''Little Susie''


''Era uma vez, não faz muito tempo, havia uma garotinha de nome Susie. Era uma garota dos sonhos de qualquer pai: esperta, doce e adorável. Ela tinha tudo o que desejasse vindo de sua família, mas ninguém a amava.

Sua mãe estava envolvida com drogas e seu pai estava internado em uma instituição psiquiátrica. Sua irmã mais velha, Ana, era a única que cuidava dela. Ana foi a mãe que Susie nunca teve e a amava como uma filha.

Certo dia, Ana foi ao mercado e acabou sendo atropelada por um caminhão, vindo a falecer antes de dar entrada no hospital. Susie foi tomada por um desespero, pois não imaginava quem poderia tomar conta dela agora.

Ficou sem comer durante dias e não saía de sua fria e obscura casa por circunstância alguma. Tempos depois, sua mãe morreu devido ao uso das drogas e Susie foi encaminhada para as montanhas, a fim de que morasse com seu avô.

Durante dois anos, ela foi escravizada e sofreu abuso por parte de seu avô.

Um certo dia, ele se embriagou e saiu de casa deixando Susie sozinha. Ela subia as escadas para ouvir sua caixinha de música. Alguém entrou na casa e, além de roubar todo o dinheiro que havia, atacou a pobre menina.

Quando a polícia chegou para investigar, verificou-se que todo o dinheiro havia sido levado. Susie estava caída perto da escada com sangue em seu cabelo. Já estava morta. Vendo a menina ali, um dos homens empurrou o corpo de Susie para o lado e continuou sua investigação.

Seu corpo foi cremado e as cinzas foram entregues ao seu avô, que após uma semana, não se importando mais com as cinzas da menina, jogou-as em um rio.

Deste dia em diante, dizem que se você chamar pelo nome de Susie e escutar com muita atenção, você pode ouvir seu triste e inocente choro chamando pela ajuda que nunca chegou.''

A história acima é verídica e aconteceu no ano de 1972. Michael Jackson compôs uma canção dedicada a esta criança e a chamou de Little Susie, a qual fez parte do álbum HIStory (1995).

video

A tradução da letra

Pequena Susie

Alguém matou a pequena Susie
A menina com a melodia
Que canta ao meio-dia
Ela estava lá, gritando
Ritmando sua voz em sua morte
Mas ninguém veio salvá-la a tempo
Uma queda da escadaria
Seu vestido rasgado
Oh, o sangue em seus cabelos
Um mistério tão sombrio no ar
Ela está deitada lá. tão delicadamente
Arrumada tão graciosamente
Levante-a com cuidado
Oh, o sangue em seus cabelos
Todos vieram ver
A menina que agora está morta
Tão cegos, encaram os olhos em sua cabeça...
E, de repente, uma voz na multidão disse
"Esta garota viveu em vão.''
O rosto dela carregava tanta agonia,
Tanta tensão
Mas só o vizinho
Conhecia a Pequena Susie.
Agora, ele chorou
Enquanto ele se abaixava
Para fechar os olhos dela
Ela está deitada lá tão delicadamente
Arrumada tão graciosamente
Levante-a com cuidado
Oh, o sangue em seus cabelos
Foi tudo por causa de Deus
Por ela cantar sua melodia
Para alguém sentir o desespero dela
Estar condenado a saber que a esperança está morta
e você está arruinado
Então gritar
E ninguém está lá...
Ela sabia que ninguém se importava
O pai saiu de casa, a pobre mãe morreu
Deixando Susie sozinha
A alma do avô também havia partido
Ninguém para se importar
Apenas para amá-la
Quanto tempo alguém aguenta
Negligenciar as necessidades nas orações dela?
Negligência pode matar
Como uma faca em sua alma
Oh, e vai...
A Pequena Susie lutou tanto para viver
Ela está deitada lá tão delicadamente
Arrumada tão graciosamente
Levante-a com cuidado
Tão jovem e tão justa.


A introdução da canção é conhecida como Pie Jesu, do compositor francês Maurice Duruflé e extraído da obra Réquiem.

