Remember The Time: Protecting Michael Jackson


Tanner Colby [co-autor do livro] ''No final da primavera, Raymone Bain havia organizado um jantar para Jackson com Randy Phillips, diretor geral da AEG Live, com a ideia de propor uma série de concertos em O2 Arena, em Londres. Jackson não estava interessado.

Depois de seis meses em Las Vegas, Michael Jackson não estava mais perto de resolver os problemas de ordem financeira e jurídica. Problemas que ele havia deixado ao partir do país e agora com o retorno, teria que lidar com eles de novo.''

Bill: ''A noite antes de decolar, Sr. Jackson veio até mim e disse, "Bill, eu quero que você me coloque em contato com o piloto."

Eu disse, "Algum problema, senhor?"

"Não, eu só quero conversar com ele sobre a trajetória de voo que tomaremos, que tipo de clima estará nos esperando."

Esse foi mais um daqueles momentos em que eu o ouvi falando no telefone - Quando eu era como, ''... e quanto a isso? Ele quer que as rotas de voo?'' Naquele momento, ele chamou Raymone, ela tinha o piloto em contato e eu pude ouvir o que falavam ao telefone com Sr. Jackson.

Ele fez todos os tipos de perguntas. Qual a altura em que estaríamos voando. Quanto tempo duraria o voo. Ele perguntou sobre detalhes da aviação como se ele fosse um piloto. O que eles disseram, eu acho que foi o suficiente para Sr. Jackson se acalmar, porque no dia seguinte, partimos para o aeroporto.

Éramos Sr. Jackson, eu e Grace, as crianças e o cachorro. Porque as crianças estavam fora da escola, a professora não veio com a gente.

Chegamos ao terminal. Subimos. Era um pequeno avião particular. Particularmente, eu não gosto de voar, mas era um bom avião, isso é certo. Estávamos a bordo, tudo feito, prontos para ir. Os motores foram iniciados e então, de repente, as luzes se apagaram. Tudo estava fechado.

O comandante falou pelo interfone e disse que havia alguns problemas técnicos que teriam de ser revistos. Demorou cerca de 45 minutos. Então o Prince correu pelo corredor e disse, "Bill, papai quer falar com você."

Eu fui encontrar com Sr. Jackson. Ele disse, "Qual é o problema? Porque não decolamos ainda?"

Falei com o piloto. Ele disse que algo tinha dado errado, um fusível ou algo assim. Estavam à espera de alguém para trazê-los. Eu fui e disse ao Sr. Jackson. Ele não estava feliz com isso.

"Não", disse ele. "Diga a ele que eu quero outro avião. Eu não arrisco a meus filhos para viajar nesse avião. Se algo acontecesse com eles, eu perderia tudo.''

Então eu fui até o piloto e lhe disse que o cliente queria uma nova aeronave. Ele disse que não poderia conseguir outra até amanhã. Eu disse ao Sr. Jackson, que disse, "Bem, vamos embora amanhã."

Assim que chamamos Javon. Passamos uma noite extra em Las Vegas e voltamos para o aeroporto no dia seguinte.

Na manhã seguinte, fomos colocados em uma aeronave diferente e dessa vez deu certo. Os mais pequenos corriam para cima e para baixo no corredor como se tivessem feito isso um milhão de vezes.

Sr. Jackson estava na parte de trás, ouvindo música e dormia, seu banco estava reclinado e tinha os pés para cima. Finalmente parecia relaxado.

Como estávamos pousando no aeroporto de Dulles, olhei pela janela e vi cinco SUVs alinhadas. Quando saí do avião, a equipe de segurança que Raymone havia contratado estava esperando por nós. Eu desci as escadas e me apresentei.

Eu levei as crianças e Grace para o veículo. Em seguida, trouxe Sr. Jackson, ele foi escoltado até o carro e entrou no banco de trás. Enquanto isso, as demais crianças estavam cuidando da bagagem.

