afinados, então eu não vou muito longe nem me torno demasiado arrogante. Em poucos minutos, eu tentei lhe mostrar o meu respeito.

Como um fotógrafo, eu rapidamente tentei entrar no mais essencial, os "olás" sempre significam apenas o aquecimento. Funcionou bem, ele foi muito receptivo.

Quando cheguei em seu trailer, ele estava acabando de fazer sua maquiagem, tendo terminado antes mesmo de sua equipe estar pronta. Ele saiu e se sentou em uma cadeira de diretor e falou com todos. Eles também tinham uma máquina de pinball, e eu tenho fotos em que ele brinca com ela.''

[Sobre o visual de Michael no vídeo] ''Ele parecia muito bom. Eu olho para as pessoas com muito cuidado, e eu imediatamente pensei, isso é legal, vai funcionar bem.''

[Orientando Michael para as fotografias] ''Eu fiz o que sempre faço quando eu começo a trabalhar com alguém, eu observo. Perguntei coisas básicas no começo, para ele se familiarizar. Com o tempo, eu também perguntei sobre outras coisas.

Eu tirava as fotos a uma longa distância focal, quando ele se sentava em sua cadeira. Eu tive um flash, quando ele estava sentado, no escuro. Há uma foto dele de perfil, onde ele morde a língua e uma luz em algum lugar no fundo causa uma espécie de bolha em torno de seu rosto.

Quando ele entrava na luz do filme e se preparava para a sua aparição, era o momento em que você podia realmente ver as suas qualidades de estrela. Nestes minutos, pouco antes das fotografias. Eu o vi através da lente da teleobjetiva. Este homem tímido, de repente, ganhava confiança.

Seu sorriso. Ele projetava aquele sorriso que poderia aquecer qualquer um e... aquilo era Michael sendo Michael, e esses foram os momentos em que eu fiz as minhas melhores fotos.''

[Ola Ray estava interessada em Michael?] ''Foi o que eu notei. Bastaria que ele estalasse os dedos, ela viria correndo. Mas acho que ela não era seu estilo.''

[Sobre a era Thriller] ''Foi uma fase tão inovadora para ele, foi realmente emocionante. Ele estava longe do Jackson Five e tinha tomado a sua carreira em suas próprias mãos.

Ele parecia tão bom, ele tinha essas habilidades extraordinárias, e vê-lo como ele fez em Thriller... ou como ele revelou o moonwalk no Motown 25... ele sentiu como se ele fosse explodir, bastaria dar o seu melhor. Ele ainda estava em busca de si mesmo como um artista, e que ele queria atingir, ele conseguiu - e ele foi brilhante.''

[Sobre o vídeo] ''Michael veio junto com John Landis e eles criaram Thriller. Eu me diverti muito com ele. Foi um marco, ele mostrou que um vídeo da música poderia ser mais do que apenas alguém tocar uma guitarra. Era uma história sendo contada como um curta-metragem.''

[Sobre a sessão de maquilagem] ''Foi um processo longo e que era muito desconfortável para Michael. Eles colocaram as lentes de contato amarelas em seus olhos, através do qual você só podia ver o mal. Ele se divertiu ao se ver no espelho.


Lembro-me também que, no final da noite, a cola usada para fixar a máscara teve que ser removida, em algumas fotos você pode ver a sua dor. Mas estava sempre tudo bem para ele. Eu não me lembro dele sendo rude com alguém. Eu nunca o vi gritando ou acusando alguém.


Ele sabia por que ele estava lá, do que as pessoas gostam. Como não havia nenhuma ingenuidade. Ele estava muito bem preparado para o papel. Thriller foi tão bem produzido, como uma máquina bem lubrificada.

O trabalho de um fotógrafo é o que você vê no olho da sua mente, para entrar em um quadro. A luz estava perfeita, e eu colocava Michael no lugar para que eu pudesse fotografar o mesmo movimento. 

Eu colocava um ponto nele e definia a minha velocidade para um oitavo de segundo, a fim de que a imagem de fundo escuro estivesse ajustada. Eu usei uma lente grande 28/50 angular. 

Passávamos, talvez, no máximo cinco minutos juntos. Eu sabia exatamente o que eu precisava para conseguir o que eu queria. Eu trabalhava rápido, porque o relógio está sempre correndo, especialmente quando se trabalha com celebridades.

Eu disse: "Michael, eu quero começar o inferno fora de você, com medo de que você seja o lobisomem - me assuste como o inferno.''

Ele fez talvez três vezes, ele estendia a mão para mim e, em seguida, se erguia para o céu. Eu o incentivava com palavras, enquanto o fotografava, de modo que sua expressão era mais intensa. Este é um dos segredos que está por trás dessas fotos - você tem que estar disposto a não deixá-las se perderem, neste exato momento.''


[Sobre Diana Ross] ''Eu fiz a maioria das fotos com Diana em um período de cerca de 10 anos, antes que o vídeo Thriller fosse feito. Às vezes, ela falava sobre Michael, de uma forma muito agradável como nós falamos de alguém que realmente admiramos e amamos. Seus olhos brilhavam quando ela falava sobre ele.''

[Sobre outros artistas] ''Eu tenho fotografado muitas pessoas e visto alguns gênios. Peter Sellers era um gênio: ele sabia exatamente o que fazer para conseguir uma certa impressão que fizesse as pessoas rirem, e se sentirem bem sobre si mesmas.

Michael não era um comediante, mas ele tinha qualidades semelhantes, ele sabia exatamente como tirar o melhor de uma performance. 

As pessoas que não estão familiarizadas com o show business não percebem a espontaneidade que eles percebem, a qual deve, primeiramente, ser cuidadosamente criada. 

