A entrevista ao ''Daily Mirror''


Em 13 de abril de 1999, Michael Jackson concedeu ao jornal britânico The Daily Mirror sua primeira entrevista em 20 anos. Em Harrods, com seu amigo Mohammed Al Fayed ao seu lado, Michael fala sobre as alegações que ameaçavam sua carreira, seu amor pelas crianças, sua amizade com o falecida princesa Diana, e sobre a sua própria família.

Falando das alegações de abuso infantil que o cercaram desde 1993, Michael, com lágrimas escorrendo pelo rosto, falou das "pessoas más que pensam que eu poderia fazer isso com as crianças".

"Eu cortaria os pulsos ao invés de ferir uma criança. Eu nunca poderia fazer isso. Ninguém nunca vai saber o quanto esses rumores ímpios me machucam. Se não fosse pelas crianças... eu jogaria a toalha e eu me mataria. Eu não me importaria em viver se não existissem as crianças e sem a inspiração que elas me dão. Elas me inspiram em tudo o que eu faço, em cada canção que eu escrevo, em cada dança que eu executo. As pessoas tentam usar isso contra mim e é tão injusto. Eu fico muito chateado com isso, quebra meu coração."

Michael passou a falar de seus próprios filhos, Prince, com 2 anos de idade, e Paris, com 1 ano de idade.

"Eu amo tanto os meus filhos. Eles mudaram a mim e a minha visão sobre a vida. Eu só gostaria que as pessoas me deixassem sozinho para continuar com minha vida. Eu sou apenas uma pessoa que quer ser honesta e fazer o bem, fazer as pessoas felizes e lhes dar a maior sensação de escapismo através do talento que Deus me deu. é onde meu coração está. Isto é tudo o que eu quer fazer. apenas me permitam dar e compartilhar, colocar um sorriso no rosto das pessoas e fazer seus corações se sentirem felizes.

Ver os meus filhos pulando em volta da sala e enlouquecendo com a música da minha irmã Janet é simplesmente fantástico. Preenche meu coração com tanta alegria! Logo que começa uma música de Janet com uma boa batida - como The Knowledge ou Rhythm Nation - eles vão à loucura. Você pensaria que uma máquina está se movendo em torno deles. Eu começo a cantar e eles saem gritando por toda a casa. eu começo a dançar e Prince tenta de todas as maneiras dançar comigo.''

Michael passou a explicar que ele não toca as sua próprias músicas para seus filhos:

"Eu estou guardando para uma surpresa quando eles ficarem com um pouco mais de idade'', ele sorri.

Será que ele gostaria a que os seus filhos entrarem na indústria do entretenimento? Michael disse que adoraria isso, mas que ele também está consciente das consequências,

"Vai ser difícil para eles. Quando Lisa Marie quer cantar, as pessoas sempre a comparam com o seu pai, o que é tão difícil. Claro, eu amaria se eles fizessem algo no ramo das artes, assim eu poderia ensinar a eles cantar e dançar. Mas eles teriam que quer fazer isso sem a minha pressão."

Michael explicou que atualmente as crianças estão hospedadas com um(a) amigo(a) de longa data.

"Eles estão ficando com um(a) amigo(a) com o(a) qual eu fui para a escola...

[Nota do blog: eu presumi que elas estivessem com a família de Paris Hilton, pois a mãe dela foi colega de escola de Michael.]

...vamos voltar um longo caminho. Meus filhos estão com ele(a) se divertindo, isso é ótimo! Eu ligo para eles o tempo todo e nós temos grandes conversas. Ouvir a eles dizendo ''Papai! Papai!'' é emocionante.''

Falando sobre a sua esposa, Michael disse o seguinte:

"Eu amo minha esposa, e nós temos um casamento feliz. Debbie é uma enfermeira que ama seu trabalho, que adora cuidar de pessoas. Todos os dias ela quer se levantar e cuidar dos outros, para ajudá-los a ficarem melhores. É por isso que eu a amo, e é isso que lhe dá felicidade na vida, Deus a abençoe. Mohamed é um homem de família adorável e me deu algumas ótimas dicas. Ele me disse para ser amoroso, para ter tempo com as crianças, para não deixá-las com ninguém e estar com elas tanto quanto eu puder. Para ajudá-las a crescer e que elas saibam que você as ama, olhando a elas nos olhos e dizer 'eu te amo'. E brincar, brincar, brincar com elas.''

Mudando o rumo da conversa para um problema mais grave, Michael falou da perseguição dos tabloides na Grã-Bretanha,

"A imprensa é difícil para mim, especialmente na Inglaterra, o que é uma vergonha, porque eu amo este país e gostaria de viver aqui um dia. Para lhe dar por exemplo, a última vez em que eu estive aqui, eu voei com Mickey e Minnie da Euro Disney para um hospital em Londres, a fim de ver as crianças doentes e nós levamos uma carga de brinquedos e coisas para animá-los. Os jornais do dia seguinte disseram que ''Wacko Jacko despreza as crianças doentes''. Isso realmente me machucou. Eu tentei ajudar essas crianças, mas as pessoas só queriam debochar de mim. Foi cruel e desnecessário.''

