Remember The Time: Protecting Michael Jackson


Javon: ''Na realidade eu tinha estado em Neverland quando eu era criança. Fui com a minha igreja quando eu tinha 14 anos. Tínhamos um programa chamado "comunhão adolescente" e Sr. Jackson gostava de convidar grupos como o nosso para vir e jogar os jogos e brincar com os animais e tal. Na verdade ele não estava lá na ocasião em que eu visitei [o rancho] mas um dos membros da equipe nos deu um passeio pela casa e propriedade.

Lembro-me que teria que tomar um trem para chegar até a propriedade. Ele estava estacionado a poucos quilômetros de distância e em seguida, subimos no trem. Foi lindo. Fomos para o zoológico. Tinha macacos, flamingos. Tinha uma lagoa com todos aqueles peixes exóticos nele.

Lembro-me do mini carrossel e da montanha-russa. Tinha ''xícaras de chá'' onde você poderia girar. Havia também sorvete ilimitado, doces e pipoca. Máquinas de venda automática não aceitavam dinheiro. Só escolhíamos o que queríamos. Sem nenhum custo. Foi um muito bom, foi uma explosão. Amamos.''

Bill: ''A minha única viagem para Neverland foi em março. Havia algumas coisas que Sr. Jackson queria, algumas fotos, alguns objetos pessoais, então eles me mandaram para buscá-los. A casa havia sido abandonada por um tempo. A única pessoa que estava lá era um guarda de segurança alojado na entrada. Eu me dirigi a ele e deixou-me entrar.

Cheguei à noite então eu não pude ver muito, mas eu poderia dizer que não havia manutenção. Todos os passeios de carnaval estavam lá. O lugar inteiro estava quieto e morto. Nada se iluminou. Não havia animais no zoológico. Todas as plantas e as árvores estavam crescidas. Havia um lago perto da casa, um pequeno lago e estava sujo, muito sujo, cheio de algas.

O interior da casa parecia saqueado. Depois que os policiais passaram, nada nunca mais foi posto em prática. Eles deixaram gavetas abertas, caixas reviradas, tudo coberto de poeira. Era estranho. Eu não me demorei. Eu não queria estar lá. Todo o tempo eu fiquei pensando sobre o que o guarda disse-me a porta.

"Tenha cuidado", disse ele. "Há cobras.''

''Cobras?''

''Sim, cascavéis. Há muitas delas.''

Extraído do livro Remember The Time: Protecting Michael Jackson in His Finals Days escrito por Bill Whitfield e Javon Beard - ex-guarda-costas de Michael Jackson.

Fonte:  http://michaeljacksonmyobsession.blogspot.com.br

17 comentários:

  1. Não aguentei... essa matéria me fez chorar. Neverland me toca profundamente. Acredito que todas as pessoas que o amam ficam tristes com o fim que o rancho teve. Imaginem as pessoas que estiveram lá e que passaram dias, presenciando toda aquela magia acontecendo! Deve ser uma facada no coração! Muito triste!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muito triste, de cortar o coração. Sem palavras.

      Excluir
  2. depois quando digo que Michael tinha pavor desse lugar em certo periodo de sua vida.. muitos fãs ficam indignados.. oras vamos cair na real..

    ResponderExcluir
  3. Ler esse tipo de matéria, me causa dor na alma, como se fosse dor física. Talvez até doa mais.
    Neverland à venda...Neverland abandonada...
    Neverland foi sonhada, imaginada, criada e efetuada com tanto amor, carinho, dedicação. O próprio Michael disse que Neverland era ele e
    mesmo Michael ausente de lá por tanto tempo, mesmo dizendo aos filhos que eles nunca mais voltariam lá; (porque o local havia sido infectado pelo mal); ainda assim eu guardava a esperança de ver Neverland ser preservada como uma extensão do legado dele, de sua gratidão pelos animais e natureza, de sua caridade sem limites e doação pelos seres humanos menos favorecidos. E percebo a cada vez que leio a respeito, que nada disso acontecerá. É como se eu tivesse perdendo Michael novamente. Deve ser o sentimento de vários de nós.
    Posso garantir que, mesmo eu tentando explicar, não há palavras que traduzam minha tristeza.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu acho que nenhum artista é tão amado por seus fãs como Michael Jackson.. a sua dor se torna a nossa dor.
      Bjs,

      Excluir
    2. Dedete e Rosane, adorei os comentários... é exatamente o que eu sinto.