* A imagem que retrata Susie foi pintada por Gottfried Helnwein

Fonte: http://michaeljacksonhumanitarian.blogspot.com.br

51 comentários:

  1. nossa!eu não sabia dessa história.é impressionante e ao mesmo tempo muito triste.a canção Little Susie é uma narrativa da história dessa pobre menina que teve um triste fim

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É de cortar o coração, mesmo. Imagine a dor que Michael sentiu, ao tomar conhecimento dela, com toda a sensibilidade de sua alma.......

      Esta matéria foi compartilhada pela nossa leitora Wendy, do blog ''Michael Jackson Humanitarian'.

      L.O.V.E.

      Excluir
  2. Nossa que história triste e trágica!
    Essa garotinha viveu sem amor a vida inteira,realmente muito comovente . sobre essa musica é linda dá para sentir a emoção do Michael.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O primeiro sentimento que vem, é de querer estarmos lá, naquele momento, para ampará-la, desde o início do seu abandono.

      Michael fez outras canções dedicadas a pessoas, lembro do Ryan White, e de um rapaz que foi assassinado... não recordo o nome dele, nesse momento... ele era amigo do Omer.

      Excluir
  3. Uma história trágica e que Michael transformou em uma linda música.

    Quem sabe ainda vamos também poder saber de algum relato de Michael sobre essa música.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ao contrário do que diz a história, Susie não viveu em vão.

      Excluir
    2. Com certeza, amiga, nada do que se vive nesta vida é em vão.

      Excluir
  4. A história em si já é muito triste e saber que realmente aconteceu é muito pior. Imagino como Michael deve ter sofrido, mas ele transformou essa tragédia em canção, através da sua alma de artista.
    Com isso, muitas pessoas vão tomar conhecimento da história e Susie não será esquecida.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. E pensar que Susie não é a única, mas um símbolo de muitas crianças que são atacadas todos os dias, no mundo. É só ler as noticias. Nenhum país ou cultura está imune.

      Tanto Michael quis ser a voz das crianças.........................

      Excluir
  5. Sei que não tem nada haver uma coisa com a outra,
    apenas lembrei desse nome em outras 2 músicas:
    Blood On The Dance Floor e Superfly Sister

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É verdade, O nome Susie se repete nestas canções. ***

      Excluir
  6. Meu Deus q história triste, essa pobre garotinha agora deve ser um anjo!!!

    Somente um gênio p/ transformar uma história como esta em uma obra clássica, essa canção trata-se de uma valsa, com movimentos melódicos c/ características de grandes compositores clássicos como Mozart, vc sabe se ele compôs tbém o restante da música? Pois como vc bem informou, a introdução é de outro compositor e foi inserida à canção.

    Eu sempre quis saber melhor essa história, pois conhecia em partes e novamente as informações completas aki, vc forma parcerias e tanto, não é mesmo? Como no caso da Wendy, p/ nos trazer tantas informações de qualidade, parabéns a vcs!

    Sabe Rosane, há um tempo atrás vi uma matéria, onde um "crítico", faz uma "análise superficial" sobre a obra musical de Michael, citando composições dele, e fala dessa canção como sendo melancólica ou algo assim, tratando c/ um certo descaso e ñ se importou em analisar a qualidade musical ou todo o contexto dela, pelo menos foi isso q entendi, ñ me lembro o nome dele e nem onde vi isso.

    É incrível como uma pessoa q se propõe a ser "crítico" e ñ ter conhecimento geral do q está falando, eu ñ sou propriamente entendida na área, mas sou do tempo em q música era uma das matérias na escola, então acho q posso opinar algo a respeito, e isso sem contar q existem muitas formas de se manter informado sobre esses assuntos hoje em dia, e eu me interesso por isso.

    O Michael poderia ter surpreendido o mundo c/ grandes obras nesse seguimento, e tbém me chama atenção q ele cita esse nome Susie na música "Blood on the dancefloor"

    Boa tarde Angel!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Boa tarde, Lady! Eu sempre fico chateada quando vejo os críticos tratarem uma obra artística com desconsideração, incluindo a outros artistas de qualidade.

