Companheiros de batalha


''Centenas de pessoas, composta por fãs, mídia e simplesmente curiosos, estão reunidos do lado de fora de um edifício. Eles estão cantando o nome de um homem, cantando para ele, fazendo vigília. O homem no interior do edifício, sofrendo.

Os últimos dias de Nelson Mandela foram um circo familiar para muitos de nós e também com a mecânica da imprensa parasitária, com a sua orgia de audácia e hipocrisia em sua antecipação, babando pela morte física de um herói.

Como neta do grande homem, Ndileka Mandela disse: ''[Eles] querem um quilo de carne. Na ausência dos fatos, [eles] especulam." Felizmente, nem todas as comparações entre Nelson Mandela e Michael Jackson são tão dolorosas.

As pessoas descrevem a mudança na atmosfera que ocorria, nas vezes em que Michael Jackson ou Nelson Mandela entravam em uma sala, como se eles pudessem, osmoticamente, transformar as moléculas do ar.

A fotografias dos encontros entre Michael Jackson e Nelson Mandela retratam dois heróis de boa fé no abraço entusiasmado: Companheiros de batalha. Imagine a energia naquele ambiente.


Talvez o exemplo mais revelador do vínculo entre os dois gigantes, no entanto, é a partir da citação do presidente Mandela: "Quando você está preso, sem perspectiva de sair, você procura por refúgio em alguma coisa. Eu encontrei o meu em Michael Jackson."

Parece, como refugiados em Michael Jackson, que estamos na melhor companhia humanamente possível.

Michael retribuiu esse amor durante o julgamento de 2005, com as palavras: "A história de Mandela está me dando muita força.''

Os avanços culturais colossais destes homens preencheram lacunas entre as diferenças religiosas e políticas.

Eles estavam ali como tochas de fogo entre a humanidade: o seu combustível de humildade iluminando fortemente a escuridão da inveja: a inveja manifestada nas calúnias a nível global, como [se fossem] meliantes.


Eles eram seres humanos exclusivamente civilizados - cúspides evolutivos, talvez evidenciando melhor do que qualquer outra coisa, uma eventual progressão espiritual para a humanidade.

Eles nos convidaram para celebrar o êxtase da diversidade; fizeram a reivindicação do manifesto político e poético de Goethe: ''As cores são o sofrimento e alegria da luz.'' Se eles eram terroristas, eles eram terroristas do amor.


Havia sempre tal ironia nas reações sobre a mudança na cor da pele de Michael Jackson. As cirurgias de Michael [visavam] uma redefinição pessoal, e não étnica, e [sua pele] se tornou translúcida, ao invés de branca: a translucidez que transcendeu as barreiras impostas pela identidade racial.

Michael Jackson fez mais pelas relações de raça do que qualquer outro na história. Bem, ele, juntamente com Mandela.

Há uma pungência histórica nestes homens morrendo em tal proximidade, um com o outro. Os sinais de seu tempo.

As comemorações anuais serão desesperadamente tristes e melancólicas, as celebrações da vida do artista humanitário desencadeia uma onda emotiva, em preparação para as celebrações no final daquele ano da vida do político humanitário - dois homens que estavam firmes em suas crenças idealistas sobre a paz, em face da adversidade violenta. [...]

As filosofias de Nelson Mandela e de Michael Jackson podem ser nossos antídotos globais para o cinismo. Eles nos ensinaram que não há arma tão abundante ou tão robusta como o amor, mas que a boa luta vale a pena lutar. Eles nos ensinaram a sermos todos, companheiros de batalha.''

by Syl Mortilla

Fonte; http://sylmortilla.com

10 comentários:

  1. Bom dia rosane! Michael e mandela foram verdadeiros exemplos a serem seguidos . Pessoas que tinham o poder de iluminar o lugar em que estavam, por isso essa admiração mútua que um sentia pelo outro.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Bom dia, Laís. Eu achei bem oportuno compartilhar esse texto nesse momento. *--*

