Saul Williams


''Michael Jackson pagou a minha faculdade''

"Como tantos outros, Michael Jackson foi a minha primeira e maior inspiração. Eu possuo uma bela coleção de produtos, tudo comprado com o dinheiro que economizo. Em 1984, minha mãe permitiu que eu e minha irmã passássemos uma noite inteira fora de casa, em pé na fila para comprar os ingressos para um dos concertos da Victory Tour.

Anos mais tarde, quando eu entrei para a faculdade, minha professora de escrita criativa apresentou um ensaio que escrevi para a sua classe, sem me dizer nada sobre isso. Semanas mais tarde, ela me pediu para ficar depois da aula, e me entregou uma carta que dizia:

Caro Saul Williams,
Você foi premiado com a ''Bolsa de Michael Jackson para o Curso de Artes'', promovida através dos 25 milhões de dólares que Michael doou para o United Negro College Fund, com a renda obtida da sua Victory Tour em 1984.

Como resultado disso, eu posso dizer com orgulho que Michael Jackson pagou a minha faculdade.''

by Saul Williams

Notas deste blog

O United Negro College Fund é uma organização norte-americana filantrópica que financia bolsas de estudo para estudantes negros e fundos de bolsas de estudo geral para 39 faculdades particulares historicamente negras e universidades.

Em 1988, como reconhecimento pelos seus esforços, Michael recebeu uma belíssima homenagem durante a ''44 ª Premiação Anual do United Negro College Fund'' no Hotel Sheraton em New York. 
Leia mais aqui 

Dois anos depois, Michael Jackson protagonizou uma apresentação beneficente no Madison Square Garden, em Nova York e doou a renda de 600.000 dólares para a UNCF.

Durante as últimas duas décadas, mais de 500 estudantes de 39 faculdades membros da UNCF têm sido capazes de cursar a faculdade graças à generosa oferta de Jackson.

Foi quase um quarto de século desde que Michael Jackson dotou o programa de bolsas UNCF que leva seu nome. Muitos dos jovens que receberam bolsas de Michael Jackson ao longo dos anos mudou-se da faculdade para iniciar carreira, constituir família e dar apoio as suas comunidades.

Mas, graças não só à sua generosidade, mas à sua visão na criação de uma bolsa que se renova a cada ano, mais 34 alunos passaram a continuar estudando em faculdades membros da UNCF mesmo após o 25 de Junho de 2009.


*Números acima pesquisados em publicações anteriores deste blog.

Fonte do depoimento: http://newsflash.bigshotmag.com

30 comentários:

  1. Nao havia limites na generosidade de Michael. Ele fazia sem olhar a quem. Seguindo os ensinamentos de Deus e colocando em pratica o que acreditava ser o certo.

    Lendo tudo isso e inevitavel nao vir a mente tudo que ele viveu. Quanta injustica, ganancia e um enorme complo que fizeram contra ele.

    God bless him :)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É verdade, Verônica. Imagine a mudança que vc pode provocar na vida de centenas de pessoas, ao lhes pagar a faculdade. Provavelmente de outra maneira, elas não teriam condições de fazer isso por si mesmas. A partir daí, vc muda o rumo de seus destinos [para melhor] e de seus familiares, também. É uma grande obra. :)

      Excluir
  2. Michael ajudou de tantas formas, tantas pessoas, não somente crianças e quando eu penso que já sei tudo sobre a obra filantrópica dele, leio esse post e como diz a Veronica acima realmente não havia limites pra generosidade dele.
    Eu não sabia desse projeto da UNCF e menos ainda que Michael contribuiu muito para essa fundação e na educação de tantos jovens.
    Certa vez eu li acho que foi um comentário que Michael fez mais pelas melhorias do mundo do que muitos políticos juntos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Com toda a certeza, Francisca! Eu não ponho a mão no fogo por político nenhum. Michael é o maior colaborador na história da UNFC até os dias de hoje. E também é tocante que mesmo após sua passagem, alunos continuam a estudar com as suas verbas.

      Excluir
    2. Histórias reais às quais nós temos acesso somente pela internet, jamais pela midia convencional.

      Excluir
  3. ...completando... eles citaram as verbas da Victory Tour. 100 % da renda da Victory Tour que cabia à Michael foi doada à caridade.

    ResponderExcluir
  4. E ainda dizem que ele renegava a sua cor. 100% da renda que cabia a ele, quem faz isso, que artista faz isso?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Se tem, eu desconheço, Elisa. A renda da Dangerous Tour também foi inteira para a fundação Heal de World, não foi?

