Stuart Backerman (02)


Trechos extraídos de uma entrevista de Stuart Backerman,
ex-porta-voz de Michael Jackson, ao MJFC.
[anterior a 2009] 

''A propensão de Michael em se doar me ensinou que dar, não tanto em termos monetários, mas dar de si mesmo como uma pessoa, é a coisa mais importante que você pode fazer no caminho de sua vida.

A maneira como ele tratava a mim e as pessoas ao redor com tanta dignidade e respeito, e eu levo em conta que ele era um grande celebridade e tal... muitas celebridades tratam os seus amigos, funcionários, colegas e até mesmo a família, terrivelmente, mas Michael era simplesmente o oposto.

Michael deu de si mesmo e tratava as pessoas com respeito e dignidade porque era quem ele realmente era como uma pessoa, mesmo que ele tivesse sua cota de problemas.

Isso me ajudou, porque quando você vê uma celebridade de tal magnitude como ele ser uma pessoa com tremenda humildade, e como eu disse, dando de si mesmo e, por vezes, sacrificando-se ao seu próprio prejuízo, me fez sentir que, se alguém como ele poderia fazer, então eu tenho que começar a realmente olhar para a minha própria vida, e agir dessa forma cada vez mais, em relação às pessoas que estão ao meu redor.

Ele teve uma enorme influência sobre a minha vida simplesmente pelo ser humano que ele era, e me ajudou a me tornar uma pessoa melhor.

Eu amei cada minuto dessa experiência [trabalhar com Michael] porque era como se eu perpetuamente estivesse em um mundo mágico de sonhos.

O ambiente de Michael é criativo, o que torna o trabalho positivo. Isso me permitiu ser criativo, também. Lembro-me de estar sentado em sua casa em Neverland e, de repente, Michael desce a escada e diz:

'Vamos ter uma fundação em Neverland... Vamos abrir Neverland, assim mais pessoas podem conhecer o lugar.' Isso levou a um evento de caridade muito bem sucedido, mais tarde, naquele mesmo ano.

A única parte do trabalho duro com Michael era a mídia agressiva. Não é fácil ser respeitoso e informativo, quando a maior parte da mídia não está disposta a dar a Michael Jackson o beneficio da dúvida e, muitas vezes, eles simplesmente olham para a "sujeira".

Mas o meu trabalho era o de trazer um pouco de leveza e diversão para a posição, e eu trabalhei bem com os meios de comunicação, porque eu sempre colocava os interesses de Michael à frente e agia profissionalmente.

Eu acho que os fãs do Michael são os melhores do mundo. Tão leais, dedicados, amorosos. Eu sabia desde o começo que a chave para o crescimento da carreira de Michael Jackson era solidificar sua base de fãs e torná-lo mais acessível a eles. Nenhuma outra celebridade tem o imenso apoio de fãs como Michael Jackson e eu sei que ele é extremamente grato por isso.

O evento de caridade em Setembro de 2003 em Neverland para ajudar inúmeras entidades, foi inacreditável. O número de celebridades que apareceu por lá foi espetacular - Mandy Moore, Britney Spears, Elizabeth Taylor, N'Sync, Mike Tyson, etc. etc. Eu fiquei abismado!

Neverland é um dos lugares de maior paz e meditação em que eu já estive.


Existiram tantas experiências inesquecíveis com Michael, mas uma delas foi o dia que ele recebeu as ''Chaves da Cidade'' de Las Vegas, do prefeito Goodman. 

Ele estava verdadeiramente tocado e me falou: "Eu sou uma alma de sorte”. Eu quase chorei de alegria quando eu ouvi ele expressar sua gratidão dessa forma.

Eu também lembro a primeira vez que eu falei com Michael no telefone. Era uma sexta à noite e o telefone tocou as 8:00 hs, mais ou menos:

'Alô?' Era Dieter Wiesner, o novo gerente de MJ, direto de Neverland.

'Stuart' ele disse. 'Eu tenho alguém na linha que quer falar com você.'

Eu não me toquei sobre o que era, mas de repente, ouvi uma voz que reconheci das músicas, da televisão e, até mesmo, de algumas performances inesquecíveis no Grammy, uma voz que eu sabia naquele instante que só poderia pertencer a uma pessoa.