      Excluir
  4. Com certeza meninas. Também sinto o mesmo. Eu gostaria tanto que quem cuida do legado do Michael reerguesse Neverland, para visitacoes dos fãs, e cuidassem dela, como afio feito na çasa do Elvis. Vc tem razão Rosane, não há fãs que amam seu ídolo como nos e nos e a memória do Mike merecemos isso.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O custo de manutenção é enorme, a localização do Rancho não viabiliza o tráfego na intensidade que se daria, (caso fosse aberto a visitações), a legislação daquela área não permite, etc.
      Na verdade, o que penso é que, sem a influência da presença do próprio Michael, sem o peso de um projeto seu e sem o retorno financeiro que faria o Espólio se interessar, fico tudo no patamar do "inviável". Já li que, o próprio Michael, ao vender parte de Neverland, deixa em uma das cláusulas algo que propositalmente causa a desvalorização anual daquele espaço, quando sabemos que terras valorizam-se com o passar do tempo. A dor que a perda de Neverland nos causa é muito grande. Mas é incomparável a dor que a lembrança daquele lugar causava em Michael. Era ele quem não a queria mais. Infelizmente, vamos ter que conviver com mais essa perda. Suas obras de arte, suas roupas e pertences íntimos, móveis e utensílios, vemos constantemente sendo leiloados. De onde vem a autorização prá desfazerem-se de tantas coisas ? Penso que estamos caminhando para o dia em que, o Legado de Michael Jackson será sua obra, seus letras e músicas, sua dança, e nós, seus fãs. De físico, restarão seus álbuns e filhos. De etéreo, mas quase palpável, nosso amor por ele.

      Excluir
    2. Penso que Michael sempre sentiu que seria assim, ao afirmar que ''meus fãs serão o meu legado''.

      Excluir
    3. Dedete e Rosane, mais uma vez, achei os comentários perfeitos. Ele que sonhou, criou e construiu tudo aquilo, não queria mais nem voltar ao rancho. Fico muito, muito triste vendo os pertences dele sendo leiloados, seguindo caminhos pelo mundo que talvez nunca sejam mais visto por ninguém. Me parece que a família não dá a menor importância para isso. Suas coisas, algumas até bem íntimas como as que escrevia... se deteriorando em caixas guardadas (sabe lá como) em armazéns. Até Bush está leiloando e doando as roupas pelo alto custo para mantê-las após tantos anos. Os tecidos, segundo ele, estão se desfazendo. Tudo muito triste!!

      Excluir
    4. As vezes, Lêda, eu me confundo em distinguir o que está sob as mãos da familia e o que está sob as mãos do espólio. São milhares de itens.

      Excluir
  5. A invasão dos policiais quebrou a pureza de Neverland. Era um local de cura quântica, de energia quintessenciada pela grande quantidade de plantas, animais e a energia de Michael. Tudo foi maculado. Por isso penso que Michael não se importa com a venda. Hoje, Neverland deixou de ser um lugar físico e passou a ser um conceito: para ele e para nós também.

    ResponderExcluir
  6. Boa tarde Alma Céltica, gostei muito do seu comentário. Lendo e relendo, você me fez parar p refletir. Mesmo com o coração cortado tenho que admitir que tudo o que vc disse faz todo o sentido. Li em várias matérias/reportagens que Michael não queria mais voltar a Neverland depois de tudo o que aconteceu. Não lembro as palavras exatas (vou procurar) mas ele dizia que a magia e pureza do lugar tinham sido violadas.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Boa tarde Leda, ele dizia que Neverland tinha sido maculado pelo Mal.

      Excluir
:) :( ;) :D :-/ :P :-O X( :7 B-) :-S :(( :)) :| :-B ~X( L-) (:| =D7 @-) :-w 7:P \m/ :-q :-bd

*Bem-vindos, Moonwalkers! Os comentários são moderados e estarão visíveis tão logo eu esteja on-line. [Rosane, admin. do blog]

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...