      Centenas e centenas de alunos beneficiados com essa bolsa integral de faculdade e esse é o primeiro depoimento que eu encontro de um aluno. Cadê o resto do povo? :(

      Excluir
  5. Gratidão só é natural em boas almas, como a de Michael.

    ResponderExcluir
  6. Estava pensando em perguntar: cadê os outros? Vai se saber porque eles não dão depoimentos como este. Também não vejo nenhuma instituição falar sobre doações tão significativas, feita por outros artistas. Talvez, quem sabe, peçam sigilo, mas no caso de Michael, é super importante que se divulgue suas ações humanitárias, porque a imprensa "marronzista", como dizia Odorico Paraguaçu, só se preocupava em inventar notícias falsas
    para denigrir a imagem do rei. Mas nenhum mal fica impune: os tablóides, certamente perderam muitos dólares com a ausência de Michael e acho que não recuperam não, viu.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Mari, é uma vergonha que a gente precise escavar para encontrar essas histórias da vida real. Outro pensamento que me assombra é se essas centenas de alunos mantiveram a sua compostura durante a época do julgamento ou se embarcaram na onda de condenar Michael antes mesmo dele vir a ser julgado.

      Também acredito que muitos gostariam de contar suas histórias publicamente sobre a bolsa mas não encontram um espaço para isso [embora com a internet, qualquer fórum de fãs esteja disponivel para isso...]

      Acredito que haja outros artistas de bom coração e que ajudem e peçam sigilo, mas eu só vejo a Michael disponibilizando seu tempo e imagem para colocar a cara a tapa em seus discursos de fé e amor, entrando em orfanatos e hospitais por cada cidade onde passou.

      A midia tradicional já era. É com alegria que vejo esses canais de televisão indo a pique, por conta da mudança dos tempos. Tenho lido algumas matérias a respeito, sobre o quanto a internet está mudando o panorama da midia, hoje nós fazemos a noticia. A própria rede social é uma grande ajuda para que as pessoas se informem e formem suas opiniões.

      Excluir
    2. Isso mesmo, Rosane, Michael disponibilizava seu tempo e imagem, colocava a cara a tapa em seus discursos de fé e amor. Ele teve esse ato de amor em toda a sua vida, ele teve coragem de falar em curar o mundo, fez a parte dele como um chamado a todos os povos, e isso tinha que ecoar mesmo em todos os cantos do mundo, suas ações humanitárias tinham mesmo que aparecer para estimular outros, mas a mídia tradicional não valorizava isso não. Ainda bem que as coisas mudaram, e hoje,
      milhares de pessoas, através da internet, tomam conhecimento
      do verdadeiro ser humano que era Michael Jackson. Quantas pessoas o têm como inspiração, isso é maravilhoso.

      Excluir
    3. É maravilhoso, sim. No futuro, daqui a 10, 20 anos, vou olhar para os dias de agora e confirmar todas esses fatos.

      Excluir
  7. Já pensou que felicidade? Parar e analisar de como as coisas eram 10, 20 anos atrás e constatar que Michael conquistou muitos outros corações?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu acredito que muitas coisas bonitas ainda vão acontecer, envolvendo toda essa magia. Muitas histórias bonitas irão ganhar a luz do dia, projetos lindos serão realizados por seus fãs e talvez, por pessoas com mais poder e que tenham tal dignidade.

      ♥♥♥

      Excluir
  8. Concordo com todos os comentários. Já sabemos de tantas contribuições de Michael para a humanidade, mas sempre estamos tendo conhecimento de mais e mais! Outro dia eu estava revendo o recorte que guardei, de um jornal de 1988, cujo título diz "Michael Jackson é ‘Doutor’ ", fala sobre ele ter recebido diploma de Doutor Honorário em Letras Humanas, por suas contribuições ao UNCF, e que ele doara 600.000 dólares, mas não traz mais detalhes. Ontem, fiquei emocionada ao ler o depoimento desse rapaz que teve sua faculdade paga pela bolsa, e ter conhecimento do que realmente isso significou e continua significando na vida das pessoas beneficiadas! Eu sabia que Michael havia doado toda a renda da Victory Tour para caridade, mas não sabia que era para o UNCF e não sabia também da criação das bolsas que mudaram e continuam a mudando a vida de tantas pessoas para melhor. E ampla reportagem da Jet, bem que alguma revista do Brasil poderia publicá-la completa por aqui, na época.