'Stuart', a voz começou como um sussurro. 'É o Michael. Eu assisti um vídeo sobre você essa noite e eu só queria dizer que estou super orgulhoso de ter você dentro do nosso time. Dieter me disse muito sobre você e sua experiência produzindo o musical Peter Pan, e mal posso esperar para encontrá-lo. Eu só queria dizer 'Seja bem-vindo'.

"Obrigado", eu retruquei, ainda em choque.

"Mal posso esperar por isso também. Será um prazer."

Eu comecei a trabalhar para Michael Jackson oficialmente no Outono de 2002. Eu não me toquei na hora, mas uma montanha russa estava preste a iniciar. Eu deveria ter apertado os meus cintos… seria uma volta selvagem e tanto!

Outro momento especial: Em 29 de Agosto de 2003, Michael Jackson completou 45 anos. Sendo Testemunha de Jeová, ele raramente comemorava aniversários, mas numa decisão sobre como me mostrar o quanto ele estava grato pelos meus conselhos e ideias, ele concordou em participar da festa de aniversário no histórico Orpheum Theater, em Los Angeles.

O evento foi produzido pelo Michael Jackson Fan Club [MJFC] e foi um dos tipos de eventos que esperávamos colaborar trabalhando juntamente com a base de fãs do Michael. Assim como eu pedi que pessoas do mundo inteiro pudessem participar do evento, eu consegui que o MSN cobrisse a festa.

A sua ânsia em fazer mostrou até onde havíamos chegado desde os dias difíceis do documentário de Bashir. Na noite da festa, com 2.000 fãs de 30 países esperando ansiosamente pela chegada de Michael, pensei em 1965, no concerto dos Beatles no Shea Stadium... o mesmo tipo de excitação estava no ar.

Quando Michael chegou na limusine, os fãs gritavam, choravam, pulavam e jogavam presentes no carro, quando ele abriu a janela para acenar.

'Siga-me', eu disse, guiando-o para a entrada do local até um dos camarotes, o melhor lugar para que ele assistisse o tributo de três horas.

No final da apresentação, um garoto de 6 anos fez um solo que levou a casa ao chão. Michael batia palmas tão entusiasmado, ele praticamente caiu do camarote. A expressão no seu rosto foi um arrebatamento, assistindo o menino dançar - foi como se ele fosse magicamente transportado de volta para sua própria infância.


Depois das performances, Michael desceu ao palco para cortar seu bolo, satisfazendo os animadores e misturando-se ao redor de seus fãs. Uma de suas fãs perdeu a sandália e houve um momento ''Cinderela'' em que ele a colocou em seu pé.


Ele disse a todos o quanto ele aprecia seus novos conselheiros, declarando: "Vou dar a vocês todo o orgulho de ser um fã de Michael Jackson”, a promessa de que sucintamente expressava minha esperança para o futuro.

O processo que terminou em 2005 foi traumático para Michael. Ele precisava de um tempo para repor as energias e se focar de novo, mas eu acho que era o momento para ele fazer o que ele sabia fazer melhor... peformar ao vivo!

Eu sei que ele realmente não quer performar de novo, mas eu defendo com todo meu coração que ele se apresente em seu aniversário de 50 anos. Isto seria um verdadeiro marco para todos. Mesmo que ele fizesse apenas duas ou três músicas, talvez com um coro, seria uma grande coisa para a sua vida e carreira. 

O evento pode ser transmitido globalmente. Ele poderia mostrar ao mundo que ele ainda tem o "fogo". E ele poderia mostrar a seus fãs que sua fé não foi em vão. Creio também que iria ajudar a sua auto-estima, em constatar que ele poderia fazê-lo novamente.

Michael é brincalhão. Em honra ao seu aniversario de 45 anos, tivemos uma festa com um imenso bolo numa tenda de circo em Neverland. Estavam lá Nick e Aaron Carter e várias outras pessoas. Depois de cantarmos Parabéns a você, Michael quis bancar o bobo e começou uma guerra de comida com Aaron, que virou uma guerra pesada envolvendo todo mundo! Foi super legal!


Posso dizer que nossa relação foi mais profissional que pessoal, no entanto, teve momentos em que Michael fazia algumas confidências comigo. Falávamos sobre o mundo da música, o estado das gravações musicais e seus planos futuros. 

