Remember The Time: Protecting Michael Jackson


Javon: ''Havia alguns dias em que Sr. Jackson só queria levar as crianças para um passeio, ver as montanhas e campos. Entrávamos no carro e íamos por horas. Acabamos passando por alguns daqueles campos de batalha da Guerra Civil, quando estávamos dirigindo em Manassas. Toda vez que passávamos por um daqueles sítios históricos, Sr. Jackson estaria no banco de trás, educando as crianças sobre o assunto.

Ele apontou e disse, "Este é o lugar onde o exército da União fez tal e tal" ou "este é o lugar onde mais de cinco mil soldados confederados foram mortos."

Quando se tratava de História, ele sabia dessas coisas. Prínce realmente se envolvia. Era curioso, fazia um monte de perguntas. Paris e Blanket, nem tanto.''

Bill: ''As pequenas três semanas de restrição que supunha que teríamos que estar em férias, chegávamos, íamos e ficávamos. Não havia casa para qual voltar em Las Vegas, não havia discussões sobre ir para outro lugar ou mudar para um novo local. Nós não sabíamos o que dizer às famílias sobre quando voltaríamos para casa e se voltaríamos para casa, nada. Era como se, bem, vivêssemos em uma fazenda de cavalos na Virginia, agora. Isto era simplesmente o que estava acontecendo.

Tivemos que comprar todas as roupas na estrada, porque não tinha sido suficiente. Morávamos na Burlington Coat Factory. Ele também. Nos dizia: ''Eu preciso de mais roupas para crianças."

Nos entregava um conjunto de cada um e assim saberíamos os tamanhos e nós poderíamos ir às compras para eles. Para ele, tudo o que queria eram pijamas. É Michael Jackson. ''Não pegue nada que não seja necessário.''

Javon: ''As saídas eram a pior parte. Em Las Vegas, nos enviava cada vez que tinha um desejo por algo. Não nos dava uma lista. Apenas lhe enviava para uma coisa que ele queria no momento: acessórios para iPhone, lanche, sei lá. Não era um grande negócio porque não havia lojas e restaurantes a 5 minutos de distância.

Aqui, o lugar mais próximo com as lojas reais era Chantilly e em Chantilly tinha apenas uma loja de animais, uma locadora de vídeos, um McDonald 's. Havia lugares que sequer constavam nos mapas. Bill e eu não somos pessoas do campo. Nos perdíamos cada vez que íamos para algum lugar.

Uma noite, Sr. Jackson chamou e nos disse que ele e as crianças estavam assistindo a um filme e se poderíamos encontrar um pouco de pipoca de cinema. Ele não queria a pipoca comum. Ele queria pipoca de cinema. Era quase meia-noite de uma quarta-feira no meio do campo na Virgínia.

Apelamos a todos os cinemas nos subúrbios do leste de D.C. Todos estavam se fechando para a noite. Logo fomos através da lista telefônica e começamos a listar. Finalmente encontramos uma loja do país que vendia as Jiffy Pop, é um tipo de pipoca que se pode preparar sobre o fogão. Nós corremos, pegamos um monte daquilo, preparamos em uma pequena cozinha e a entregamos em uma grande tigela..

Na manhã seguinte, Sr. Jackson nos disse: ''Rapazes, onde vocês conseguiram as pipocas?''

Lhe dissemos que eram pipocas da Jiffy Pop. Ele deixou escapar uma forte gargalhada e disse: ''Se não estavam conseguindo encontrar pipoca de cinema, tudo bem. Mas poderiam ter me contado.''

Bill: ''Ele era um grande fã dos Simpsons. Era dono de cada temporada que saía em DVD. e naquele verão, na semana seguinte de Julho, veio o filme dos Simpsons. Ele estava muito animado para vê-lo. Enquanto caminhávamos através do cinema, se deu conta de um grande display dos Simpsons que estava no lobby para promover o filme.

Ele disse, "Oh Bill, eu quero, Consiga para mim.''

De todos os estranhos pedidos que recebemos do Sr. Jackson, o que devia listar entre os cinco primeiros era aquele grande display. Ele tinha aquelas figuras em tamanho natural de toda a família. Cada um era grande como uma pessoa e eles eram pesados.

E onde diabos se supunha que deveríamos colocá-lo? Não havia uma casa para enviá-lo. Deveríamos montá-lo na pousada, de onde esperávamos sair em um dado momento? Ele iria levá-lo para um hotel com ele? O que você faria com ele, então? Ele não se importava. Ele queria. Eu chamei o gerente do cinema. Ele disse que custaria milhares de dólares em dinheiro por isso.''

Javon: ''Era grande demais para caber na parte traseira dos veículos. Tivemos que alugar um U-Haul. O carregamos e o trouxemos para sua morada em Goodstone. Quando chegamos, ele era como uma criança na manhã de Natal, com toda aquela emoção na sua voz. Ele se aproximou de nós e disse:

"Vocês podem pensar que eu sou louco por comprar isso, mas vocês têm alguma idéia de quanto valerá daqui a 20 anos?"

Extraído do livro Remember The Time: Protecting Michael Jackson in His Finals Days escrito por Bill Whitfield e Javon Beard - ex-guarda-costas de Michael Jackson.