      A composição de Little Susie é de Michael, mas pesquisando sobre suas obras literárias favoritas, como venho publicando aqui faz alguns dias, eu soube que ela se inspirou em um dos poemas do livro The Bridge of Sighs [by Thomas Hood], conforme segue abaixo...

      Excluir
    2. One more Unfortunate,
      Weary of breath,
      Rashly importunate,
      Gone to her death!

      Take her up tenderly,
      Lift her with care;
      Fashion’d so slenderly
      Young, and so fair!

      Look at her garments
      Clinging like cerements;
      Whilst the wave constantly
      Drips from her clothing;
      Take her up instantly,
      Loving, not loathing.

      Touch her not scornfully;
      Think of her mournfully,
      Gently and humanly;
      Not of the stains of her,
      All that remains of her
      Now is pure womanly.

      Make no deep scrutiny
      Into her mutiny
      Rash and undutiful:
      Past all dishonour,
      Death has left on her
      Only the beautiful.

      Still, for all slips of hers,
      One of Eve’s family—
      Wipe those poor lips of hers
      Oozing so clammily.

      Loop up her tresses
      Escaped from the comb,
      Her fair auburn tresses;
      Whilst wonderment guesses
      Where was her home?

      Who was her father?
      Who was her mother?
      Had she a sister?
      Had she a brother?
      Or was there a dearer one
      Still, and a nearer one
      Yet, than all other?

      Alas! for the rarity
      Of Christian charity
      Under the sun!
      O, it was pitiful!
      Near a whole city full,
      Home she had none.

      Sisterly, brotherly,
      Fatherly, motherly
      Feelings had changed:
      Love, by harsh evidence,
      Thrown from its eminence;
      Even God’s providence
      Seeming estranged.

      Where the lamps quiver
      So far in the river,
      With many a light
      From window and casement,
      From garret to basement,
      She stood, with amazement,
      Houseless by night.

      The bleak wind of March
      Made her tremble and shiver;
      But not the dark arch,
      Or the black flowing river:
      Mad from life’s history,
      Glad to death’s mystery,
      Swift to be hurl’d—
      Anywhere, anywhere
      Out of the world!

      In she plunged boldly—
      No matter how coldly
      The rough river ran—
      Over the brink of it,
      Picture it—think of it,
      Dissolute Man!
      Lave in it, drink of it,
      Then, if you can!

      Take her up tenderly,
      Lift her with care;
      Fashion’d so slenderly,
      Young, and so fair!

      Ere her limbs frigidly
      Stiffen too rigidly,
      Decently, kindly,
      Smooth and compose them;
      And her eyes, close them,
      Staring so blindly!

      Dreadfully staring
      Thro’ muddy impurity,
      As when with the daring
      Last look of despairing
      Fix’d on futurity.

      Perishing gloomily,
      Spurr’d by contumely,
      Cold inhumanity,
      Burning insanity,
      Into her rest.—
      Cross her hands humbly
      As if praying dumbly,
      Over her breast!

      Owning her weakness,
      Her evil behaviour,
      And leaving, with meekness,
      Her sins to her Saviour!

      Excluir
    3. A TRADUÇÃO QUE SEGUE É DO GOOGLE TRADUTOR, TÁ? Mas é só para ter uma ideia..

      Mais uma infeliz ,
      Cansado de ar,
      Precipitadamente importuno,
      Ido para a morte !

      Leve-a com ternura ,
      Levante-a com cuidado;
      Fashion'd tão graciosamente
      Young, e por isso justo!

      Olhe para suas roupas
      Agarrados como mortalhas ;
      Enquanto a onda Constantemente
      Gotejamentos de sua roupa ;
      Leve-a instantaneamente ,
      Amoroso, não ódio.

      Tocá-la não com desdém ;
      Pense em seu luto ,
      Suavemente e humanamente ;
      Não das manchas dela,
      Tudo o que resta de sua
      Agora é feminina pura.

      Não fazer nenhum exame profundo
      Em seu motim
      Rash e undutiful :
      Passado todo desonra,
      A morte deixou em seu
      Apenas a bela .

      Ainda assim, para todos os deslizes dela ,
      Um dos de Eva familiar
      Limpe Aqueles pobres lábios dela
      Esbanjando tão clammily .

