Remember The Time: Protecting Michael Jackson


Bill: ''A primeira vez que eu voamos para a Virgínia, se falou sobre a criação de um estúdio de gravação no Goodstone Inn para Thriller 25.

Este acordo ainda estava no ar. Mas como toda a gente que conversa sobre negócios e projetos que não vão a lugar algum. Ele não queria trabalhar em qualquer tipo de música enquanto ele estava lá. O que ele realmente queria, tudo o que parecia lhe entusiasmar, era o cinema. Ele queria fazer filmes.

Seu projeto era fazer um grande filme sobre o Rei Tut*.

[*Tutancâmon, faraó do Antigo Egito falecido aos 18 anos de idade - nota do blog.]

Não era para ser uma ação ao vivo; Seria animada por computador. Menos como um filme da Pixar e mais como Avatar, feito com captura de movimento e tela verde. Foi quando a tecnologia estava decolando.

Ele sempre falava a respeito dela, no carro. Me dizia, ''"Eu vou fazer este filme de animação sobre o Rei Tut. Todas as crianças vão adorar."

Já em Las Vegas que falava sobre isso. Mas agora que ele estava aqui foi quando realmente começou a se concentrar nisso, mais e mais. Foi quando Michael Amir começou a estar ao seu redor.

Michael Amir Williams estava na Nação do Islã. Sr. Jackson o conheceu através de Feldman. Eles se conheceram em Los Angeles. Michael Amir também esteve na escola de cinema da Universidade do Sul da Califórnia, em Los Angeles.

Ele queria entrar para o cinema e ele e Sr. Jackson tinham estabelecido uma relação em torno disso. Enquanto na Virginia, Sr. Jackson veio até mim e me disse que Michael Amir estava vindo para ajudar em seus projetos cinematográficos.''

Javon: ''Sr. Jackson fez amizade com Michael Amir e ele começou a sair mais e mais. Sr. Jackson começou a querer comprar um monte de equipamentos de cinema de alta resolução com software de edição, câmeras de 15.000,00 dólares, aquela tela verde de dois mil dólares.

Sr. Jackson queria aprender como essas coisas funcionavam. Ele tinha tudo pronto em casa. Eu entro e vejo que ele estava usando as câmeras, ele fez pequenos filmes.

Havia um professor de cinema na USC que também vinha para visitá-lo. Um senhor chinês, um dos professores no programa de Michael Amir. Se supõe que ele deve ser um especialista em um campo da tecnologia MotionCapture [captura de movimentos].

Sr. Jackson se reuniu com ele para discutir esses projetos. Eles devem ter saído, pelo menos, cinco ou seis vezes.''

Extraído do livro Remember The Time: Protecting Michael Jackson in His Finals Days escrito por Bill Whitfield e Javon Beard - ex-guarda-costas de Michael Jackson.

Fonte: http://mjhideout.com

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...