Estávamos quase prontos para ir quando eu vi uma comissária de bordo, acenando e gritando como uma louca. "Você esqueceu o cachorro!" Corri para pegar Quênia e, quando eu estava de volta, os carros partiram. Eles simplesmente foram embora e me deixaram lá.

E, em seguida, a caravana parou. Sr. Jackson se inclinou para fora da janela e disse, "Bill, o que você está fazendo?"

Eu gritei na pista, "Estou levando o cachorro, senhor."

Então eu corri, atrapalhado, pulei em um dos veículos com Quênia, todo o tempo pensando... o que foi aquilo?

Nós rodamos por cerca de 45 minutos de distância do aeroporto até Goodstone Inn, a qual era composta por vários edifícios diferentes em toda aquela grande propriedade. Havia a casa principal, onde Sr. Jackson e as crianças iriam ficar. Em torno dela na propriedade, havia várias casas menores, onde Grace, eu e outro da segurança, nos alojaríamos.

Quando paramos na frente da casa do Sr. Jackson, Raymone e uma dúzia de pessoas, toda cheia de garçonetes e pessoal de serviço, se encontravam lá na garagem. Eles estavam alinhados, de pé e juntos um com o outro, enquanto caminhávamos. Como uma linha de recepção. Como se tratasse de uma visita de Estado ou algo assim.

Eu sabia que Sr. Jackson não gostaria disso. Ele não queria alarde. Não se deveria confiar em estranhos. O carro parou, eu saí do meu carro e caminhei em sua direção. Ele disse exatamente o que eu estava pensando. Ele disse, "Bill, quem são todas essas pessoas? Porque Raymone está fazendo isso?"

"Eu não sei, senhor."

"Eu não quero todas essas pessoas aqui. Desfaça-se delas."

Eu fui à procura de Raymone e disse, "O patrão não quer todas essa gente aqui."

Então ela se foi e disse alguma coisa para alguém e todas as pessoas começaram a desaparecer. Sr. Jackson me chamou de lado e perguntou se eu tinha trazido o kit de contra-vigilância. Ele queria que eu verificasse se havia erros e câmeras escondidas. Ele disse que queria trocar as fechaduras no seu quarto e nos quartos das crianças, também.

Tínhamos acabado de chegar, por isso todas as arrumadeiras ainda estavam nos quartos, fazendo as camas. Eu tive que percorrer a casa e pedir a todos que saíssem.

"Todo mundo tem que sair dessa casa agora."

Comecei a ir de sala em sala me movendo com aquele dispositivo, com aqueles fones de ouvido. Estou certo de que as pessoas olhavam para mim como, ''... esse cara é louco.''

Raymone veio e me disse, "Bill, o que está acontecendo?"

Eu disse, "Eu tenho que varrer a casa."

Ela disse, "Oh, não há nada para se preocupar Não há nada aqui."

Eu disse, "Você quer dizer isso ao Sr. Jackson?"

Ele parou por um minuto. "Ok, varra a casa."

Levei cerca de uma hora do início ao fim. Não encontrei nada. Finalmente conseguimos que as crianças fossem alojadas em seus quartos, e transportamos a bagagem.

Levei itens pessoais do Sr. Jackson para seu quarto. Uma vez que chegamos lá e ficamos sozinhos, pela primeira vez, neste momento, ele me disse, "Bill, você viu o que aconteceu no aeroporto? Tive de dizer-lhes para parar o carro."

Eu havia estado pensando sobre isso e me incomodou toda a unidade ter ido embora [sem mim]. Eu queria acreditar que tinha sido apenas um acidente, mas naquele momento, eu estava começando a sentir sua obsessão, de onde ela vinha. Eu estava começando a compreender tudo, as inimizades e agendas conflitantes em seu mundo.

De volta a Las Vegas, o que estava acontecendo entre Raymone e Greg Cruz. Eu estava lá para fazer um trabalho, e isso era tudo. Mas com o acesso que eu tinha ao Sr. Jackson, não poderiam deixar que eu fosse um jogador naquele momento. Com milhões de dólares em jogo, aquela gente poderia estar tentando me afastar para conseguir o que eles precisavam.