      Loop -se suas tranças
      Escapou do pente,
      Suas tranças ruivas justas;
      Enquanto palpites tanta maravilha
      Onde estava a sua casa ?

      Quem era seu pai ?
      Quem era a mãe dela?
      Ela tinha uma irmã ?
      Ela tinha um irmão ?
      Ou havia um mais caro um
      Mesmo assim, e uma mais perto
      No entanto , de todos os outros ?

      Ai de mim! para a raridade
      Da caridade cristã
      Sob o sol !
      O, que era lamentável!
      Perto de uma cidade inteira cheia,
      Início ela não tinha nenhuma.

      Fraternal , fraterno ,
      Paternal , maternal
      Sentimentos havia mudado :
      Amor, por evidência dura,
      Lançada a partir de sua eminência ;
      Mesmo providência de Deus
      Parecendo distante .

      Quando o tremor lâmpadas
      Até agora, no rio,
      Com muitos uma luz
      A partir da janela e janela,
      Do sótão de porão,
      Ela levantou-se, com espanto ,
      Sem lar por noite.

      O vento sombrio de Março
      Fez tremer e tremer ;
      Mas não o arco escuro,
      Ou o rio que flui preto :
      Mad da história de vida,
      Fico feliz em mistério da morte,
      Swift ser hurl'd -
      Em qualquer lugar , em qualquer lugar
      Fora do mundo!

      Ela corajosamente Mergulhados Em
      Não importa o quão friamente
      O rio áspero ran-
      Ao longo da beira dela,
      Imagine -o - pensar sobre isso,
      Homem dissoluto !
      Lave nele, bebida dele,
      Então , se você puder !

      Leve-a com ternura ,
      Levante-a com cuidado;
      Fashion'd tão graciosamente ,
      Young, e por isso justo!

      Ere seus membros friamente
      Endurecer demasiado rígida ,
      Decentemente , por favor ,
      Suave e compô-los ;
      E seus olhos , feche-os ,
      Olhando tão cegamente !

      encarando terrivelmente
      Thro ' impureza lamacento ,
      Como a ousadia Quando Com
      Última aparência de desesperados
      Fix'd no futuro .

      Perecendo melancolicamente ,
      Spurr'd por injúria ,
      Desumanidade Fria,
      Queimando insanidade ,
      Em seu descanso. -
      Cruze as mãos humildemente
      Como se orando em silêncio ,
      Sobre seu peito !

      Possuir a sua fraqueza ,
      Seu comportamento mal,
      E deixando , com mansidão ,
      Seus pecados a seu Salvador !

      Excluir
    4. Como vc disse, Lady, podemos opinar sim, não somente opinar, mas ajudar a formar a opinião das pessoas, levando em consideração o que é justo e correto. A internet está aí para isso, nunca tivemos tanto acesso às informações como atualmente.

      Excluir
    5. Correção do português no outro comentário:

      ''soube que ELE se inspirou..''

      [errei a concordância, me referia a MJ]

      Excluir
    6. Noossa... tão profundo, aconteceu uma coisa engraçada agora, meu texto foi longo, então qdo terminei e publiquei, a pag. havia atualizado e o q apareceu foi sua resposta p/ a Lêda, eu pensei essa mulher já leu o q eu escrevi, se eu acabei de publicar, pois a sua resposta falava do nome q repete em BOTDF rsrs, e eu ñ sabia q está tbém em SS, eu já vi letra mas ñ me atentei a esse detalhe.

      Bem... mas eu vou levantar uma questão, vendo a letra desse poema (Google trad. as vz é hilário rs), a Lêda disse q ñ têm nada a ver, será q ñ mesmo? E mais, ñ sei se estou enganada, mas lembrei da letra de Wil You Be There....

      Mais uma coisa, qto a letra da canção, vc acrescentou ainda mais qualidade à matéria, então me responda vc disse q ñ tinha nada a ver c/ a profissão q te perguntei, mas bem q poderia né? Se fosse realizada do jeito q vc executa aki, porém será q teria espaço?