Michael poderia brilhar para o público, quando ele estivesse à frente da câmera, e representar realmente uma personalidade, ou alegria, ou o que fosse necessário.''

[Sobre o futuro de Michael] ''Eu não sei o que as pessoas pensam sobre a mudança em sua aparência, e sobre o seu modo de vida. Mas ele tentou fazer a sua vida, então ele teve seus filhos.

Eu tenho certeza que ele tentou levar uma vida normal, da única maneira que sabia. A vida acabou por não ser boa para ele. Não é nenhum segredo que seu pai [Joseph] era muito difícil para ele como uma criança, com o Jackson Five.''

[Sobre um possível retorno em This Is It] ''Eu também penso assim. Eu não sabia o que esperar, enquanto eu olhava para ele. Eu gostei, e eu pude ver que ele continuou o que ele fez com Thriller

Claro que ele já tinha mais idade, ele não tinha mais um rosto adolescente e sua aparência foi influenciada por procedimentos feitos nos últimos anos. Mas quando ele começava a performance, ele se tornava magnético, ele ainda se movia maravilhosamente bem.

E todos aqueles problemas [retratados na mídia] não tem nenhum significado para mim. Eu acredito que Michael Jackson era como uma criança quando eu o conheci, uma criança talentosa.

Quando eu o vi neste último filme, senti que a criança ainda permanecia. Fiquei muito feliz por encontrá-lo, vê-lo ensaiar. Ele era como uma criança, e ele vivia nesta fantasia, talvez, como resultado da forma como ele cresceu.

Mas o gênio ainda era visível. É trágico que a cortina tenha descido para este artista excelente, brilhante. Ao iniciar a batida, ele dançava com perfeição absoluta, de forma refinada. Eu não acho que tenhamos tido isso antes. E talvez nunca venhamos a ter, novamente.''

* A seguir, algumas imagens do livro Michael Jackson The Making of Thriller 4 Days/1983 de Douglas Kirkland.








* Esta foi uma edição limitada de 125 cópias autografadas pelo único fotógrafo autorizado no set de Thriller

Fontes: 
http://all4michael.com
http://www.elle.com/news

12 comentários:

  1. Respostas
    1. Ola Ray é a atriz que contracena com Michael no video Thriller, e aparece na primeira fotografia dessa matéria.

      Excluir
  2. Olá rosane!
    Thriller dispensa comentários é a perfeição em forma de curta metragem. Sabia que a ola ray tinha se encantado pelo michael, ela até contou que rolou algo entre eles , resta saber se é verdade.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Laís! Sim, eu me lembro também sobre ela ter trocado de roupa na frente dele, dentro do trailler, afinal,era uma garota da playboy, e ele ter ficado sem jeito. #histórias que ela conta#

      Excluir
  3. ai que dó da carinha de dor do Mike na foto acima e ele não reclamava de nada, tadinho..... bons fotógrafos captam a essência do artista e aquela foto mordendo a língua ficou ótima!

    *É isso mesmo, Rosane, Ola Ray se trocou na frente do Michael?!? que abusada rsrs falando nela, vc viu o vídeo tributo q ela fez para o Michael meses atrás? kkkkkkk

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu não tenho a certeza de ter visto esse video. Pois é, a Ola Ray contou algumas passagens sobre os bastidores, algumas até engraçadas.

      Respondendo à tua pergunta, como modelo, ela estava habituada a fazer as trocas de roupa na frente de colegas de equipe, aquela correria. Então, ao fazer isso dentro do trailer, na presença de Michael, ele só poderia ficar sem jeito, mesmo.

      Outra passagem contada pela Ola foi a de que Michael teria dito a ela: ''Estou louco para começar a gravar, para poder correr atrás de vc!''

      Imagine Michael dizendo isso em tom de brincadeira para ela, Ola se apaixonou.

      Enfim, Michael sempre escolhia as garotas com as quais contracenava, ele, um jovem muito bonito , talentoso e inteligente, arrasou no video Thriiler, fez história, as vendas do álbum arrasaram e até hoje continuamos a falar sobre essa obra-prima do Rei do Pop.

      Excluir
    2. Só para esclarecer: essas passagens foram contadas pela Ola. Acreditar ou não, fica a critério de cada leitor.

      Excluir
  4. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Na minha visão, eu acho um exagero vc acusar uma pessoa de que ela não presta, por tão pouco. Podemos não gostar, não simpatizar com alguém, daí as palavras serão diferentes.

      Excluir
    2. [Esclarecendo que o comentário da Brigitte foi removido por ela mesma, e não por mim, a editora do blog.]

      Excluir
    3. Amo ler essas histórias sobre o Michael.seu blog é maravilhoso!eu comecei a ler há 1 mês e não quero mais parar.eu recomendei seu blog pra uma amiga e ela também adorou.beijoss

      Excluir
    4. Eu fico muito contente que vc tenha se habituado a ler as matérias aqui publicadas, Natália.

      Obrigada pela presença e por recomendar. Bjs e um ótimo domingo para vc.

      Excluir
:) :( ;) :D :-/ :P :-O X( :7 B-) :-S :(( :)) :| :-B ~X( L-) (:| =D7 @-) :-w 7:P \m/ :-q :-bd

*Bem-vindos, Moonwalkers! :) Os comentários são moderados e estarão visíveis tão logo eu esteja on-line.
**Para assuntos privados e não referentes à matéria eu peço que utilize o email [cartasparamichael@gmail.com] ・。.。・゚゚・。.。・゚゚・。❊
*Rosane [admin. do blog]

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...