A família Luckie

A casa em Havenhurst
Cerca de 40 anos atrás, uma mãe solteira com dois filhos e vivendo no Bronx, deu um salto de fé para perseguir o sonho de sua filha - o de conhecer o grupo The Jackson 5. Acabou por ser uma experiência inesquecível que iria inspirar os seus filhos durante anos.

Era 1973 e os Jacksons estavam no auge. Colette Luckie, com 13 anos, era a sua maior fã.

"Ela costumava ter cartazes em todos os lugares, em suas paredes, em seus tetos. Ela tinha tantos cartazes em seus espelhos que ela mal poderia ver seu próprio reflexo ", disse Sloan Luckie, autor do livro Journey to the Jacksons [Viagem aos Jacksons]. 

"Depois de assistir a um concerto, Colette começou a perder seus ídolos da adolescência e se sentiu deprimida. Foi o que fez a sua mãe Sodonia ter uma ideia. Ela olhou para a minha irmã e disse, "Bem, por que não podemos ir e vê-los? Vamos para a Califórnia e vamos encontrar a eles para que você possa conhecer a todos."

Isso chocou as crianças. Afinal, eles eram do Bronx, tiveram que guardar dinheiro por meses para poder assistir ao concerto e agora a mãe estava falando sobre uma viagem sobre atravessar o país, talvez para lugar nenhum.

"Nós não tínhamos nenhum endereço de onde eles viviam e até mesmo se tivéssemos um endereço, não havia garantia de que eles iriam nos receber'', conta Luckie. 

Mas o que a mãe não tinha em dinheiro, ela compensou com a fé. A família embarcou em um ônibus para o Golden State. Cerca de um mês depois, sem dinheiro e até mesmo ficando em um abrigo, os Luckies tiveram uma pista - os Jacksons viviam em uma longa rua chamada Havenhurst.

"Minha mãe disse que estava tudo bem. Se tivéssemos que tocar em cada campainha da rua, ela tocaria e diria, 'Nós somos a família Luckie do Bronx, New York. Minha filha ama Michael e nós só queremos saber se eles vivem aqui.'

Assim aconteceu e em uma das casas, eles responderam ''Sim''.

"Nós conhecemos todos os membros da família. A mãe [Sra. Jackson] nos levou por uma passeio pela sua casa", conta ele.

E quando eles estavam prontos para partir, os Luckies foi convidado para uma festa. Desta vez Sodonia tinha uma câmera de vídeo com ela. "Redd Foxx estava lá. Eddie Kendrick - do grupo The Temptations - estava lá", acrescenta Luckie.

Sloan Luckie
Foi uma experiência que a família Luckie nunca esqueceu, mas a lição mais importante foi, "Se você quiser experimentar o impossível você tem que arriscar, você tem que viver com a incerteza. Você tem que correr o risco."

Fonte: http://www.ny1.com

16 comentários:

  1. Dá para imaginar a emoção da familia - em especial a da garota - no momento em que eles encontraram a casa certa e disseram que seriam recebidos? ♥

    ResponderExcluir
  2. Com certeza da Rosane rsrsrrs. Eu tenho a impressão que é uma emoção tão grande, que se torna um choque. Deve passar muito rápido e você não deve se lembrar de muita coisa.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Naquela época, a dona Kathe ainda se arriscava a abrir a porta para estranhos.. ela sempre foi muito atenciosa com os fãs. \o/

      Excluir
  3. A casa é linda e gostaria de morar nela. Gostaria de visitá-la também, quem sabe um dia seja possível.

    Pena que não conta o encontro dela com o Michael e os irmãos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Acredito que ele não contou porque esse depoimento é para dar um ''gosto'' do conteúdo do livro. :)

      Excluir
    2. esse é o site do livro:

      http://www.sloanluckie.com/journey-to-the-jacksons-book/

      Excluir
  4. Como é bom saber que tantos fãs tiveram seu sonho realizado!
    Amei a atitude dessa família. E a Dona Kathe sempre foi muito fofa com os fãs! :)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Corrigindo: Como é bom saber que tantos fãs tiveram seus sonhos realizados! rs

      Um ótimo fim de semana para ti, Rosane! :)

      Excluir
    2. Para vc também, que este domingo seja especial para todas nós! :)

      Excluir
  5. Muito linda essa história. Sonhos sendo realizados por tantas pessoas.

    São depoimentos para não se esquecer e de grande valor humano, que é o mais importante.

    Essa casa de Encino é maravilhosa. Pena não ter sido possível Michael viver ali com os filhos depois do julgamento. Isso teria evitado uma série de transtornos que teve em sua vida nômade.

    :) :) :)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Angel, eu sempre simpatizei com essa casa, não sei o motivo exato. Se Michael não tivesse criado o rancho Neverland e tivesse vivido nessa casa em Encino, acredito que poderia ter sido feliz, de qualquer maneira.

      Excluir
    2. Eu também acredito nisso angel. Nosso anjo ficaria feliz se tivesse vivido lá.

      Essa casa passa uma aura muito gostosa, tem todo um charme e todo jeito de aconchegante.

      Excluir
    3. Dona Kathe não gostou muito do começo rs.. mas eu teria adorado viver em uma casa como essa.

      Excluir
:) :( ;) :D :-/ :P :-O X( :7 B-) :-S :(( :)) :| :-B ~X( L-) (:| =D7 @-) :-w 7:P \m/ :-q :-bd

*Bem-vindos, Moonwalkers! :)
Os comentários são moderados [a fim de evitar spams]
e estarão visíveis tão logo eu esteja on-line.
Esta página é feita com amor e eu agradeço a sua presença.
*Rosane [admin. do blog]

Obs.: Para assuntos não referentes à matéria eu peço que utilize o email [cartasparamichael@gmail.com] ・。.。・゚゚・。.。・゚゚・。❊

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...