Uma carta para Tom Sneddon


''Caro Tom Sneddon,

Acordei hoje com a notícia de seu falecimento. A notícia ainda tem que ser confirmada, então eu estou escrevendo isso agora, antes que a Internet entre em erupção com os comentários das pessoas - não sobre você, mas sobre Michael Jackson.

Você vê, as pessoas não podem pensar em você sem pensar também nele. Você esteja certo disso. Durante doze anos, você dedicou sua vida para crucificar um homem que não somente era inocente, mas que nunca tinha feito nada para você. Você correu o mundo para encontrar as pessoas que estivessem dispostas a dizer que ele os tinha machucado, não porque você acreditava que isso fosse verdade, mas porque você queria que fosse verdade.

E você queria que o público em geral acreditasse que era verdade, também. Por quê? Essa é a parte que eu ainda tenho que compreender. Mas não importam as suas razões, o resultado foi o seguinte: um homem inocente quebrado e para sempre manchado por suas mentiras e suas evidências falsificadas.


Ele nunca mais foi o mesmo depois disso, você sabe disso? Seus amigos mencionaram isso repetidamente, e todos nós vimos isso. Aquele brilho no olhar que era tão evidente, mesmo com a tenra idade de oito anos e que fez todo um mundo se apaixonar por ele... ele desapareceu.

Na verdade, ouso dizer que morreu completamente. Ele costumava passar do ponto A ao ponto B com suavidade, mas com um tranco, dignidade, força sutil e confiança que fazia com que reis e líderes mundiais se sentissem como crianças em sua presença. 

Mas depois das coisas nas quais você o colocou em 2005, ele ainda andava como se estivesse quebrado. Como se a qualquer momento ele pudesse cair no chão, porque o esforço de simplesmente se levantar era demais para ele para reunir. Ele era um fantasma de sua antiga vibração e era evidente.

E se nós, como estranhos, podíamos perceber isso, você deve ter sido capaz, também. E eu me pergunto: como é que isso te faz sentir? Você abriga qualquer remorso sobre tudo, ou você simplesmente não se importa? Você está muito ocupado verificando sua conta bancária e alimentando o seu ego por brincar de Deus com a vida das pessoas na sala do tribunal, para se importar?


Deve ser bom, ser tão focado em si mesmo. Tão obviamente e completamente alheio ao sofrimento dos outros. Porque a verdade é que se preocupar com outras pessoas é um trabalho árduo. É frustrante e, para ser honesto, doloroso. 

Estar ciente do sofrimento no mundo coloca um peso inimaginavelmente pesado em sua mente, porque muita coisa está errada e por isso muitas pessoas estão sofrendo e você não sabe como parar isso, porque não importa o quanto você tenta ajudar, nunca ser o bastante. Desse ponto de vista, ser frio e egoísta é, provavelmente, uma bênção.

Mas Michael não era assim. Michael era uma pessoa calorosa, com um coração tão vasto quanto o planeta, ele viajou várias vezes em sua missão de curar o mundo. Ele deu não só o seu dinheiro, mas seu tempo, cuidado, preocupação e compaixão para milhões de pessoas, quando ele poderia apenas descansar e aproveitar a sua fama.

Ele poderia ter ficado em todos os hotéis de luxo e assinado um ou dois cheques, mas ele não o fez. Em vez disso, ele visitava hospitais sujos e orfanatos mal administrados, onde as crianças estavam amarradas a suas camas.

Cruzou por milhares de portas da ala de câncer, com os braços cheios de bichos de pelúcia e brinquedos para as crianças que estão a lutar, dentro, providenciando ajuda e equipamentos, pagando por novos leitos hospitalares, e exigindo que fossem imediatamente instalados, ou ele não se apresentaria naquela noite.


E embora estas sejam coisas bonitas, eles também são muito trágicas. Ver tanta dor todos os dias... dói. Michael chorava frequentemente pelo estado do mundo e, imagino, provavelmente ainda se sentia inadequado, apesar de fazer mais para os outros do que a maioria das pessoas fazem em dez vidas. 

Estou certa de que houve momentos em que ele desejou que não doesse tanto. Mas aqui está a coisa: não era sobre ele. Michael reconheceu plenamente que o que ele estava sentindo era pouco em comparação com os sentimentos dos seres humanos doentes e deficientes que ele ajudou. Então ele continuou, apesar de sua própria dor. Ele era ABNEGADO.

Quando Michael morreu, o mundo caiu em um colapso. As transmissões de notícias foram interrompidas, o tráfego na internet derrubou a rede e as pessoas deixaram suas casas e foram para as ruas como se puxadas por uma força invisível - ou talvez apenas uma necessidade desesperada de apoio e união.

Agarraram cartazes para escrever sinais de amor, ou colocaram balões e flores em locais que ele tinha visitado. Muitas velas foram acesas em frente a fotos emolduradas em suas salas de estar e celebridades, líderes mundiais e pessoas comuns transbordaram seus corações. Choque. Descrença. Dor. Michael Jackson? Morto. Partido. Para sempre.

