The King of Style: Dressing Michael Jackson (08)


Uma dicotomia no vestuário

''Embora Michael sentisse apreço pela arte de criar roupas e uma afinidade natural pelo estilo, ele acreditava que suas roupas serviam apenas para um único propósito: o espetáculo.

Mas, para ele, mesmo uma caminhada pela Hollywood Boulevard em qualquer domingo merecia uma especial atenção ao estilo, assim que não foram poucos os dias que não incluíam algum tipo de teatralidade.

Um homem que desfilava com faixas e botas de prata e cinturões de campeonato, preferia toda a comodidade que toda a roupa de andar em casa permite a você.

Esta é tão somente outra dicotomia de vestir Michael Jackson. Suas roupas de atuação eram feitas na medida, ajustadas ao seu corpo e marcantes. Seu vestiário privado era solto e, muitas vezes desalinhado. Se você dissesse a Michael que ele poderia usar roupas casuais em qualquer lugar, ele ficaria aliviado.

Pequenas coisas assim o faziam feliz. Às vezes, no estúdio, Michael fixava o "Dia Casual". Todo mundo que ia às reuniões, para gravar ou qualquer outra coisa, não teria que se preocupar em se vestir bem. Naqueles dias, Michael gritava com tanta alegria e entusiasmo que você poderia pensar que Walt Disney tinha acabado de convidar a ele para jantar.

As pessoas achavam que Michael andava por aí usando a sua famosa luva de lantejoulas, mas ele apenas a usava quando fazia o seu moonwalk.  Assim que terminava o seu desempenho ou apresentação, ele ia deixando cair as peças, me fazendo correr atrás dele me inclinando para pegar o que estava jogando por cima do ombro.

Simplesmente, não lhe preocupavam as roupas de trabalho para além da finalidade para a qual elas serviam. Mais do que tudo, ele desprezava as provas. Considerava a elas um enorme desperdício de tempo. Preferia guardar os minutos e as horas do dia para coisas importantes, como fazer música, aperfeiçoar sua dança e assistir Os Simpsons.

"Por que eu tenho que provar isso?", discutia e se revolvia. "Se você sabe o que está fazendo, então deve estar bem." Ele particularmente não ficava feliz com as pessoas constantemente mexendo, tirando ou mudando suas costuras, bainhas e colarinhos.

O "uniforme de Michael" era tudo que ele usava quando ele estava atuando: camisa de veludo, geralmente vermelhas, calças pretas de algodão, por vezes com voltas embaixo, e mocassins. Se perguntado o porquê, respondia, ''Bush, se eu tiver cinqüenta camisas de veludo vermelho no meu armário, eu não tenho que pensar sobre o que vestir. Que desperdício de tempo e energia.''

Praticidade à parte, de lado, o amor de Michael pelo jogo era onipresente: "Se eu tiver que escolher apenas uma coisa no meu armário...", ele me disse, "...então você não vai saber o que eu tenho usado nos últimos três dias. Está limpo? Está sujo? Você não sabe...''

Ele gostava de manter as pessoas querendo saber, porque isso significava que estavam prestando atenção...''

Por Michael Bush (estilista de Michael Jackson)
Extraído do livro The King of Style: Dressing Michael Jackson

Fonte: MJHideout

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...