Eu não o fiz saber que pensava como ele, mas quanto mais eu pensava naquele momento... Sr. Jackson também reconheceu, e que não era bom. Mas ele era como, "Não se preocupe, não se preocupe. Vou fazer algumas mudanças em breve." O que isso significava.

Depois que eu o acomodei, perguntei para a outra equipe de segurança sobre onde eles estariam. Eles disseram que gostariam de permanecer na casa ao lado com Sr. Jackson, e eu estaria na casa mais abaixo. Eu não gostei disso. Mas eu não iria fazer muitas perguntas. Eu ainda estava examinando a situação.

Era tarde de qualquer maneira, quase meia-noite. Fui para o meu quarto, liguei para Javon e disse a ele o que estava acontecendo. Ele estava com raiva, também. Ele ainda estava acampado [na casa] em Monte Cristo, sem resposta sobre quando voltaríamos para aquela casa. Ou ir para Las Vegas e ponto. Tudo estava no ar.''

Extraído do livro Remember The Time: Protecting Michael Jackson in His Finals Days escrito por Bill Whitfield e Javon Beard - ex-guarda-costas de Michael Jackson.

Fonte: Fonte: http://mjhideout.com


30 comentários:

  1. Já começo pela foto: que olhar e sorriso mais gostosos. Impossível não sorrir ao ver esta imagem. Saudade que só aumenta.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Clicando em cima da imagem, o efeito vem em dobro. ♥

      Excluir
  2. Que absurdo o que Raymone fez. Eu nunca fui com a cara dela, como disse antes, mas nunca imaginei que ela chegasse ao ponto de fazer tudo que estamos descobrindo. E ainda pra piorar foi ela que, apresentou Randy Phillips ao Michael. Pessoalmente, eu acredito que Michael foi assassinado pela indústria da música: sony, Motola e cia Ltda. E que Muray foi contratado pra isso. Depois de ler que ela estava ligada à AEG não tenho mais dúvida de nada. Eu não sabia deste fato. Pra mim é totalmente novo. Estou horrorizada.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Esses fatos são novos para mim também.. e olha que os seguranças só falaram o que presenciaram, imagine quanta sujeira por trás de tudo.

      Excluir
    2. Dá medo só de pensar Rosane. Por tudo que Michael viveu podemos esperar muita sujeira por vir.

      Excluir
  3. Ai ai ai Rô..... aterrorizante, quando eu disse anteriormente q estava apreensiva conforme a leitura avança, é sobre essa sensação que estou agora, é a mesma q senti após aquele dia fatídico, de que algo não foi esclarecido, q há muitas perguntas sem respostas, sensação q ainda me acompanha e q estou revivendo c/ estas revelações,.
    Threatened.... que tortura ele teve q suportar, o está por vir ainda meu Deus, gostaria q toda essa gente é q estivessem se sentindo.. Threatened, pela força do AMOR E DA JUSTIÇA!

    Rosane... nem sei mais o q comentar, estou chocada, e está difícil p/ eu acompanhar, por isso ñ estou dando continuidade nos coments e respostas ok?

    Valeu angel, vc está fazendo sua parte! Bjs! Boa noite! TOO LOVE:)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Lady, eu me sinto como vocês. Sem palavras, apenas aquela emoção cortando o peito enquanto se lê.

      Bjs, amiga, boa noite para vc também.

      Excluir
  4. Ahh... adoro essa foto :)... só assim mesmo p/ quebrar esse clima pesado!

    ResponderExcluir
  5. Boa noite Rosane,
    agora que eu me recuperei do susto (no bom sentido é claro!)...
    que homem lindddoooooo e sexy!!!!!
    Porque o caminho de Michael tinha que cruzar com o de Raymone ???
    A falta de respeito e consideração dela a Michael é repugnante.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muitas perguntas e poucas respostas, Leda...a gente vai descobrindo, mais dia ou menos dia.

