Remember The Time: Protecting Michael Jackson


Bill: ''A primeira vez que eu voamos para a Virgínia, se falou sobre a criação de um estúdio de gravação no Goodstone Inn para Thriller 25.

Este acordo ainda estava no ar. Mas como toda a gente que conversa sobre negócios e projetos que não vão a lugar algum. Ele não queria trabalhar em qualquer tipo de música enquanto ele estava lá. O que ele realmente queria, tudo o que parecia lhe entusiasmar, era o cinema. Ele queria fazer filmes.

Seu projeto era fazer um grande filme sobre o Rei Tut*.

[*Tutancâmon, faraó do Antigo Egito falecido aos 18 anos de idade - nota do blog.]

Não era para ser uma ação ao vivo; Seria animada por computador. Menos como um filme da Pixar e mais como Avatar, feito com captura de movimento e tela verde. Foi quando a tecnologia estava decolando.

Ele sempre falava a respeito dela, no carro. Me dizia, ''"Eu vou fazer este filme de animação sobre o Rei Tut. Todas as crianças vão adorar."

Já em Las Vegas que falava sobre isso. Mas agora que ele estava aqui foi quando realmente começou a se concentrar nisso, mais e mais. Foi quando Michael Amir começou a estar ao seu redor.

Michael Amir Williams estava na Nação do Islã. Sr. Jackson o conheceu através de Feldman. Eles se conheceram em Los Angeles. Michael Amir também esteve na escola de cinema da Universidade do Sul da Califórnia, em Los Angeles.

Ele queria entrar para o cinema e ele e Sr. Jackson tinham estabelecido uma relação em torno disso. Enquanto na Virginia, Sr. Jackson veio até mim e me disse que Michael Amir estava vindo para ajudar em seus projetos cinematográficos.''

Javon: ''Sr. Jackson fez amizade com Michael Amir e ele começou a sair mais e mais. Sr. Jackson começou a querer comprar um monte de equipamentos de cinema de alta resolução com software de edição, câmeras de 15.000,00 dólares, aquela tela verde de dois mil dólares.

Sr. Jackson queria aprender como essas coisas funcionavam. Ele tinha tudo pronto em casa. Eu entro e vejo que ele estava usando as câmeras, ele fez pequenos filmes.

Havia um professor de cinema na USC que também vinha para visitá-lo. Um senhor chinês, um dos professores no programa de Michael Amir. Se supõe que ele deve ser um especialista em um campo da tecnologia MotionCapture [captura de movimentos].

Sr. Jackson se reuniu com ele para discutir esses projetos. Eles devem ter saído, pelo menos, cinco ou seis vezes.''

Extraído do livro Remember The Time: Protecting Michael Jackson in His Finals Days escrito por Bill Whitfield e Javon Beard - ex-guarda-costas de Michael Jackson.

Fonte: http://mjhideout.com

21 comentários:

  1. Michael falava muito em cinema, direcao de filmes. Realmente, era o que ele queria fazer.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu sintro que ele não chegou a realizar esse projeto sobre o filme do rei Tut, visto que ele desejava tanto. :(

      Excluir
  2. Eu ainda acho que muitas pessoas impediram o Michael de entrar nessa industria do cinema por medo. Imagina um cara que domina a industria da música e começa também dominar a industria do cinema? Quanto poder esse cara teria? Talento para fazer coisas maravilhosas ele tinha, tendo em vista as grandes obras que ele fez nos seus vídeo clipes, que ele acertadamente chamava de "short film".

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não é de se duvidar, Van. Competência e perfeccionismo não faltaria para Michael atuar como um diretor. :)

      Excluir
    2. Também acredito nisso meninas. Muitas pessoas não tinham interesse de que ele entrasse nessa indústria. Ia ser um sucesso absoluto.

      Isso para não falar nas outras artes. Imagina Michael escrevendo mais livros, por exemplo.

      E eu acho que 99,9% do que Michael sofreu foi e é por ele ser negro.

      Tem muita coisa envolvida nisso. Preconceito bárbaro.

      :) :) :)

      Excluir
    3. Completando...

      Imagina se iriam querer ver um negro chegar o mais longe do que tantas e tantas pessoas.