      E mais... eu queria saber se a música tbém é de composição dele, foi isso q vc quis dizer? Estou insistindo nisso, porque se a música tbém é dele, ele poderia mesmo ser considerado um gênio, mas esbarrou no preconceito, quem iria admitir q o Michael poderia ser compositor de obras clássicas ao nível dos grandes da história, além de ser compositor de obras populares q são campeãs de premiações, e levando vantagem em ser cantor, dançarino, ator, diretor, produtor....... e muito mais, sem falar em outro tipo de preconceito, não é?

      E olha eu aki de novo c/ essa novela rsrs *--*

      Excluir
    7. Começando pelo final.. sim, a composição é de Michael, inspirada neste poema - a gente percebe que guarda várias semelhanças.

      Não compreendi direito sobre o que vc falou sobre a profissão. desculpe.

      A tradução do google é péssima, mesmo.. mas é sempre uma ferramenta na hora do apuro.

      Sobre a Leda, então.. acontecem algumas sintonias entre os leitores, acho bem interessante. Todos estamos sintonizados no mesmo assunto, se passam as mesmas ideias e dúvidas sobre a matéria.. muito legal a interação.

      Excluir
    8. Eu disse que não tem nada haver para mim, porque as letras das outras 2 músicas transmitem outros sentimentos... De repente, na realidade, tem haver sim...

      Trechos das músicas - Tradução do letras.mus.br:

      Blood On The Dance Floor:

      "...Susie tem seu número
      E Susie não é sua amiga
      Olhe quem levou você pra baixo
      Com sete polegadas do pecado
      O sangue esta na pista de dança
      O sangue esta na faca
      Susie tem seu número
      E Susie diz que é certo..."

      Superfly Sister:
      "...Johnny está implorado com jeitinho
      Mantenha os irmãos de joelhos
      A Susie gosta de agitar
      (Continue fazendo isso, continue fazendo isso)
      Pegar os garotos e os fazem esperar..."

      Excluir
    9. Prometo q será só mais esse por hj rsrs, acho q falei um monte de coisa e ñ me expressei direito, desculpe. Eu deveria ter dito q entendi q a letra foi composta por ele, porém a música tbém? Já q a introdução é de outro compositor, só p/ me certificar.

      E aproveitando quero fazer uma observação sobre essa série sobre a literatura de Michael, isso q foi realmente fazer um bom proveito, bom uso do conhecimento hein? Pois ele aplicou em seu trabalho todo o conhecimento acumulado durante o tempo, um bom exemplo a ser divulgado e seguido e vc está ajudando a espalhar essa semente, essa série de matérias é formidável.


      O fato dele ter concretizado Neverland é um grande feito, q apesar de todo drama q envolveu aquele lugar, entrou p/ história, tomara q futuramente seja lembrado de forma justa, e todos esses exemplos presentes em toda sua obra, literalmente ele fez jus àquela frase "Mergulhar nos livros", impressionante a capacidade dele em aplicar concretamente esses elementos.


      É.... Rosane, estamos conectados a uma frequência q ultrapassa qualquer barreira, o Amor!!!


      Bjos! Boa tarde!

      Excluir
    10. Leda... dá o que pensar, não é? Se a gente começa a procurar associações.. pode encontrar várias teorias.

      Excluir
  7. Lady... entendi sobre a música, mas não tenho essa informação. Sei somente que ele é o compositor.

    Sobre a série de literatura, fico contente que vcs estejam gostando, a gente tira proveito, também, e tem a indicação de livros incriveis.

    Sim, como vc disse, estamos na frequência do amor. Tudo o que é feito e dito aqui, está impregnado de energia positiva.

    Aqui não temos discussões bobas, e todos os leitores se respeitam.

    Aqui falamos somente coisas positivas sobre Michael, e eu acredito muito nisso, sabe? No poder das palavras, na energia que elas carregam. Por isso, estamos na frequência d A.M.O.R.

    Bjs angel do Mike!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É hj... parece q as Susies indefesas e inocentes"são" tratadas da mesma forma q as outras pela sociedade, pela vida.... c/ indiferença!!!

      Obrigada Lêda pela resposta, eu entendi s/ colocação, Bjo!

