Remember The Time: Protecting Michael Jackson

A professora Aileen Medz

Javon: ''A professora, Srta. Aileen, era uma mulher asiática de Bahrain. Sr. Jackson não era brincalhão sobre a educação das crianças. A escola começava às 08:00 pontualmente. Um quarto de hóspedes no primeiro andar foi convertido em uma sala de aula.

Isto é, era uma sala de aula real.... estantes, mapas, cartazes educativos com as tabelas do alfabeto e multiplicação, tudo isso. Cada uma das crianças tinha sua própria mesa. Parecia como qualquer sala de aula que você veria em qualquer escola primária regular.

Era a mesma coisa quando estávamos viajando e ficávamos em hotéis. Uma sala separada era sempre reservada e nós pediríamos ao hotel para colocar mesas lá e a sala seria usada como sala de aula das crianças.''

Bill: ''Com os altos e baixos como as suas vidas poderiam ter, Sr. Jackson insistiu que houvesse estrutura e rotina no ambiente educacional das crianças. Eles ainda usavam uniformes escolares. Prince and Blanket usavam camisas brancas com calças pretas e gravatas. Paris usava sapatos de couro e um vestido, como um vestidinho da escola católica.

Eles estavam sempre bem arrumados. Cabelos penteados, uniformes alinhados. E de segunda a sexta-feira, todas as manhãs, as crianças acordavam, vestiam-se, desciam as escadas para tomar o café e depois "iam à escola".

O Conselho Estadual de Educação tem todos os tipos de exigências para a educação em casa, que inclui as crianças passarem por exames para torná-los elegíveis para passar para a série seguinte.

Srta. Aileen organizou seu planejamento de aula para atender a todos esses critérios. Ela distribuía a lição de casa, relatórios de livros necessários, instituía períodos na sala de estudos. A qualidade de sua escolaridade era tão boa quanto ou melhor do que o que você veria em qualquer escola particular de nível superior.

Essas eram crianças inteligentes. Elas estavam lendo constantemente. Seus cérebros eram como pequenas esponjas, sempre curiosas, sempre fazendo perguntas. Quando os levávamos para jantar ou ir ao cinema, Sr. Jackson ficava no banco de trás, interrogando-os sobre o que eles aprenderam naquele dia.

Ele sabia exatamente o que eles estavam estudando. Sentava-se a cada semana com a professora para revisar seu planejamento de aula e manter o controle sobre o que estava sendo ensinado. Ele ajudava-os com a lição de casa, também, à tarde e à noite. Eles viriam a ele o tempo todo. "Papai, você vai me ajudar com o meu dever de casa?" Essa era uma de suas coisas favoritas a fazer.

Muito pouco de televisão assistia-se naquela casa. Eles teriam noites de cinema, assistiam DVDs juntos como uma família, mas não era como um monte de famílias onde você vê as crianças apenas acampadas em frente à TV.''

Javon: ''Havia muitas atividades extracurriculares, também. As crianças tinham educação física todos os dias.... Na sala de aula, as crianças liam e estudavam sobre os assuntos, então nós as levávamos em viagens de campo e elas teraim que fazer relatórios sobre elas.''

Bill: ''As pessoas têm, muitas vezes, querido saber por que Sr. Jackson mantinha os rostos de seus filhos cobertos com máscaras e véus quando estavam em público. Os tablóides disseram que era estranho e louco, mas eles não entenderam a razão para isso.

Se ninguém soubessem como seus filhos se pareciam, eles poderiam, eventualmente, ir a lugares públicos sem ele e ter uma experiência um tanto normal. Quando eles estavam longe de seu pai, eles poderiam ser crianças todos os dias, fazendo coisas cotidianas.''

Javon: ''As pessoas riam da ideia de ele ser um pai, riam dos nomes das crianças e das máscaras e tudo mais. Tipo, o quão estranho deve ser para Michael Jackson ser pai. Mas por mais que você ouvisse coisas sobre ele, o que você via era que ser pai era a coisa mais normal para ele.

 Nós estávamos no posto uma vez e ele ligou para dizer que tinha acabado o sabão em pó e se alguém poderia correr e pegar um pouco mais. Antes desse momento, eu nunca tinha parado para imaginar Michael Jackson na lavanderia, lavando as roupas de seus filhos, mas isso é realmente como ele era uma grande parte do tempo.

Ele não as estragava, tampouco. Havia as viagens extravagantes para a FAO Schwarz e tudo mais, mas isso era apenas para feriados e aniversários, ou como uma recompensa específica por se saírem bem em um teste ou fazendo suas tarefas. Se eles não se saíssem bem, ele era tão rápido para retirar seus privilégios.

Você vê todas essas crianças de celebridades na TV o tempo todo, malcriadas, mimadas e arrogantes. Os filhos de Michael Jackson eram o oposto. Eles nunca pediam muito e quando o faziam, era sempre "por favor" e "obrigado" por tudo. E quando um deles se comportava mal, não precisava muita disciplina para endireitá-los. Uma pequena conversa ou um pouco de tempo como limite e eles aprendiam a lição.''

Bill: ''Nós sempre tentávamos correr com tudo em um cronograma apertado. Para fazer esse cronograma funcionar, nós sempre tentávamos sair em um determinado momento. Mas com Michael Jackson? Era raro que saíssemos na hora certa.

Seu visual precisava estar impecável antes de ele ir a qualquer evento público. Houve momentos em que ele percorria todo o caminho para o carro para dizer: "Espere, espere, eu tenho que voltar."

E ele se virava e voltava. Ele tinha uma mecha do cabelo fora do lugar ou algo assim e isso era depois que a estilista havia trabalhado com ele por duas horas e meia.

Prince era o único corajoso o suficiente para literalmente pegar seu pai e dizer: "Vamos!" Ele ia pela casa, certificando-se que seu irmão e irmã estavam vestidos, colocando-os no carro. Se nós chegávamos a tempo em algum lugar, geralmente era graças ao Prince.''

Extraído do livro Remember The Time: Protecting Michael Jackson in His Finals Days escrito por Bill Whitfield e Javon Beard - ex-guarda-costas de Michael Jackson.

Fonte: http://www.bangaloremirror.com/columns/sunday-read/If-MJ-were-alive-this-book-would-not-have-been-written/articleshow/36561930.cms

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...