      Excluir
  6. Não canso de olhar essa foto!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Hum.. não vai desbotar a foto da postagem kkk ♥

      Excluir
  7. Eu também estou horrorizada com tudo isso.

    ResponderExcluir
  8. É o começo do fim, não é?

    Também acredito que houve uma trama para se obter mais dinheiro, usando o Michael de todas as maneiras.

    Mas, se ele foi assassinado de que forma ela e a AEG ganhariam?

    E hoje, o que é feito dela?

    Acho que a morte dele foi acidental, embora não tivessem feito nada para preservar a sua saúde e impedi-la. E todos, exceto seus filhos e fãs ficaram felizes.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Elisa.

      Eu não acredito que ele tenha sido diretamente assassinado. Mas todas as atitudes contra ele o mataram em vida, por isso, ele buscou se refugiar em seus filhos, em sua cansa, e em seu trabalho.

      Mas acredito que houveram muitas tramas para pegar o seu dinheiro, parece que isso fica muito evidente, visto que Michael não recebia nenhum tipo de relatório ou prestação de contas, ou sobre ele dizendo que não sabia onde estava seu dinheiro, ou quanto ele tinha.

      Ele pagava a pessoas para que administrassem seus bens, e elas se aproveitavam.

      E quanto mais preocupado ele estivesse com seus filhos, sua segurança, ameaças e outros assuntos, menos prestaria atenção à administração de seu dinheiro.

      Excluir
    2. Bom dia Rosane, concordo com voc
      Cada pessoa contribui, direta ou indiretamente, para o fim de Michael, visando apenas os seus interesses e esquecendo as consequências dessas ações sobre ele. Os interesses ($$$$) acima de tudo!

      Excluir
    3. Michael era uma pessoa muito sensível, já imaginaram em que nível essas atitudes gananciosas e negativas o atingiam? Isso foi acumulando durante toda a sua vida. Acredito que, por ex., as dores e a insônia que o perturbavam tanto, teriam se manifestado de maneiras diferentes ou até mesmo amenizado com o tempo, se as pessoas não tivessem "usado" Michael como fonte para realizar os seus desejos.

      Excluir
    4. Bom dia Leda, eu concordo com vc, amiga. :)

      Excluir
    5. Retificando.... "você" e "contribuiu".

      Excluir
    6. Que foto linddddddaaaaaaaaaaa !!!!!!!!!!!!!!!!!

      Excluir
    7. Foto muito linda mesmo, eu e a Rebeca estamos chocadas com a Raymone sendo desmascarada desse jeito, :-O "esquecerem" ele foi a prova da sujeira por trás dos planos dela. Coitado do Bill.

      Excluir
    8. Dá para imaginar perfeitamente a cena à nossa frente.:(

      Excluir
  9. Essa Raymone era uma das sanguessugas que visavam o dinheiro de Michael a qualquer preço, infelizmente. Sabendo dessas coisas agora, através do depoimentos de Bill e Javon, podemos perceber como Michael vivia numa teia tecida por gananciosos, esses segurança foram enviados por Deus, se não fosse pela lealdade
    deles, talvez coisas muito ruins teriam acontecido ao nosso rei e
    hoje, não saberíamos das horas tristes que ele passou. Deus abençoe Bill e Javon por toda vida.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu me pergunto se Raymone leu este livro e se eles, os seguranças, não temeram ser processados ao colocar esses assuntos no livro.

      Excluir
  10. Eu já me perguntei isso, Rosane, e no caso da Raymone, será que ela já não fez isso? Eles são corajosos.

    ResponderExcluir
:) :( ;) :D :-/ :P :-O X( :7 B-) :-S :(( :)) :| :-B ~X( L-) (:| =D7 @-) :-w 7:P \m/ :-q :-bd

*Bem-vindos, Moonwalkers! Os comentários são moderados e estarão visíveis tão logo eu esteja on-line. [Rosane, admin. do blog]

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...