The King of Style: Dressing Michael Jackson (31)


O terno mágico

''Qualquer pessoa que viu Michael Jackson em suas turnês solo sabe que ele incluía um ato mágico em cada show, especificamente um ato de desaparecer. O ato mágico ocorria no meio do show, sempre antes de Beat It, o que sempre fazia a casa cair.

O show de mágica funcionava como uma maneira de Michael entrar em sua roupa Beat It sem uma mudança de guarda-roupa. Precisávamos dobrar suas roupas em camadas, então ele poderia vestir suas calças Billie Jean e camisa branca, que estariam dobradas como a roupa Beat It, por baixo das que ele estava usando durante as músicas anteriores.

A maneira de fazer isso era construir um terno separador e porque ele sempre o usaria bem antes e durante seu ato mágico, foi apelidado de O Terno Mágico.

O terno mágico era composto de várias peças de material unidas com velcro ao invés de costuras, o que pareceu ser mais sábio. As muitas peças se cruzavam no centro da frente, para criar a aparência de uma jaqueta sendo usada em cima de um par de calças mas essencialmente, eram usadas como um macacão.


Cada peça de velcro, cada costura e cada placa estava ajustada, então tudo que eu tinha a fazer era pegar Michael na altura da nuca e puxar, a roupa toda viria para fora. Depois de cada terno mágico que fazíamos, Dennis e gostávamos de testá-lo. Por algum tempo, eu era do mesmo tamanho que Michael, então eu colocava o terno mágico e Dennis o puxava por trás. Será que isso iria funcionar? 

Muitas vezes isso não acontecia. Eu chegava, me curvava, chutava o mais alto possível, contorcia meu corpo de maneiras que eu até então nunca tinha imaginado, apenas para ver se alguma costura iria estourar, o que muitas vezes acontecia.

E este processo nos ajudou a determinar qual era o problema. O velcro pode ser muito grosso no meio ou não o suficiente na lateral. Teríamos que inspecionar: 

Será que iria segurar se Michael fizesse um chute com a perna, ou será que o velcro se abriria e mostraria suas roupas por baixo? Onde estavam os pontos de tensão? Será que iria se abrir se ele se inclinasse para apertar a mão de um fã ou rolasse no chão do palco? 

Então aqui eu estava fazendo a minha melhor imitação de Michael Jackson. Dennis puxava e empurrava, cruzava as costuras de velcro e cronometrava com uma rapidez o tempo do processo. E então, faríamos tudo de novo no escuro. E no escuro durante a execução porque, durante um show, que é onde nós estávamos e o que estávamos fazendo quando tiraríamos a roupa e colocaríamos Michael em sua jaqueta Beat It.

Michael cantou Working Day and Night de Off The Wall bem antes do ato mágico. Sob o terno mágico, que variava dependendo do show (já que levava algum tempo para colocar os pedaços de velcro todos juntos novamente), Michael teria as calças Billie Jean enroladas e uma camiseta branca.

Para o ato de desaparecimento durante a Dangerous Tour Michael trazia David Copperfield (às vezes Siegfried e Roy) para ajudá-lo a fazer as ilusões acontecer. E o terno mágico era parte da estratégia. 

Como Michael poderia estar em um lado do palco vestindo o que parecia ser um par de calças de nylon branca e azul e uma jaqueta azul correspondente e, em segundos, estar do outro lado do palco vestindo um casaco preto, pronto para matar o público com Beat It

Todo mundo na turnê teria que assinar acordos de confidencialidade, dizendo que não divulgariam os segredos comerciais dos quais estavam agora a par. É justo revelar, no entanto, que a iluminação e as explosões são os melhores amigos de um ilusionista. 

Na Bad Tour Michael subia um lance de escadas que o conduziam sob o palco. Logo que tocasse o chão, Michael teria que sair da escuridão para o outro lado do palco, comigo correndo atrás dele, esquivando de tubos e grades metálicas, lhe puxando pela nuca e descartando a roupa atrás de mim. 

Uma vez do outro lado, nós tiraríamos a sua calça Billie Jean, o vestíamos com a sua jaqueta Beat It e o prendíamos a um gancho elevatório que o levantava de volta ao palco no outro lado do estádio... em onze segundos.


Se eu tivesse tempo, eu teria pirado. Nem sempre havia uma oportunidade para ensaiar o show de mágica em cada cidade da turnê - 123 shows em 16 meses, em quinze países. E mesmo se a infra-estrutura do local fosse uma surpresa, de alguma forma, eu ficava focado. Eu tinha que fazer. 

Eu sabia pela batida certa que eu teria Michael em um determinado lugar debaixo daquele palco. Se eu não o fizesse, estaríamos totalmente ferrados. A magia de Michael precisava ser perfeita. Se aquelas luzes se acendessem e não houvesse nenhum "da-daaaa", não haveria volta. A sua mágica ilusionista estaria destruída.''


Michael Bush contou como certa vez, ele e Michael ''bagunçaram'' o inicio do número de 'Workin’ Day and Night/Beat It durante a Bad Tour:

''Toda vez que havia uma situação intensa, Michael e eu caíamos em ataques de riso incontrolável, bastava apenas um olhar um para o outro. Por isso, era uma regra não escrita de que não poderíamos olhar um para o outro, nesse momento. 

Por causa da escuridão debaixo do palco, eu pensei que seria útil para mim conseguir uma dessas luzes de bicicleta que você coloca em sua cabeça, para que eu pudesse fornecer alguma luz muito necessária, mantendo as mãos livres.