      Excluir
  2. Boa tarde Rosane, passei a conhecer mais a historia de Mandela através de Michael, foi então que comecei a reparar em Mandela, e me dei conta de quem foi, quando se vê Michael e Mandela num abraço gostoso, parece que Michael se sentia confortado por ele, Mandela figura de paizão, que lutava pelos mesmo ideais que Michael, Mandela buscou força em Michael , vejam só, a atmosfera entre eles devia ser celestial, esse aperto de mãos , mãos do Michael branquinha em contraste com a pele de Mandela, é de uma beleza sem igual, não penso em doença não, não sei explicar e sim numa mensagem de Deus que Michael carregava, desculpe não se se me fiz entender,é uma confusão de sentimentos

    Bjs Otima semana pra vc e sua familia

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Boa tarde, Aparecida! Sim, eu compreendo o que vc quer dizer. Falando sobre a pele de Michael, eu sempre tive a convicção de que o vitiligo foi uma providência espiritual, e Michael passaria a representar, através de seu próprio corpo, a união de todas as raças;

      BLACK OR WHITE, ele falou sobre isso na sua canção.

      [Eu me pego imaginando se ambos - Michael e Mandela - já chegaram a se encontrar no mundo espiritual.]

      Bjs e uma ótima semana para vc e sua família, também!

      Excluir
  3. Ao menos pôde viver seus últimos dias em casa, não ficou em hospital.

    A primeira foto, acho que não conhecia.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É uma bênção poder fazer a passagem sem maiores sofrimentos, embora ele tenha passado muito tempo no hospital, Deus o poupou de uma espera ainda maior.

      Excluir
  4. Eu também amiga, vc sempre me entende, como pode rsrrs

    ResponderExcluir
  5. Realmente muito oportuno este texto! É inacreditável, como Michael esteve presente na vida de Mandela, ao ponto de ter sido um refugio p/ ele nos momentos de angústia na prisão, e depois eles se encontrarem em vários momentos de alegria.

    E nesse momento da partida de Mandela, esse vínculo entre os dois nem ao menos foi citado pela imprensa e mídia em geral, sendo q fizeram citações até a pessoas sem tanta importância na vida de Mandela.

    Fizeram questão de ignorar esses fatos, mesmo citando o aniversário de 80 anos e casamento dele, onde sabemos q o Mike estava presente, porém até onde eu vi, simplesmente omitiram esse detalhe.

    Este texto é um dos mais significativo que eu já li, pois descreve exatamente o que muita gente sente em relação ao Michael, a citação de Mandela encontrando refúgio em Michael, e depois a frase onde o autor do texto diz que: "parece como refugiados em Michael Jackson, que estamos na melhor companhia humanamente possível", retrata o que tenho visto muita gente descrever, e me incluo nesta.

    Graças ao trabalho incansável dos fãs do Mike, que se manifestaram através de sites e redes sociais, foi possível que muita gente soubesse dessa ligação entre esses dois extraordinários seres humanos, que realmente fizeram a DIFERENÇA no mundo!!!

    Fica aqui minha indignação!!! Desculpe-me o desabafo!!!

    Bjos! Boa tarde!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Lady, teu comentário também é bastante oportuno, porque guardei para mim a observação de que a mídia sequer citou a relação de amizade entre os dois, durante estes dias.

      Muitas pessoas - as que não são fãs usuais de Michael - sequer sabem dessa amizade, e tenho a certeza que Mandela se sentiria feliz se fosse contada a verdade dos fatos.

      Cabe a nós, seus fãs, fazer o papel da mídia alternativa, correta e gratuita, de acesso aos leitores, de todas as partes do mundo.

      Excluir
:) :( ;) :D :-/ :P :-O X( :7 B-) :-S :(( :)) :| :-B ~X( L-) (:| =D7 @-) :-w 7:P \m/ :-q :-bd

*Bem-vindos, Moonwalkers! Os comentários são moderados e estarão visíveis tão logo eu esteja on-line. [Rosane, admin. do blog]

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...