      Um homem com tantas qualidades que Michael tinha.

      :) :) :)

      Excluir
    4. OS E.U.A. sempre tiveram um racismo mais proeminente, cultural, mesmo.

      Talvez por isso Deus tenha escolhido fazê-lo nascer negro. Para romper essas fronteiras.

      Excluir
  3. Nos últimos anos de sua vida, ele estava focado no cinema. Dizia que era uma maneira de se tornar imortal.
    As pessoas o tiraram desse mundo e com isso elas se privaram das grandes emoções e surpresas que ele planejava para todos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ninguém pode acusar Michael de não ter corrido atrás de seus sonhos. Aliás, Leda, eu nunca conheci alguém mais obstinado em realizar sonhos do que Michael.

      Excluir
    2. Com certeza angel!

      ♥♥♥♥

      Excluir
  4. Obs: por favor, exclua o comentário anterior. Obg!

    Rosane, você tem toda a razão.Conhecer pessoas que realizam um sonho, tudo bem. Mas que realizam vários, só conheço Michael.
    E o que me deixa mais orgulhosa... sem passar por cima de ninguém! Pelo contrário!!!
    Só não digo que realizou todos, porque infelizmente partiu muito cedo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É isso mesmo, eu assino embaixo. :)

      Excluir
  5. Também assino embaixo todos os comentários acima.
    Já pensaram que maravilha seriam esses filmes meninas, nós ficaríamos mais "loucas" ainda pelo nosso Anjo.
    Bjs.

    ResponderExcluir
  6. Também concordo com os comentários. Até mesmo o Spielberg o impediu de fazer filme. Lembra, Rosane, ele disse ao Michael que faria um filme com ele protagonizando, se ele encontrasse um bom roteiro. Ele encontrou, mas Spielberg não quis fazer.

    O que eu queria é que ele tivesse feito Raízes. Poderíamos ver a sua atuação, muito mais.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu assisti Raízes. Fica para sempre na memória.

      DiLeo também não o apoiava para fazer o filme Moonwalker.

      Excluir
    2. Boa noite angel Rosane e demais angels do Mike!

      Eu também concordo com os comentários. Em 1998 eu ouvi dizer na E! Enterteinment Television, que ele poderia protagonizar a segunda adaptação do filme "A Fantástica Fábrica de Chocolate", já pensou que lindo: Michael como Willy Wonka... tudo a ver! E também em 1999 ele tentou comprar a Universal Pictures, Studios Marvel. Dieter Wiesner disse: “A Disney acabou por comprar Marvel e está fazendo exatamente o que Michael tinha previsto, e faz uma fortuna para eles . Ele queria fazer isso. E ele sabia exatamente todos os detalhes, o que ele queria fazer. E ele estava absolutamente certo."
      Michael era um visionário, no sentido de como ele sabia que os super-heróis era da Marvel (Universal) e estavam à espera de serem feitos. Ouvi dizer também que ele gostaria de interpretar o Homem de Ferro.
      Eu também lamento por ele não ter realizado mais esse sonho. E gostaria muito que tivesse feito vários filmes, principalmente nos anos 80!

      Excluir
    3. Boa noite, Regina angel! :)

      Sim, houve todos esses movimentos em torno dos estúdios e ele era, de fato, um visionário.

      Teria sido ótimo se ele tivesse feito mais filmes durante a era Bad ai ai seria mais um tesouro para nós!

      Também houve o projeto dele interpretar Peter Pan nas telas, aquelas acusações fez as outras pessoas envolvidas recuarem da ideia. Que lástima!

      Excluir
  7. Era Bad seria uma delícia de ver, mas qualquer Era para vê-lo atuar, para vê-lo simplesmente.

    ResponderExcluir
:) :( ;) :D :-/ :P :-O X( :7 B-) :-S :(( :)) :| :-B ~X( L-) (:| =D7 @-) :-w 7:P \m/ :-q :-bd

*Bem-vindos, Moonwalkers! :) Os comentários são moderados e estarão visíveis tão logo eu esteja on-line.
**Para assuntos privados e não referentes à matéria eu peço que utilize o email [cartasparamichael@gmail.com] ・。.。・゚゚・。.。・゚゚・。❊
*Rosane [admin. do blog]

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...