P.J. Bloom


"Eu trabalhei na famosa Tower Records na Sunset Strip, quando eu era adolescente, por volta de 1987, ano em que Bad foi lançado. Michael costumava frequentar ali o tempo todo. A administração da loja permitia que ele entrasse após o encerramento do expediente para que ele pudesse fazer compras livremente, sem ser assediado.

Certa vez, Michael apareceu cerca de meia hora antes de fechar. Ele chegou disfarçado, o que consistia em uma camisa de flanela, calças de veludo, uma peruca ruim e óculos com um nariz de borracha falso anexado. Michael também tinha Emmanuel Lewis como acompanhante. 

Escusado será dizer que este não era um bom disfarce. Vários clientes reconheceram Michael instantaneamente e alguns de nós, funcionários da loja, tiveram que interferir a fim de evitar uma grande aglomeração. 

Quando a loja finalmente foi fechada, Michael teve a gentileza de autografar álbuns para todos nós. Ele foi extremamente agradável e completamente altruísta com o seu tempo pessoal. Durante todo o tempo, Michael nunca retirou o seu disfarce, o que fez toda a experiência parecer ainda mais surreal. A sua conexão com seus fãs era profundamente pessoal."

by P.J. Bloom (supervisor de música)

Fonte: http://www.billboard.com
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...