Falando dos recentes e trágicos acontecimentos em Kosovo, Michael [com os olhos marejados] falou sobre as crianças:

''Eu só quero ir para a Jugoslávia e abraçar cada uma dessas crianças e dizer a elas que eu as amo. Quando eu vejo as notícias na TV, aí eu tenho que desligar... isso me faz chorar a cada dia. É hora de nós fazermos alguma coisa, não é o suficiente virar a cabeça e fingir que não existe. Eu escrevi uma canção para o refugiados chamada What More Can I Give? e todos os lucros serão doados para os refugiados albaneses. Eu quero fazer o que nós fizemos com as pessoas na África, unir todas as celebridades e cantar pelas famílias em necessidade.

Eu gostaria de fazer isso na Grã-Bretanha e reunir as maiores estrelas britânicas para se juntarem a mim. Eu quero que as pessoas saibam que eu as amo, que todos nós as amamos. Elas são minha família, meus filhos. Eles precisam desesperadamente de nosso dinheiro agora para ajudá-los. nós estamos todos muito acomodados, lendo e assistindo TV, dizendo como é terrível e não realmente fazemos algo sobre isso. Eu não estou na política e eu não falo sobre religião. Mas eu acho que é totalmente errado e ignorante ferir crianças inocentes por conta de uma questão política ou religiosa. é genocídio e limpeza étnica... e é estúpido. isso não deveria estar acontecendo."

Michael também teve tempo para falar de uma amizade que poucas pessoas sabiam que existia, uma amizade com a princesa Diana. Michael refletiu sobre a noite em que ele foi informado sobre sua morte.

''Eu tinha um concerto no dia, veio a notícia e o meu médico me acordou para me contar que Diana estava morta. Eu literalmente entrei em colapso, eu desmaiei. Ele teve que me dar sais para cheirar, para me reviver, e eu cancelei meu concerto porque eu simplesmente não poderia me apresentar. Eu apenas quebrei, chorei e chorei pelas semanas seguintes.''

Através de sua amizade com Diana, Michael também veio a conhecer Dodi Fayed,

"Eles eram um casal feito no céu. Eu pensei que eles eram tão bonitos juntos. Foi lindo ver a eles assim. Diana era uma pessoa maravilhosa com um coração tão bom. ela deu a volta ao mundo apenas como um filantropa... como Madre Teresa. ela provou que ela realmente, realmente se importava com as pessoas e especialmente com as crianças da maneira que eu faço. Ela estava acostumada a confiar em mim, tinha acabado de me ligar no telefone e nós gostávamos de conversar sobre tudo o que estava acontecendo em sua vida. A imprensa era dura com ela da mesma maneira que eles eram difíceis comigo, e ela precisava falar com alguém que sabia exatamente o que ela estava passando.''

''Ela se sentia caçada como eu me sentia caçado. Sem saída, se assim você preferir. Você não pode falar a respeito com o seu vizinho, porque como é que eles poderiam compreender? Nenhuma pessoa normal poderia, não é? Eu tive esta atenção desde que eu era uma criança, enquanto que com Diana veio tudo subitamente sobre ela com a idade de 19. Eu tive por toda a minha vida, então eu tive a experiência de lhe falar como lidar com isso. Eu apenas disse a ela: 'Se coloque acima de tudo.'' Eu falei a ela que, às vezes, eu subia ao palco na pior dor, emocional ou física, com uma dor no dente, por exemplo, e eu tinha que esquecer de tudo e me apresentar.''

''Eu disse: "Permaneça forte e determinada, e ninguém poderá lhe ferir. Somente você pode ferir a si mesma - então, seja desafiadora.'' Eu acho que ela apreciou e guardou algumas das minhas palavras. Eu acho que eu era capaz de confortá-la. Eu adorava Diana. Nós conversamos muitas vezes, muito mais do que as pessoas perceberam. Quando eu ouvi sobre os paparazzi atrás dela, eu pensei o quão sortudo eu era porque nunca tinha acontecido comigo, visto que eu fui perseguido da mesma maneira tantas vezes. A morte de Diana foi a mais triste que eu já senti - eu me lembrei de quando Kennedy morreu. Quebrou tanto o meu coração, eu apenas chorei e chorei. [Dodi] era maravilhoso, simplesmente maravilhoso. Um homem muito inteligente e encantador. Foi uma tragédia terrível para Mohamed e meu coração vai para ele e sua família.''

Embora Michael nunca tenha se encontrado com os filhos de Diana - o príncipe William e o príncipe Harry - Michael disse que Diana queria que ele os encontrasse.

"Diana me queria desesperadamente para encontrar seus filhos, e nós conversamos sobre isso muitas vezes, mas eu nunca tive a chance. Mohamed fala muito bem dos meninos. ele diz que eles são maravilhosos e ele teve alguns bons momentos de férias com eles e Diana. seria bom para encontrar com eles em algum momento.''