Bem, no minuto em que Michael saiu debaixo da caixa preta gigante, ele deu uma olhada para mim e disse:

"Eu não sabia que o Mestre dos Sete Anões estava trabalhando aqui, agora. "

Bem, isso foi mais do que suficiente para nós perdermos o sinal. Michael riu em seu microfone de lapela, até ser içado em cima da grua, e então era hora do show novamente.

''Nunca mais faça isso comigo de novo, Bush!" Michael me alertou, ainda rindo no carro, de volta para o hotel. Era evidente que até mesmo a perfeição poderia suportar uma pequena dose de humor, de vez em quando.''

Por Michael Bush (estilista de Michael Jackson)
Extraído do livro The King of Style: Dressing Michael Jackson

Fonte: MJHideout

16 comentários:

  1. Essa é a minha parte preferida do show. É da hora quando ele aparece acima de todos, do outro lado, com outra roupa, cantando Beat it. Agora sabemos o trabalho que dá. O segundos cronometrados e a adrenalina envolvidos.

    Já li comentários falando por quê Michael teria escolhido o macacão na Bad Tour que o deixava mais gordinho. Oh a ignorância.... Eu acho fofinho aquele macacão e faz todo o sentido, sabendo o motivo.

    Até certa época eu era do mesmo tamanho que Michael...Ho. ho.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. As pessoas que estão ''do lado de fora'' não podem mensurar o trabalho envolvido para que um show dê certo.. aquele macacão o deixa fofinho, realmente... eu gosto.

      Excluir
  2. Chegou a revista Rolling Stones.

    Não li ainda, mas há um tom de dúvida, apesar dos elogios rasgados e reconhecimento de seu talento inquestionável e definitivamente de ter mudado o mundo da música e do vídeo.

    E Billie Jean é a primeira das 50 melhores músicas dele.

    All in all, acho que vale a pena sim.

    Diz que a revista era símbolo da contracultura quando começou a se interessar por pop music. Quando MJ saiu na capa a primeira vez aos 13 anos, houve questionamentos do porquê de colocar na capa um ídolo teen, mas diz que aquele menino não era um qualquer, ele revolucionaria a música e dança no mundo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não chegou aqui, ainda. Vai ser por esses dias. Alguns dias atrás, li uma matéria enorme publicada na Rolling Stones publicada na era Bad, e decidi não publicar ela aqui. Nada pejorativo, mas também não tinha nenhuma novidade que valesse o meu trabalho de traduzir. Algumas citações também eram superficiais, o que nos faz entender que conhecemos Michael infinitamente mais do que os editores das revistas.

      Excluir
    2. Aqui tb nao chegou ainda. Acabei comprando pela internet. Mas, estou num misto de alegria ( pelas fotos e entrevistas) e desanimo (pelos come ntarios de quem escreveu a materia). Fiquei sabendo que ele foca em coisas desnecessarias pra algo feito como especial. Ou seja, como as revistas da europa e Japao nao tem.

      Excluir
    3. Poxa, que triste, Verônica. Ao mesmo tempo, não me surpreende. Quem conhece a vida de Michael um pouco mais a fundo, como nós que mergulhamos em suas histórias verdadeiras, reconhece logo o que é necessário ou desnecessário de se publicar em uma edição comemorativa.

      Como vc bem disse, Europa e Japão têm material superior aos nossos, em termos de qualidade e variedade. :(

      Excluir
  3. Olá Rosane,

    olha só o porque dele aparecer "fofinho" naquele macacão, sempre achei estranho ha ha ...
    Bush deve sentir uma falta absurda de Michael e desses momentos ímpares que ele viveu.

    Uma ótima semana pra você amiga.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Francisca! Dá vontade de apertar Michael quando se vê ele dentro daquele macacão fofinho! ;D

      Bjs e semana feliz para vc, angel" ;)

      Excluir
    2. O branquinho ou o pretinho?

      Excluir
    3. O branquinho E o pretinho .......♥

      Excluir
  4. Agora entendo porque ele ficava fofinho naquela roupa, aquilo me intrigava; a dupla dinâmica botava pra lá, viu. Quem parte deixa saudade - só os bons.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É... Michael ficava ''recheadinho''...\0/

      Excluir
  5. O Michael, como se bastasse ser um showman, ainda incluía um ato mágico em cada show de suas turnês solo. Amei saber sobre mais este truque. :)

    A revista Rolling Stone não chegou por aqui ainda. :(

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Menino que gostava de magia, né? Pois é, ainda ontem passei na revistaria do shopping e tinha a revista Rolling Stone com o Slash na capa, mas nada da revista do Mike. :(

      Excluir
    2. Corrigindo: O Michael, como se não bastasse ser um showman...

      Excluir
:) :( ;) :D :-/ :P :-O X( :7 B-) :-S :(( :)) :| :-B ~X( L-) (:| =D7 @-) :-w 7:P \m/ :-q :-bd

*Bem-vindos, Moonwalkers! :)
Os comentários são moderados [a fim de evitar spams]
e estarão visíveis tão logo eu esteja on-line.
Esta página é feita com amor e eu agradeço a sua presença.
*Rosane [admin. do blog]

Obs.: Para assuntos não referentes à matéria eu peço que utilize o email [cartasparamichael@gmail.com] ・。.。・゚゚・。.。・゚゚・。❊

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...