    Concordo com vocês sobre necessidade de as inúmeras boas ações praticadas por Michael serem trazidas a público, mesmo quando ele tenha pedido sigilo, a fim de limpar de uma vez por todas sua imagem tão injustamente manchada, tendo como principal responsável a mídia convencional e sua parcialidade. E também me alegra o fato de a mídia tradicional estar indo a pique graças à internet que nos permite acessar e divulgar a VERDADE.

    E Michael, que foi o maior contribuinte para o Fundo UNC, também recebeu a sua maior honra - O Prêmio Frederick D. Patterson - por seus esforços contínuos no sentido de aliviar a fome no mundo, ajudando crianças com doenças terminais e pelo seu exemplo inspirador para a juventude da América. =D7 =D7

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Esse jornal que vc tem é uma preciosidade, me admira ter saído algo assim sobre Michael no jornal da época!

      Eu sei que 100% da renda da Victory Tour foi para a caridade, mas acho que foi distribuida entre mais entidades, além da UNFC.

      O Prêmio Frederick D. Patterson também é muito especial, entrou junto naquela matéria que divulga o doutorado honorário de Michael.

      E eu concordo com cada linha que vc escreveu, angel. Essas historias aquecem os nossos corações e nos inspiram.

      ♥♥♥

      Excluir
    2. Então, angel, o recorte de jornal que mencionei se encontra na minha pasta de fotos de MJ que eu recortava de revistas e jornais e colava em papel sulfite, mas, infelizmente, não me lembro se foi da Folha de São Paulo, O Estado de São Paulo ou do Valeparaibano, jornais que eu costumava ter acesso na casa de uma amiga.O recorte é lindinho, traz uma foto dele de beca com os poucos dizeres na parte de baixo. Qualquer hora vou digitalizá-lo e enviá-lo para você por e-mail. :)

      Excluir
    3. Mesmo? Agora eu fiquei curiosa de verdade. Se um dia vc tiver um tempinho para ver isso, nós podemos adicionar essa imagem na matéria que fala sobre o doutorado de Michael! =D7

      Excluir
    4. Que legal, quero fazer logo... A foto é a sétima das 38 que você postou aqui, mas é uma foto de jornal brasileiro, de 1988 - preciosíssima, não é?! ♥

      Excluir
    5. ... e com a reportagem junto. :)

      Excluir
    6. Tá de beca, mesmo! E eu achei tão fofo ele dizer ao microfone... ''eu não acredito... eu estou nervoso!'' rs

      Excluir
    7. Sim, preciosa, amiga. Imagine se divulgassem matérias assim nos dias de hoje. Lá se vai o tempo!

      Eu preciso sair da net nesse momento, a gente volta a se falar.

      Bjs de luz, sonha com o anjo... boa noite! ;)

      Excluir
    8. Boa noite, angel! Bjos de luz,sonha com o anjo também. ;)

      Excluir
    9. Publiquei a sua imagem, angel! aqui

      http://cartasparamichael.blogspot.com.br/2012/04/homenagem-da-fisk-university-01.html

      Excluir
    10. Obrigada, angel! ♥ Fico imensamente feliz e honrada que meu recorte de jornal esteja sendo publicado neste maravilhoso blog, nesta Casa de amor por Michael, visitada por fãs do Brasil e do mundo! \o/ \o/
      God bless you! :)
      It's all for L.O.V.E.!

      Excluir
    11. Que palavras lindas...sou eu quem agradece. ;)

      Excluir
  9. Amém, Rosane.

    O que me espanta mais é que qualquer artista que doe algo ou que visita crianças é notícia, dizendo que esse artista ajuda os necessitados.

    E quanto ao Michael que fez tudo, desde sempre, e ninguém deu o valor devido, noticiou ou agradeceu?

    Muitas coisas que os artistas fazem hoje, não só na parte artística, mas humanitária, Michael já fazia há muito tempo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sempre houve um complô contra Michael na mídia, com raras exceções como nas revistas EBONY, JET E BRAVO.

      Eu pouco tenho acompanhado os artistas atuais, para falar a verdade. Não tenho paciência nem tempo. Espero que eles sejam verdadeiramente inspirados para o Bem sem olhar a quem.

      Excluir
:) :( ;) :D :-/ :P :-O X( :7 B-) :-S :(( :)) :| :-B ~X( L-) (:| =D7 @-) :-w 7:P \m/ :-q :-bd

*Bem-vindos, Moonwalkers! Os comentários são moderados e estarão visíveis tão logo eu esteja on-line. [Rosane, admin. do blog]

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...