Mais uma vez, Michael ligou os temas, desta vez discutindo planos que ele e Mohammed vinham desenvolvendo sobre a criação de filmes em Hollywood. Os dois homens riram juntos sobre a confusão que eles poderiam criar em Hollywood. Com isso, Michael dirigiu a conversa para sua amizade.

"Mohammed tem recebido uma série de críticas neste país, o que é tão injusto. Ele é um dos homens mais doces e amáveis que você poderia conhecer. O problema é que as pessoas julgam aos outros antes mesmo de conhecer a elas. Para mim, ele é como um grande ''Papai Noel". ele adora se doar, ele é muito sábio e criativo, talentoso e de bom coração... muito generoso. Ele me ensinou muito e eu adoro aprender com ele.''

Falando de sua recente viagem a um jogo de Futebol Europeu, Michael falou de seu amor recém-descoberto pelo esporte.

''Eu não sabia nada sobre futebol e eu nunca estive em qualquer evento esportivo, por isso foi uma grande experiência para mim. Agora eu sou um fã do futebol, definitivamente, eu estou viciado... foi tão emocionante e apaixonante... e o público era como as pessoas que vêm aos meus concertos. Eles gritavam, gritavam e aplaudiam seus jogadores. Eu queria pular e começar a dançar, porque eu estou acostumado a fazer isso no palco quando ouço todo aquele barulho. O público era ótimo, embora ele parecesse estar bastante surpreso ao me ver. Eu não tenho nenhuma dúvida de que Fulham crescerá, pareceu um time muito bom com um grande espírito. Eu conheci todos os jogadores e eles foram muito bons comigo.''

Quando o entrevistador, Piers Morgan, informou Michael sobre um time que foi colocado à venda, as engrenagens na cabeça de Michael Jackson - um homem de negócios - começaram a se mover.

"Eu não conheço a eles, mas eu gostaria de me envolver com uma das grandes equipes, se fosse certo fazer isso... quanto está custando?''

Foi dito a ele que o preço era de 6 milhões.

"Dólares ou libras?"

Lhe disseram que era libras, e depois de uma longa pausa, ele respondeu: "Isso é interessante, muito interessante. Vou ter que pensar sobre isso. Parece intrigante. Estou surpreso com o quanto eu gostei do futebol, isso é certo.''

Mudando de tema mais uma vez, Michael discutiu o impacto do novo milênio em sua carreira musical.

"Eu tenho um álbum que vai chegar com o novo milênio e que já está na metade do caminho. Vai ser a melhor coisa que eu já fiz. Eu coloquei meu coração e alma nele, porque eu não tenho certeza se eu vou fazer outro depois deste... este será o meu último álbum, eu acho. Eu posso fazer a trilha sonora para um filme, mas esta será o meu o último álbum apropriadamente. Eu quero que seja algo que toque o coração e as emoções do mundo. dede uma criança até as pessoas mais velhas, dos agricultores da Irlanda à senhora que limpa os banheiros no Harlem. eu quero dizer, eu quero alcançar todos os povos através do amor, alegria e simplicidade da música. O novo milênio é um momento adequado para mudar de direção. Eu gostaria de focar mais em filmes. Mohamed e eu estamos olhando para criar uma empresa e fazer alguns filmes juntos. vai ser grande!''

Depois que ele terminou de falar sobre o seu álbum solo, Michael discutiu um projeto que está previsto com seus irmãos, "Nós estamos fazendo um álbum juntos, é legítimo e eu vou fazê-lo. Eu vou tocar em três canções e produzir o restante. Será divertido."

Quando perguntado a respeito de como ele anda atualmente, Michael respondeu que ele parou de ficar somente em casa e já começou a sair para o público com mais freqüência: "Bem, eu deixei de ser tão recluso agora. Minha amiga Elizabeth Taylor tem me acompanhado. Toda quinta-feira nós vamos ao cinema juntos. Ela é madrinha do meu filho Prince e nos damos tão bem. Eu disse que nós poderíamos solicitar à Warner Brothers uma sala só para nós e a cada semana para assistir filmes em privado, mas ela me força a sair, ela é a única pessoa que pode me levar ao público. Nós caminhamos, nos sentamos, assistimos o nosso filme e saímos, e cada vez que saímos, todos se levantam e nos aplaudem, é engraçado. O último filme que nós assistimos foi Patch Adams o qual nós adoramos. foi tão emocionante que me fez chorar. é uma história verdadeira sobre um homem que toma o tempo para fazer as crianças felizes, é como eu gostaria de ser considerado."

Fonte: http://www.allmichaeljackson.com

Nenhum comentário

Postar um comentário

*Bem-vindos, Moonwalkers! Os comentários são moderados e estarão visíveis tão logo eu esteja on-line. [Rosane, admin. do blog]

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...