Jimmy Jam

Jimmy e Michael
''Michael era incrível. Eu não consigo pensar em um momento no estúdio que nos surpreendeu mais do que a primeira vez em que ele ficou na frente de um microfone em Scream. Foi muito engraçado.

Primeiro de tudo, quando colocamos essa faixa juntos, eu chamei Janet para vir a Minneapolis. Eu apenas disse, "Eu preciso de você aqui, para termos inspiração." 

Assim, Terry e eu colocamos quatro ou cinco faixas diferentes e em uma das faixas, Janet disse, "Eu espero que ele não goste dessa, porque eu quero que esta para mim."

E em outra faixa, ela disse, ''Esta é a qual ele vai gostar, eu conheço o meu irmão."

Então fomos para o Hit Factory em New York. Tocamos todas aquelas faixas, e quando tocou aquela que acabou sendo Scream, ele veio e disse, ''Sim, eu gosto dessa.''

Janet disse, ''"Eu disse que era dessa que ele iria gostar! Estou tão feliz que ele não escolheu aquela outra faixa.''

Essa segunda faixa acabou sendo Runaway, seu single do álbum Design of a Decade. Eu realmente pensei que essa faixa teria sido um grande dueto para eles, mas Michael queria alfo realmente duro e agressivo. Ele tinha coisas em sua mente sobre como ele sentia que estava sendo tratado na imprensa. E a trilha de Scream era sonoramente perfeita para o que ele queria fazer liricamente.

Quando Michael entrou no estúdio, a ideia era que ele cantaria em primeiro lugar e, em seguida, Janet gravaria a sua parte. Então, Janet está sentada lá, eu e Terry estamos sentados lá e Michael entra. Antes dele cantar, realmente tranquilo.

"Você pode elevar um pouco [o som] dos meus fones de ouvido?"

Então, de repente, a música vem em e ele começa a dançar ao redor da sala, fazendo todos aqueles clássicos movimentos. Ele usa algo como uma pulseira ou coisa assim, enquanto aplaude - você realmente não deveria fazer isso quando está no microfone, mas isso não importa mesmo. Quando acabou, eu juro por Deus, ficou apenas o silêncio na sala.

Ele disse: "E aí, como foi?''

Nós éramos como, "Sim, isso soou muito bem."

E eu virei e olhei para Janet e ela me disse, ''Eu vou fazer o meu vocal em Minneapolis."

Era como, "Eu não vou fazer o meu vocal agora."

Obviamente, ele acabou de matar ela, certo? [risos]

Então vamos para Minneapolis com Janet, onde ela faz um ótimo trabalho em seu vocal. Nós o enviamos para Michael, e ele, ''Uau... Janet parece ótima. Onde ela gravou o vocal?"

Eu disse que era em Minneapolis.

"Eu estou indo para Minneapolis."

Então, Michael foi para Minneapolis para regravar seu vocal, e foi uma visão real em sua natureza competitiva. Nem sequer importava que era sua irmã. Era exatamente como, "Não. Eu tenho que refazer tudo. Ela fez o dela, eu tenho que refazer o meu."

Era uma loucura, sua competitividade, mesmo com sua própria irmã. Mas era essa unidade em busca da perfeição. E o vocal original que ele fez em New York acabou sendo provavelmente 90 por cento do vocal na canção final.


Michael estava casado com Lisa Marie Presley, no momento em que estávamos trabalhando com ele. E eu me lembro da minha esposa perguntar a Lisa sobre o que a atraiu para Michael. Ela olhou para minha esposa e disse, ''Ele é o homem mais gentil que eu já conheci."

E eu lembro de ter pensado a mesma coisa depois de trabalhar com ele. Apenas um cara legal. Isso me lembra das nossas longas conversas. E Michael me pegava pelo cérebro sobre as coisas, sempre curioso sobre tudo.

Ele me disse, "Jimmy, como você gostaria de ser lembrado?"

Eu perguntei o que ele queria dizer com isso.

"Quando as pessoas falarem de você depois que você partir, como você gostaria de ser lembrado?"

E eu disse: "Eu quero ser lembrado como um cara legal." Michael disse, ''Não, eu quero dizer, como produtor, quantas canções ''número um'', essas coisas.''

Eu apenas disse: "Michael, essas são as estatísticas. Eu não quero ser alguém para dizer 'Oh, Jimmy Jam teve um monte de sucessos ''número um''. Eu só quero que eles digam, ''Jimmy Jam era um cara legal."

Cerca de um ano mais tarde acabei por encontrá-lo novamente. Eu disse, ''Michael, como você está?"

Ele disse, "Eu estou bem. Eu sei que você queria me perguntar algo [sobre um questão do trabalho] mas antes disso, posso apenas dizer uma coisa?"

Eu disse que sim. Ele disse, ''"Lembra que você disse sobre como você gostaria de ser lembrado?"

Eu disse que sim.

"Bem, cada vez que alguém me pergunta sobre você, eu sempre digo, ''Jimmy Jam é um cara muito legal."

E eu disse: "Ótimo! Você compreende agora, Michael?''

E ele disse, ''Compreendo totalmente."

No final do dia, depois de todo o talento e todo o material inovador que ele criava, ele era simplesmente um cara legal. Ele foi uma das pessoas mais legais que eu já conheci e com as quais eu trabalhei.''

by Jimmy Jam
*Músico, compositor e produtor de discos - foi um dos compositores e arranjadores da canção Scream.

Fonte: http://www.themortonreport.com

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...