[Depoimento anônimo]


''Eu tive a sorte na minha vida de ter visto Michael Jackson em concerto, duas vezes. Eu tinha quinze anos quando Michael nasceu, assim, desnecessário dizer, Michael nem sequer existia para mim, até certa noite, quando ele tinha cerca de oito anos de idade.

Ele apareceu no Ed Sullivan Show e vi a apresentação de Michael e os Jackson Five. Me lembro de olhar para aquele rosto doce de Michael e dizer para minha mãe: "Esse garoto vai longe.''

Eu o assisti atuar no Soul Train, no American Bandstand e todos os outros shows de adolescentes. Mesmo com essa idade, ele tinha a voz e o coração de um homem adulto. Ele era capaz de interpretar suas canções sentimentais de amor e mágoa e fazê-las soar como se tivesse acabado de acontecer com ele, ontem.

No momento em que ele estava em sua adolescência, eu era viciada e loucamente apaixonada por Michael. Eu levei esse sentimento por um longo tempo, apenas esperando que, algum dia, eu poderia vê-lo em concerto.

Eu tinha acabado de me casar novamente, e meu marido me surpreendeu com ingressos para a Victory Tour, em Miami. Eu acredito que foi em 1984 ou 1985. Eu estava além de feliz! Nós fomos com outro casal e tivemos que nos sentar no campo do Orange Bowl, porque não havia outros lugares disponíveis.

Depois de ver Michael fazer o moonwalk no especial da Motown, eu só sabia que ia ser uma noite para recordar. As luzes se apagaram, todos os tipos de fogos de artifício começaram e o Jackson Five subiu ao palco.

Lembro-me de que eu, finalmente, estava na minha cadeira (como muitos outros o fizeram) para ter uma visão melhor deles. Lá estava eu, uma mulher de quarenta anos de idade, gritando com toda a força de seus pulmões, em pé em cima de uma cadeira. (Deve ter sido um espetáculo!)

Eles foram grandes e, quando Michael fez o moonwalk, o local veio abaixo. O Jackson Five foi ótimo, mas você poderia dizer que Michael assumiu o comando total do palco. Ele o iluminava. Para mim, ele já era o rei.

Eu continuei a seguir a carreira de Michael e sua música. Meu marido tinha planejado uma viagem de negócios para Londres. Eu acredito que o ano era 1988. Eu sabia que Michael estava em turnê e isso estava me matando.

Quando tivemos um jantar em Londres, certa noite, meu marido, novamente, me presenteou com bilhetes, desta vez para a Bad Tour no Estádio de Wembley. Ele havia conhecido Michael durante a turnê na Inglaterra e queria me surpreender novamente.

Desta vez, fui com a esposa de outro casal que estava na mesma viagem de negócios. Eu me lembro de entrar no estádio e saber que tínhamos grandes assentos. Eu não podia esperar para chegar até eles.

A quantidade de fãs que Michael atraiu era inacreditável. Estávamos bastante perto do palco, então eu queria que eles se apressassem e começassem, para que eu pudesse ver Michael. Só então, as luzes se apagaram e um silêncio veio a público.

Quando as luzes se acenderam lentamente, Michael e seus dançarinos estavam no palco, em um mar de fumaça e luzes. Eu pensei que eu iria morrer ali mesmo.

Michael poderia segurar o público com o olhar, ainda antes de começar a se mover, naturalmente, fazendo com que o público delirasse mais ainda.

Ele estava vestido com uma jaqueta de couro preta e calças pretas com correntes e fivelas de prata. Michael era, de longe, a criatura mais linda que eu já tinha visto. Ele esperou alguns minutos e, em seguida, abriu sua jaqueta preta, para revelar a camisa de prata, com fivelas pretas nos braços.


Ele começou com a sua famosa Wanna Be Startin' Somethin' e a multidão foi à loucura. Ele continuou com Things I Do for You, Off The Wall e, em seguida, uma das minhas favoritas, Human Nature.

Quando eu olhei para ele, eu poderia jurar que ele estava cantando só para mim, mas essa é a maneira como ele fazia com que todos se sentissem.

Michael tinha um talento especial para segurar o público com o olhar e te fazia pensar que você era o (a) único (a) que importava. Ele, então, continuou com Heartbreak Hotel, She’s Out Of My Life, o Medley do Jackson Five etc.

Quando as luzes do palco finalmente apagaram, percebemos que ele já tinha ido embora, e um pedaço do meu coração foi com ele.

Meu marido sempre soube que haveria três em nosso casamento: ele, Michael e eu, e ele compreendeu.

Quando Michael passou por suas provações e tribulações, eu estive ao seu lado, em pensamento, sabendo que o homem que eu vi no palco era a pessoa mais amorosa e humilde que eu já tinha conhecido. Como as pessoas poderiam machucar esta criatura de Deus, estava além da minha compreensão.

Meu marido faleceu em 2005 e, em seguida, Michael partiu em 2009. Era quase demais para aguentar.

Como uma lembrança pelo meu marido, eu comprei um par de ingressos para o concerto This Is It na O2 Arena. Minha amiga e eu iríamos ver Michael novamente e minha esperança era tentar aliviar a dor de perder meu marido de mais de 24 anos.

Eu pensei que ele iria me ajudar a ver Michael novamente, na Inglaterra. Eu ainda tenho os dois ingressos emoldurados em um quadro e vou mantê-los para sempre, em homenagem do que poderia ter sido.''

*Depoimento anônimo de uma fã

Fonte: Love Live Forever

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...