Nos bastidores de Smooth Criminal (04)


''As filmagens oficialmente começaram em 1986, se eu bem me recordo. Nós tínhamos planejado uma sessão de 6 dias, a qual se estendeu para 20! E Michael estava livre para filmar quando quisesse.

Você sabe o quanto ele era fã de Charlie Chaplin. Como Chaplin era seu próprio produtor, podia se dar ao luxo de filmar por quanto tempo desejasse. Michael queria fazer o mesmo. Ele pagou do seu bolso o vídeo Smooth Criminal, não houve problema de orçamento. Ele queria que esse vídeo fosse perfeito e estava disposto a dispor do tempo necessário.

Também naquela época, Michael ainda não tinha terminado a gravação do álbum Bad e tivemos que adiar as filmagens por três meses, a fim de que ele pudesse terminar o trabalho de estúdio. O que não foi ruim, pois nos permitiu preparar melhor as gravações. Nós ensaiamos por um mês com os 46 bailarinos que aparecem no vídeo.

Michael não estava lá durante esse tempo, apenas foi ao estúdio nos últimos cinco dias do ensaio. Nesse período, eu percebi o quão apaixonado ele era pela direção de filmes. Por exemplo, um de seus passatempos era comprar câmeras profissionais como Panavision e procurar compreender como elas funcionavam.

Algumas de suas câmeras valiam centenas de milhares de dólares! Sobre as filmagens de Smooth Criminal, Frank Dileo me disse que uma das razões de Michael ter se dado tão bem no vídeo era porque para ele, era como assistir a um desses cursos de preparação.

Michael queria aprender a dominar todos os aspectos técnicos do cinema. Ele estava interessado pela montagem. Era importante para ele saber como contar uma história visualmente e entender por que um diretor ou um editor decidiu cortar um tempo ou uma cena. Eu acho que ele poderia ter sido um bom professor de cinema.

Logo depois das filmagens, foi difícil entrar em contato com ele. Antes de falar com ele por telefone, teria que passar por um exército de pessoas... Mas no momento em que aconteceram as filmagens, nossa relação passou do profissional.

Nós nos víamos muitas vezes fora do set. Eu o acompanhava à sua livraria favorita, onde ele comprava montanhas de livros de arte.  Nós também jantávamos em casa por causa das várias reprises. Os três - minha esposa, Michael e eu - a atmosfera era leve e calorosa. Nós conversávamos sobre tudo e nada, assistíamos aos filmes...

Michael e eu fomos ver Robocop no cinema no seu lançamento. Foi este filme que lhe deu a ideia desses enormes canhões que saem de seus braços no final, quando se torna um robô. Foi tão legal!''

by Colin Silvers
Diretor de efeitos especiais no segmento Smooth Criminal em Moonwalker.

Fonte: http://mjhideout.com

Nenhum comentário

Postar um comentário

*Bem-vindos, Moonwalkers! :) Os comentários são moderados e estarão visíveis tão logo eu esteja on-line.
**Para assuntos privados e não referentes à matéria eu peço que utilize o email [cartasparamichael@gmail.com] ・。.。・゚゚・。.。・゚゚・。❊
*Rosane [admin. do blog]

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...