Em geral, ele mantinha seu próprio ponto de vista e protegia sua privacidade ferozmente. Minha percepção de Michael nunca mudou. Antes de conhecê-lo, eu me sentia de uma forma e depois de trabalhar com ele eu continuo sentindo da mesma forma... para sempre.''

Carta aberta de Stuart para Michael Jackson 

''Eu fui o seu porta-voz oficial e trabalhei para você por quase dois anos, fazendo o melhor que pude, acreditando que você tinha um dom para partilhar com o mundo. Quando eu me demiti, eu disse que adorava você e os seus fãs, que ao longo dos anos mostraram uma impressionante lealdade e dedicação a você, como pessoa, e valor que eles acreditam que você tem. 

Apesar dessa declaração parecer ter sido um exagero na altura, foi dita pelo coração, porque eu acredito que todos nós somos perfeitos aos olhos do nosso Criador, um ser de força divina que anima toda a vida no Universo.

Michael, artistas como você têm um dom especial para expressar a energia, coisa que você tem feito tão bem ao longo da sua vida e carreira notável. Mas não me importa quantos milhões de CD's você vendeu, quantos especiais de TV você fez, quantas homenagens você recebeu, o que realmente importa é o pacto que você fez consigo mesmo, o seu interior, não aquela celebridade que o mundo conhece e chama ''Michael Jackson'' ... 

Eu estou preocupado com você, Michael, e desejo que, como resultado desses anos tão difíceis, você possa experimentar na sua vida o estado de graça onde não há diferença entre o cantor e a canção.

Michael, eu não quero me ver "acima" de você, como muita gente anda tentando fazer. Eu não quero me igualar a você, desde que me conheço, a sua vida não tem sido fácil e você tem se sacrificado bastante para ter o sucesso que você hoje tem, criando contratos musicais e de caridade, tal como poucos outros artistas. Está escrito: "Para que um homem lucra, se ele ganhar o mundo inteiro, mas perder a sua alma?''

Michael, você tem dado tanto ao mundo e ainda tem tanto para dar! Creio que chegou a hora de começar de novo. Acredito que, se você o fizer verdadeiramente, todo o mundo irá aceitar e respeitar o novo, alegre e cheio de energia Michael Joseph Jackson."



Fontes: 
http://valmaiowens.blogspot.com.br
Fórum Neverland
MJFC


7 comentários:

  1. Lindo depoimento.*-*
    Todos que tiver a oportunidade de trabalhar com Michael sempre relatam coisas boas e como Michael era maravilhoso e super humilde.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu também achei lindo, Lais. Tantos depoimentos que citam a frase ''Michael me tornou uma pessoa melhor''. \o/

      Excluir
  2. UAU Rosane,
    fui lendo ou melhor devorando cada palavra que esse colaborador de Michael escreveu com a respiração suspensa!

    Amo ler esses relatos e agradeço a você Rosane que tão gentilmente traz essas preciosidades pra gente, se você tivesse perto de mim te daria um xêro na bochecha :)!

    Esse é o Michael que poucos conheceram e que hoje nós fãs começamos a conhecer um pouco mais.

    Conhecê-lo é uma grande aventura ... maravilhoso aventura ...

    Beijinhos angel de Michael!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu adoraria ganhar esse beijo carinhoso, não sendo possivel, eu recebo teu afeto virtual e guardo no meu coração.

      Eu também me deleito lendo palavra por palavra.. e ele era um verdadeiro principe, colocando o chinelinho no pé da garota.. coisas do anjo.

      Excluir
  3. Como faz bem ler esses depoimentos!
    E tenho a certeza que da missa não sabemos nem a metade.
    Muitas coisas ainda serão reveladas... a justiça será feita!

    ResponderExcluir
  4. Justiça é o que todos esperamos. Peço a Deus que eu possa ver isso.

    ResponderExcluir
:) :( ;) :D :-/ :P :-O X( :7 B-) :-S :(( :)) :| :-B ~X( L-) (:| =D7 @-) :-w 7:P \m/ :-q :-bd

*Bem-vindos, Moonwalkers! :) Os comentários são moderados e estarão visíveis tão logo eu esteja on-line.
**Para assuntos privados e não referentes à matéria eu peço que utilize o email [cartasparamichael@gmail.com] ・。.。・゚゚・。.。・゚゚・。❊
*Rosane [admin. do blog]

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...