Remember The Time: Protecting Michael Jackson


Bill: ''No final de outubro, Sr. Jackson fez outra viagem para Los Angeles. Se hospedava no Hotel Bel-Air, que era onde se realizavam muitas reuniões. Desta vez ele não voltou. Não houve "vamos sair daqui". Simplesmente aconteceu.

Javon e eu ainda estávamos em Las Vegas. Não sabíamos onde estávamos naquele ponto. Apenas recebi uma chamada para ir para a Califórnia. Ele queria de novo a maleta com o Oscar do filme ...E O Vento Levou.

Eu dirigi todo o caminho até Los Angeles, passei a maleta para Michael Amir no lobby do hotel e me disseram que era tudo do que precisavam de mim naquele momento.

Eu entrei no meu carro e fui para casa. Um par de semanas mais tarde, chegou a notícia de que ele estava deixando o hotel para uma casa alugada, aquela mansão em Holmby Hills.

Eu recebi um telefonema de que ele queria tudo, desde a instalação de armazenamento em Las Vegas, cinco daquelas enormes unidades. Se fizeram os arranjos para que tudo fosse recolhido e enviado para Los Angeles.

Eu estava preocupado. Voltar para a Califórnia era algo que Sr. Jackson tinha que fazer para o concerto. Eu não acho que ele teria se mudado para lá por opção. Nos últimos meses, comecei a ver um lado dele que eu nunca tinha visto antes.

Este não era o mesmo cara com quem eu trabalhei na Virginia. Ele estava caindo de uma forma, eu senti... ele fazia o que todo mundo queria que ele fizesse. Você conversa com as pessoas que trabalharam com ele e eles diziam como, no palco ou no estúdio, tudo sob controle. Esse não era ele quando ele se sentava e tratava com pessoas de negócios.

Foi como quando eu estava na chamada a três com Raymone e Greg Cruz e ele deixou cair o telefone e gritou,

"Eu deveria ligar para o meu pai e lhe dizer para vir chutar o traseiro deles". Seu pai? Sério? Você tem 50 anos. Mas toda a sua vida, foi Joe Jackson, Berry Gordy, Quincy Jones, ele sempre teve essas figuras poderosas em torno dele, que o moviam nesta direção ou outra. Isso é o que ele sabia.

Eu nunca vou esquecer quando estávamos no carro. Normalmente ele gostava de ouvir música clássica, quando estávamos no carro, mas desta vez eu tinha o rádio ligado em uma estação de R & B e tocava [a canção] My Prerogative de Bobby Brown.

Quando a música terminou, Sr. Jackson disse, ''Bill, você pode colocar ela de novo?''

Eu disse, "Desculpe, senhor. Não era um CD, mas no rádio.''

Então ele me pediu que saísse e conseguisse uma cópia do álbum para ele. Eu a consegui na Best Buy e pelos próximos dias, ele iria ouvir essa música de novo e de novo, o dia todo. Bobby Brown - My Prerogative - foi tudo o que Michael Jackson pediu para ouvir no carro, além de música clássica.

Ele disse que a gravaria, faria parte do seu retorno. Ele a cantou mais e mais até decorar cada palavra. "Eu não preciso de permissão, a decisão é minha, essa é a minha prerrogativa.."

Ele ficava no banco de trás cantando aquelas palavras, e ele cantou com convicção. É a minha prerrogativa. Ninguém pode me dizer o que fazer.''

Extraído do livro Remember The Time: Protecting Michael Jackson in His Finals Days escrito por Bill Whitfield e Javon Beard - ex-guarda-costas de Michael Jackson.

Fonte: http://mjhideout.com


11 comentários:

  1. Nossa, dá para imaginar o que ele sentiu ao ouvir essa música.
    Peguei a tradução, já li 3 x, parece que foi feita para ele.

    "Ocupe-se!
    Todo mundo está falando todas essas coisas sobre mim
    Por que não me deixam viver em paz?
    Eu nao preciso de concessões
    Eu tomo minhas próprias decisões..."

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Também fiz isso noutro dia, peguei a tradução... dá para compreender mesmo porque ele se identificou com ela.

      Excluir
    2. Também procurar a canção :-bd

      Excluir
  2. Queria muito ouvir essa música na versão do Michael. Quando gosto de uma música também ouço várias e várias vezes. :)

    ResponderExcluir
  3. Eu também li a tradução e logo compreendi por que ele se identificou com a letra dessa música. Lembrei-me também de “Breaking News”, cuja letra fala sobre algo parecido:

    “Todos querem um pedaço do Michael Jackson
    Os repórteres perseguem cada movimento do Michael Jackson
    E quando você pensa que ele acabou
    Ele volta e apronta mais uma
    Poderiam espalhar isso pelo mundo todo
    Ele quer escrever meu obituário”

    Vc sabe dizer se Michael a compôs depois dessa data?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu sei que ela foi gravada em 2007... é uma das faixas ''Cascio''

      Excluir
    2. Foi na mesma época, não é?

      Excluir
    3. Acho que foi antes...

      Excluir
:) :( ;) :D :-/ :P :-O X( :7 B-) :-S :(( :)) :| :-B ~X( L-) (:| =D7 @-) :-w 7:P \m/ :-q :-bd

*Bem-vindos, Moonwalkers! Os comentários são moderados e estarão visíveis tão logo eu esteja on-line. [Rosane, admin. do blog]

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...