Em todos os países em todos os continentes, as pessoas lamentaram a sua morte. Sem importar a raça, credo, condição social, etnia ou origem, as pessoas se uniram nesse processo de perda. Este é o impacto que Michael Jackson teve no mundo. 

Em uma triste ironia do destino, a sua morte acabou por ser a única coisa que, pelo menos temporariamente, acabou unificando as pessoas do jeito que ele sempre tinha trabalhado tão duro na vida. O mundo era como um só.

Conforme eu pesquisei na Internet por uma confirmação de sua morte, somente um site local Noozhawk de Santa Barbara editou a sua história. Alguém editou na Wikipedia; presumivelmente as mesmas pessoas que escreveram o texto que resumiu sua vida e morte. 

Sua afiliação a Michael foi a única coisa que eles mencionaram. Através dos olhos do mundo, é por isto que você é conhecido - e nem mesmo os tabloides, os abutres que eram tão rápidos para semear o infortúnio de Michael toda a sua vida, e ainda antes que seu corpo esfriasse na morte, nem mesmo eles noticiaram sua morte ainda.

O mundo ainda não ficou em choque. Nenhum programa de notícias foi interrompido, o tráfego não paralisou na Times Square. Você estava aqui, e agora você não está. É isso aí. Não está fazendo a diferença para ninguém. E isso deveria me fazer feliz, deveria me fazer vangloriar, zombar e dizer ''Olha... vê como ninguém dá a mínima?''

Mas isso só me deixa triste. Me deixa triste que você gastou 72 anos neste planeta - muito mais do que milhões viveram - e você é lembrado por nada além de ódio e dor. Que grande desperdício de tempo, o desperdício de uma vida.


O pequeno artigo no Noozhawk disse que você morreu rodeado pela sua família. Estou contente que você tenha tido isso. Ninguém merece morrer sozinho. A minha esperança é que você tenha sido um pai melhor, irmão, filho, marido e amigo do que você foi um promotor do condado e como ser humano, de modo que as pessoas que estavam ao seu redor na vida não estão indo para continuar o seu discurso inflamado de ódio em morte.

Espero que o tenham amado. Se o fizeram, isso significa que eles estão sofrendo agora. Meu coração vai para eles. E no final? Quero agradecer a você. Quero agradecer a você, porque através de suas ações, sua insensibilidade e seu ódio, você me mostrou exatamente o que eu não quero ser. Você alimentou a minha necessidade de ajudar os feridos e apoiar os necessitados, para sentir um renovado senso de urgência sobre a forma como o mundo está se conduzindo.

Estamos correndo contra o tempo, e temos de agir agora, porque nenhum de nós nunca saberá quanto tempo lhe resta. Você teve sorte; você teve sete décadas. Mas eu talvez não tenha.

Então, eu vou transformar cada dia em uma escolha ativa: Eu escolho a bondade, o perdão, a serenidade e a compaixão. Eu escolho levantar as pessoas em vez se derrubá-las, eu escolho o altruísmo, e acima de tudo: Eu escolho o amor, a cada momento. Michael me ensinou isso.''

Carta escrita pela fã Sandra Sasvari.

[A carta publicada na revista WRGO Magazine]


Fonte: http://www.joomag.com
Imagens adicionadas por este blog

15 comentários:

  1. Boa noite Rosane,

    Diferente de Sandra nao consigo reunir palavras polidas para escrever sobre essa criatura. Pra mim ,ele se iguala na falta de carater e maldade aos Chandler e cia. Como ela disse, ele ajudou a destruir a dignidade de Michael. Depois de 2005 ele mal tirava os oculos, por nao querer encarar as pessoas; aguentou todas as formas de chacotas e humilhacoes imaginaveis e isso nao da para esquecer e nem perdoar. Nao que ele precise do meu perdao, mas carrego essa raiva comigo. A vida de Michael foi destruida a partir da invasao a Neverland, e acho que ele nunca mais se recuperou. Como se nao bastasse todo trauma de infancia esses canalhas conseguiram proporcionar ao Michael o maior sofrimento da vida dele.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Boa noite, Verônica. Eu penso exatamente igual a você e não consigo ser condescendente igual às últimas palavras escritas pela Sandra, mas compreendi a posição e o sentimento dela. Agora, é entre Sneddon e Deus. Ninguém foge da Justiça Divina, e esse é o nosso consolo.

      Excluir
    2. Eu acho que é impossivel uma criatura como Sneddon ter paz, antes de pagar pelos seus pecados até o último quinhão.

      Excluir

  2. Boa noite, angels do Michael!

    É uma longa carta da qual eu gostei muito quase na sua totalidade, quando Sandra fala sobre a grandeza de Michael Jackson e a pequenez desse homem chamado Tom Sneddon. Porém, eu também não pensar igual a ela em suas últimas palavras, apenas quero que essa criatura pague por todos os seus atos, perante a Justiça Divina.

