Loretta Natowitz


"Sim, eu tive muita sorte de ter conhecido Michael na Disney quando eu tinha doze anos. Eu estava em uma viagem com a minha família, e não tinha ideia de que ele estava lá.

A primeira vez que vi Michael, eu estava no passeio ''It’s A Small World". Uma vez que nós estávamos sentados e o passeio começou, percebemos que havia um homem sozinho em um barco à frente de nós. O barco na frente dele estava vazio, o barco atrás dele estava vazio, e então nós estávamos no próximo barco. 

Quando eu percebi, ele estava sentado no banco de trás com o braço descansando ao longo das costas, usando um chapéu fedora preto e uma jaqueta marrom. No meio da viagem aconteceu de eu olhar à minha frente, e perceber que o barco estava vazio. 

Eu perguntei para a minha mãe, "Não havia um homem sentado no barco lá em cima?" Ela me disse, "Sim".

Então, ambas olhamos para o lado, como se ele pudesse ter caído em ou algo assim. Nós não pensamos muito sobre isso pelo resto do dia. Mais tarde, eu fiquei sabendo que eles tinham saídas secretas pelas quais Michael desembarcava, para que ele não tivesse que enfrentar a multidão.

A segunda vez que eu o vi naquele dia foi no final da noite. A minha família e eu estávamos assistindo o ''Desfile das Luzes'' e depois andamos em direção à saída do parque, porque o meu pai não queria ser pego em todo o tráfego. 

Em um ponto, nós paramos para olhar para alguma coisa. Alguém passou pela minha frente e eu tive que dar um passo para trás. Ao fazer isto, eu senti uma mão tocar nas minhas costas e então eu me virei, e era o mesmo homem que estava naquele passeio anterior, mais cedo naquele dia. 

Seu chapéu estava puxado para baixo até a ponta do seu nariz e sua mão estava parcialmente estendida, como se ele fosse me tocar no ombro ou algo assim. Ele simplesmente congelou lá e não se mexeu. Eu não conseguia ver nada além de sua boca, porque o chapéu estava puxado tão baixo. Ele meio que me assustou, por isso, eu dei dois passos para trás. 

Então ele sorriu para mim... e aquele sorriso era o sorriso mais lindo que eu já vi na minha vida; Eu nunca vou me esquecer disso. Eu sorri de volta, e então, a minha mãe agarrou meu braço e disse: "Vamos lá ou vamos perder o seu pai!"

Nós demos alguns passos; Eu olhei para trás... e ele se foi. A razão pela qual ele sorriu para mim? Aconteceu de eu estar vestindo uma camiseta Michael Jackson "Thriller", que a minha mãe tinha comprado para mim na Carolina do Norte, em nosso caminho até a Flórida."

Loretta Natowitz
Depoimento publicado na MJTP Magazine em 24 de Dezembro de 2010.

Fonte: http://morinen.tumblr.com
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...