Fonte: http://michaeljacksonmyobsession.blogspot.com.br

23 comentários:

  1. Nossa "criança grande"... amo demais... <3

    ResponderExcluir
  2. Meu irmao adoraaa Simpsons e sempre que ele assiste eu lembro do Michael! !!

    ResponderExcluir
  3. Alem de tudo o Michael era um genio nos negocios.

    ResponderExcluir
  4. Sempre pensando no futuro! Esse era bom de negócios.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Onde estará o dito display... leiloado, talvez...>(

      Excluir
  5. Há que se ter o espírito o mais forte e elevado para passar por tudo que passou.

    Fosse uma novela, um filme, teria audiência e bilheteria jamais vista e as pessoas iriam dizer que na vida real isso não acontece.

    ♥ ♥ ♥

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Seria ma-ra-vi-lho-so se um dia produzissem um filme verdadeiro e digno sobre Michael. Aliás, não caberia em um filme, seriam vários.

      ♥♥♥

      Excluir
  6. Rosane, vc não imagina como eu penso nisso, seria um sucesso! Material e publico é o que não falta.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Acho que não será nessa geração, Leda. O tempo vai passar e no futuro lhe será dado o devido valor e, então, imagine um grande filme ou série sobre a vida do anjo... Eu acredito nisso.

      Lembro da passagem de um texto da reverenda Barbsra Kaufman - O Legado - onde ela diz...

      ''¨É importante ter em mente: Haverá livros escritos sobre este período da história. Eles vão falar de Michael Jackson e sua obra. Eles também vão falar dos fãs. Eu quero que a minha neta venha a ler um livro de escola ou faculdade que diga: "Uma das mais importantes influências culturais do século XX foi Michael Jackson.''

      Excluir
  7. Nossa Rosane, chorei ao ler esse comentário!
    Minha neta tem 4 anos e já reconhece Michael em qualquer fase.
    Também já canta "Wanna Be Starting Something" no "inglês dela".
    Meu filho não aprova. Aos poucos (conforme ela for crescendo) vou contar quem "foi" ele e tudo o que fez pelo mundo. Se vai gostar ou não, aí a decisão será dela.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Leda, ainda ontem eu travei uma ''batalha'' com um familiar a respeito de Michael, é sempre doloroso.

      A partir de hoje eu digo apenas...

      Eu não acredito em Michal somente por ser sua fã. Eu pesquisei, investiguei os acontecimentos. Tenho matérias mais do que suficientes guardadas em meus arquivos, comprovando a sua inocência. Se vcs quiserem ler e analisar, estão à sua disposição.'' Ponto final.

      Falo desta forma para não me acusarem de agir como uma fã ''cega''.

      Excluir
    2. [Em geral, eles não querem ler nada, nem analisar. Mas é uma boa maneira de encerrar a conversa.]

      Excluir
    3. Como eu já comentei com vc, evito de todas as maneiras comentar qlq coisa, pq dizem que "estou ficando maluca como ele" entre outras coisas...
      Mas vc, como sempre, acertou ao comentar que ninguém quer ler, assistir, ouvir, ... NADA, só criticam !

      Excluir
    4. Essa vida de fã de MJ não é mesmo fácil :(

      Excluir
    5. Leda e Rosane. Acho que todos nos fas do Michael passamos por isso, nao e? Sentimos um pouco do que ele viveu. Ja bati muita boca. La na decada de 90. Mas a maturidade tb me mostrou a evitar. Ignonar. Como vcs, fui aprendendo a lidar e evitar atritos. Nao adianta. Por isso, qdo descobri seu blog fiquei imensamente feliz
      Todas temos afinidades e respeitamos as opinioes de cada um.

      Excluir
    6. Como eu falei em outra ocasião, ser fã de Michael não é para qualquer pessoa. Quero dizer, fã de verdade, aquele que aguenta as criticas, ''mata no peito'', chora escondido [ah sim eu fiz isso muitas vezes!] e sabe rebater, argumentar.

      Eu não ser se, sobre ser fã de Michael, se a gente escolhe ou é escolhido. Um dia, eu encontro a resposta.

      Excluir
  8. Ele está LINDO nessa foto!!!!!
    O formato do rosto, o cabelo solto, os óculos para "esconder um pedacinho dele " (como ele "dizia") e a serenidade que o tempo proporcionou....
    D++++++

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Adorei a definição.. sou apaixonada por essa foto, também!

      Excluir
    2. Achei tao lindo qdo ele falou isso dos oculos. Muito fofo tb foi qdo ele usou oculos dw grau em publico. Ele nao via a hora de tira-los.

      Excluir
    3. Me lembro dele na premiação, acho que foi no ''Bambi'', se não me engano, em que ele ficou todo envergonhado e logo tirou os óculos de sol... que graça! Amo!

      Excluir
:) :( ;) :D :-/ :P :-O X( :7 B-) :-S :(( :)) :| :-B ~X( L-) (:| =D7 @-) :-w 7:P \m/ :-q :-bd

*Bem-vindos, Moonwalkers! Os comentários são moderados e estarão visíveis tão logo eu esteja on-line. [Rosane, admin. do blog]

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...