    Não dá para esquecer o que ele fez com Michael. Sneddon acabou com os sonhos, os projetos que já começavam a se realizar, com a vida dele e fez seus três inocentes filhos, sua idosa e já sofrida mãe, sua família, seus amigos e seus milhões de fãs mundo afora, que também são(somos) sua família, sofrerem uma dor quase insuportável causada pela sua perda prematura!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Boa noite, amiga. É isso mesmo, vou publicar em seguida uma entrevista do Mike falando a esse respeito. Muito triste.

      Excluir
  3. Eu também compreendi o contexto da carta e, que bom que alguém a escreveu.

    Esse homem tinha muito poder, era um dos coronéis de Santa Bárbara. Acredito que ele agia junto com outras pessoas, dentro e fora do poder Judiciário.

    Há um psiquismo, um ambiente em que se reuniram pessoas com índole ruim nesse condado de Santa Bárbara.

    Apesar de Neverland ser um lugar maravilhoso, infelizmente fica no pior lugar que existe, um lugar que tem donos, sendo um desses donos, esse promotor.

    Abuso de poder, vingança, racismo, perseguição, todo tipo de gente com propósitos ruins em um mesmo lugar.

    São diversos núcleos de indivíduos que se formaram para destruir Michael. É assustador como se formou uma rede de pessoas, cada um com seus interesses e a sua maneira, maldades, para destrui-lo.

    Vendo Michael até o início da década de 90, era inimaginável que, de uma hora para outra, que episódios hediondos como o que fizeram com ele, sem nenhuma gota de prova.

    Um caso escabroso e inédito na história jurídica americana e mundial.



    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Com certeza. E se torna assustador pensar que o fim do julgamento não representava a paz de volta à vida de Michael. Sneddon nunca iria parar de persegui-lo. Um filme de terror.

      Excluir
    2. ''Paz'' é modo de falar, porque Michael realmente nunca a teve, vinda do mundo externo.

      Excluir
  4. Por falar em história juridica, achei importante que, segundo eu li, Tom Mesereau percorreu o país dando palestras sobre Direito e explanou o caso Michael Jackson junto aos estudantes e profissionais da área do Direito.

    ResponderExcluir
  5. Boa noite, angels de Michael

    Sinceramente, perdoar aquele homem, para mim, é impossível; por tudo o que ele fez Michael sofrer, só mesmo Deus que é misericordioso poderá ter compaixão dessa pessoa tão mesquinha, mas como sabemos, agora sim,
    aquele homem vai prestar conta da maior insanidade que ele cometeu, deve ter cometido outras, porém o que ele fez a Michael foi atroz, inconcebível,
    até hoje dói no meu coração ver as imagens que destruíram a vida de Michael, porque, realmente, ele não foi mais a mesma pessoa desde aquele maldito julgamento. Dói ver o olhar de Michael na terceira foto, acredito que ela foi daquela época porque a expressão de anjo é de muita dor.
    Acredito que a justiça sera feita.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Boa noite, Mari! São imagens que eu não gostaria de guardar no meu arquivo, mas se faz necessário. Agora, passado tanto tempo, procuro refletir sobre Michael ter passado pelo nosso mundo, e sobre ele ter vindo em missão de Paz e Amor e porque o mundo espiritual o julgou forte o suficiente para suportar toda a provação pela qual ele passou. Nos entregou tantos ensinamentos e mudou os nossos corações para melhor.

      Excluir
  6. Ele agora está entregue às leis do universo... A contabilidade de Deus é perfeita e, com certeza, Sneddon não sabia disso quando conduziu sua vida no ódio e na dureza de coração. Agora, com certeza, ele já está tomando consciência disso.

    Ele também não sabia Quem era o homem a quem estava machucando tanto... agora, com certeza, ele já está sabendo... E eu não queria estar na pele dele!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É verdade, Conceição. As vezes, eu penso a respeito disso, sobre o momento em que todas as pessoas que o prejudicaram irão tomar conhecimento.

      Excluir
  7. Que Tom Sneddon possa arder no inferno junto a Satanás. Esperando pela vagabunda da Diane Diamond, Gavin Arvizo, Jordan Chandler, e Wade Robinson.

    ResponderExcluir
:) :( ;) :D :-/ :P :-O X( :7 B-) :-S :(( :)) :| :-B ~X( L-) (:| =D7 @-) :-w 7:P \m/ :-q :-bd

*Bem-vindos, Moonwalkers! :)
Os comentários são moderados [a fim de evitar spams]
e estarão visíveis tão logo eu esteja on-line.
Esta página é feita com amor e eu agradeço a sua presença.
*Rosane [admin. do blog]

Obs.: Para assuntos não referentes à matéria eu peço que utilize o email [cartasparamichael@gmail.com] ・。.。・゚゚・。.。・゚゚・。❊

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...