Depoimento de Victor Cavalera


''Desde que eu era uma criança, eu me lembro de ouvir MJ com meu pai no seu carro. Quando eu era criança, eu me lembro que meu pai me ensinou como fazer um perfeito moonwalk. Eu me lembro nós dois jogávamos juntos o Moonwalker no mega drive.

MJ é mais que um artista para mim. Mj me transmitiu a paixão pela música, para a perfeição e para o trabalho duro. Mas, para além disto, MJ representa para mim a amizade entre mim e o meu velho, meu querido pai.

Nunca esquecerei o tempo que passamos juntos a vê-lo e a ouvi-lo, e como estávamos acostumados a dançar o Moonwalk ao redor da casa.

Nunca esquecerei o dia de sua morte. Eu estava voltando para casa após o trabalho, e meu pai me chamou ao celular e disse: "Filho, Michael Jackson morreu.''

"Não é possível, pai, está brincando?"

" Não, querido, não estou brincando. Não estou. MJ está morto.''

Encostei o carro. Eu tentei absorver a ideia aos poucos, a tristeza tomou conta de mim. Eu não queria assistir nada na TV após a sua morte. Eu não queria ver todos os meios de comunicação que falavam sobre ele, de quão grande era, o quão incríveis eram as suas jogadas.

Os mesmos malditos que o crucificaram durante anos. A mesma maldita mídia que durante anos contaram só mentiras, no seu aspecto e sobre a sua vida pessoal. Todas aquelas histórias que a maioria das pessoas conhece melhor que as suas canções.

Mas dentro de mim, MJ não está morto. A sua vida, suas performances inesquecíveis, suas músicas vivem ainda mais na minha mente. Eu mantenho sua memória viva.

Ele não é o homem que [a mídia] matou pouco a pouco, ano após ano. Ele é o Rei do Pop que vendeu 50.000.000 cópias* de um único álbum. Este é o Michael Jackson. E este é o meu mural para ti.''


Victor Cavalera [artista brasileiro / street art]

*Nota do blog: Segundo dados do espólio de MJ, o álbum Thiller já vendeu cerca de 104 milhões de cópias.

Fonte: http://bycavalera.deviantart.com

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...