The King of Style: Dressing Michael Jackson (34)


A ''próxima luva''

Durante a gravação do álbum Dangerous em 1990, Michael voltou sua atenção para o uniforme usado pelos apanhadores no beisebol.

"Quem disse que só os apanhadores podem usar caneleiras? Por que nem todos podem usá-las? "

Nós lhe retornamos fazendo um par de escudos de metal para proporcionar uma sensação de arte e rebeldia com uma semelhança com a armadura de um cavaleiro.

Com a ajuda de nossos amigos da Prop Master em Los Angeles, cortamos o molde de um par de caneleiras de plástico e cobrimos com cobre. Optamos pelo cobre porque a prata, o ouro e o cromo aderem bem ao cobre. Acabamos por colocar de nove a dez cintas para mantê-las, embora o usual fosse somente três.

Seu uso por todas as partes acabaram por torná-las um distintivo como a luva de Billie Jean. De alguma forma, as caneleiras tornaram-se a ''próxima luva''.


Descobrindo um Faraó

Um dia, em 1992, eu dirigia para o rancho para recolher e deixar alguns pijamas de Michael, os quais ele desejava que tivessem suas iniciais bordadas, e perguntou, "Não são bonitas as joias egípcias?"

Ele, então, me mostrou um livro de arte e cultura egípcia o qual estava em sua biblioteca. Michael apontou para algumas páginas marcadas, dizendo, "A razão pela qual as jóias egípcias ficam tão bem nas fotos é porque eles são feitas de ouro, certo?"

Eu balancei a cabeça, realmente não sei muito sobre a cultura egípcia ou jóias, eu só olhei para as páginas que ele me mostrou durante alguns segundos.

Um mês mais tarde, quando voltei para o rancho para pegar e deixar mais roupas, Michael me disse que ele estava no processo de criação de seu próximo curta: Baseado no Egito.

Eu só fiz um gesto silencioso com a cabeça, me perguntando por que eu não tinha entendido a mensagem e passado o último mês estudando tudo relacionado ao Egito para o que viria a ser o curta-metragem Remember the Time.


'Fui para casa e disse para Dennis que a próxima coisa a fazer seria tornar Michael ''egípcio'' e tivemos um mês para pesquisa, projeto, fabricação e utilização.

Não havia tempo suficiente para uma viagem ao Egito, então começamos nosso processo de pesquisa de figurinos - livros da biblioteca, museus, filmes, entrevistas com especialistas.

Sempre instigador do processo, Michael ligou e nos perguntou se conhecíamos o visual de Yul Brynner em Os Dez Mandamentos. "Eu vou lhes enviar uma fita."

Nós a assistimos e mantivemos os olhos abertos sobre Yul em cada cena. Havia dezenas de visuais - qual teria sido o que Michael se referia? Fizemos uma pausa, rebobinamos, deliberamos sobre o que inspirou Michael a nos enviar este filme.

E então nós vimos: Yul Brynner como Faraó Ramsés II, em seu carro puxado por escravos, usando o que mais tarde eu aprendi que se chamava gorgerine, um conjunto de discos de metal usado ​​sobre o peito. Era a essência de Michael e nós sabíamos que era o que ele queria usar em seu curta-metragem.

Após modelarmos o gorgerine de Yul Brynner, construímos um para Michael banhado completamente com ouro 18 quilates. Pedras sintéticas vermelhas foram colocadas sobre as folhas, que mantiveram o peso leve da peça. 

Alargamos as linhas do gorgerine para fazer o peito de Michael parecer mais amplo, utilizando diferentes tamanhos de folhas para conseguir um efeito de "penas". Ele estava em êxtase quando mostramos a ele, exclamando: "Eu não posso acreditar que eu vou usar isso!"

A nossa pesquisa nos ensinou que, devido ao calor do deserto egípcio, homens e mulheres usavam a parte superior muito pequena. No curta-metragem Remember The Time os dançarinos e atores (entre eles Eddie Murphy) estavam seminus, mas por causa da desordem da pele de Michael, precisamos mantê-lo coberto.


O diretor do curta-metragem John Singleton esperava que Michael usasse algo semelhante ao resto do elenco, exceto que sua roupa seria reforçada.

John sabia que estávamos projetando o figurino de Michael, mesmo que o resto do figurino do elenco estivesse sendo desenhado por outros, e nos disse que queria Michael em figurino egípcio completo, incluindo um toucado tradicional no espírito do rei Tut, ao que Michael respondeu: "De jeito nenhum, Bush."


Nós o fizemos, de qualquer maneira, mas no primeiro dia de filmagem, o toucado desapareceu. Uma equipe de perdidos e achados invadiu o campus da Universal Studios, enquanto eu telefonava em pânico para Dennis, que estava procurando na garagem de nossa casa pelo item, o qual eu estava convencido de que eu tinha deixado cair no caminho para a gravação. 

Depois de 20 minutos, fomos obrigados a começar a filmar e o fizemos sem o toucado. Quando a filmagem estava pronta, encontrei com Michael de volta ao seu trailer para se trocar, e vi o toucado em uma cadeira ao lado da cama. "Se não temos isso, não posso usá-lo", disse Michael, que o tinha escondido.''

Por Michael Bush (estilista de Michael Jackson)
Extraído do livro The King of Style: Dressing Michael Jackson

Fonte: MJHideout

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...