Lenny Kravitz


Uma entrevista do cantor norte-americano
Lenny Kravitz a Piers Morgan em 2011

Piers Morgan: De todas as coisas que você já experimentou em sua carreira e vida extraordinária, se eu pudesse dar-lhe cinco minutos para repetir um deles novamente, o que seria?

Lenny Kravitz: Um momento na carreira, uau... Você sabe, eu tive tantos onde eu tive que me beliscar... Provavelmente produzindo Michael Jackson. E tem havido um monte de grandes momentos, mas isso foi algo extraordinário.

PM: O que o fez tão extraordinário?

LK: Bem, o fato de que eu não estaria aqui hoje se eu não tivesse visto o Jackson 5, quando eu tinha 6 anos de idade. Esse foi o primeiro show em que eu já estive, meu pai me levou ao Madison Square Garden para vê-los.

E isso mudou tudo. O universo era um lugar diferente no dia seguinte, eu estava absolutamente deslumbrado com a música, o talento, toda a experiência.

E aqui estou eu, no estúdio, eu escrevi uma canção para Michael e ele está ali a dizer-me: 'Eu quero fazer isso exatamente do jeito que você o vê, então me pare toda a vez que não estiver sendo o caminho que você quer e nós estamos apenas começando a entrar nisto, trabalhando em conjunto e passando uma semana juntos no estúdio'' e foi simplesmente inacreditável.

PM: Que tipo de homem era ele? De verdade.

LK: Primeiro de tudo, apenas uma pessoa linda, extremamente profissional, um perfeccionista. Com toda aquela paixão de todos aqueles anos do passado. Ele trabalhava durante todo o dia e noite, voltava no dia seguinte, durante todo o dia e noite.

Um grande pai, ele era incrível com seus filhos - eu passei um tempo com as crianças e todos nós estávamos no estúdio, para onde eles vinham, e nós todos saíamos juntos, ele era um pai muito bom. E ele era engraçado! Muito engraçado, ria o tempo todo... E ele poderia comer mais do que você pensa.

PM: Ele era um talento incrível.

LK: Sim, o maior de sempre, eu concordo com isso.

PM: Como você se sentiu quando soube o que tinha acontecido com ele?

LK: Eu fiquei obviamente arrasado. Eu soube quando estava no palco, na Escócia, enquanto eu estava me preparando para sair e eles me disseram, e eu tive que sair. É muito triste, eu estava realmente ansioso pelo seu retorno e vê-lo atuar naqueles shows. Mesmo que eu soubesse... uau... 50 shows, isso é muito sério.

PM: Você pensa em Michael Jackson como ter sido o melhor?

LK: Claro, você não pode alcançá-lo. E as pessoas pensam sobre Michael Jackson em sua carreira solo, a qual obviamente é fenomenal, mas o gênio mais profundo que eu vi dele foi quando ele era uma criança; ele era uma criança que cantava com a mesma talento e intensidade para o soul de Aretha Franklin ou James Brown ou qualquer grande vocalista.

Entrevista legendada em italiano

video


Fonte: http://alchrista.tumblr.com

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...