      Excluir
  8. Não sou entendida em musica, o que sei é qdo uma, me toca , la dentro, essa musica é triste é claro mas é maravilhosa,porque ele canta com sentimento, que bem perceptível pra nós, não é? Na voz dele sente se tristeza, cantada de uma maneira tão pura, em outras musicas, um apelo que causa arrepios, como pra mim em Earth Song,, Cry outra , ele sabe colocar em cada musica o sentimento dele e agente consegue sentir sua alma, a gente sente com ele cada nota agente vive a musica com ele... Michael nosso Anjo

    Bjs Rosane Ótimo final de semana

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Um ótimo final de semana para vc, Aparecida.

      Excluir
  9. Muito triste essa história. Parece que há pessoas que nascem pra sofrer, no caso dessa criança, foi muito sofrimento com um fim trágico.
    É lamentável.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não dá para conceber uma criança tão indefesa à mercê do mundo, sem ninguém para protegê-la!

      Excluir
  10. Lendo o poema é possível se lembrar da música, eu acho:

    " Leve-a com ternura
    Levante-a com cuidado "

    " Tocá-la não com desdém
    Pense em seu luto
    Suavemente e humanamente"

    "Onde estava a sua casa?"

    "Quem era seu pai
    Quem era a mãe dela?
    Ela tinha uma irmã?
    Ela tinha um irmão?"

    Trechos assim me fizeram lembrar e a mim já esclarece a minha dúvida da inspiração de Michael sobre esta música.

    Obrigada amiga.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Será que esse poema foi para a mesma menina? Encontrei o poema sem o nome dele, daí não pude verificar.

      Excluir
    2. Não sei, mas pode ter havido a junção desse poema com a história real da menina. Ele pode ter usado esse - uma hipótese - poema e outras fontes de ajuda, para compor a música e relatar uma história verídica em forma de musica.

      De qualquer forma, eu fiquei satisfeita por ver esse poema e associar com a letra da música.

      Excluir
    3. É isso mesmo, angel.. gostei da tua resposta. \0/

      Excluir
    4. Não quero ser pretensiosa e ficar adivinhando as ideias de Michael, e me lembrei que ele conheceu o sofrimento de perto e seria pretensão da minha parte dizer que foi dessa ou daquela fonte que foi feita a canção.

      Um cidadão do mundo como Michael era, conheceu tantas pessoas no mundo, não dá para se saber exatamente como ele chegou à composição de uma determinada música. Só ele poderia realmente dizer.

      Infelizmente não foram feitas entrevistas suficientes com Michael com perguntas sobre a sua inspiração/criação musical.

      Mas como eu falei, fiquei satisfeita mesmo com o que foi exposto no poema, pois não tinha ideia de toda essa literatura que ele leu. A gente sabe que ele foi um leitor voraz, mas listas de livros que ele lia, nunca - que eu saiba - foi divulgado isso. Foi outra questão que não se perguntou a Michael, sobre a literatura de sua preferência.

      Finalmente podemos dizer que temos noção mais ampla sobre as preferências de leitura de Michael.

      Excluir
    5. Não é pretensão, amiga, a tua resposta foi sábia. Foi uma boa síntese em cima de ideias com as quais eu concordo.

      E o segundo comentário [logo acima] está perfeito, também.

      Excluir
    6. ...lembrando que a literatura de Michael aqui exposta nestes dias, é apenas uma fração de todo o volume que ele leu, independente de estar ou não na sua biblioteca. Eram cerca de 10 mil exemplares, me parece.

      Excluir
  11. Esta história deve ter marcado o Michael profundamente, pois ele ñ têm uma outra música q diz mais ou menos assim: "como pode ser minha culpa se ela está caída, morta" ou algo assim, alguém sabe qual é? Não lembro...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Uau.. não me lembro, nesse momento....

      Excluir
    2. ... e ainda o poema "Wise Litle Girl"... impressionante!!

      Excluir
  12. Tudo bem Lady! De repente, esse nome ficou na cabeça dele...
    e tem haver sim. Somente procurando a origem das músicas é que vamos saber, não é mesmo? It´s all for L.O.V.E. !!!!!!
    Já comentei com a Rosane que eu tenho muita dificuldade de expressar o que sinto.
    Aparecida, adorei o "... a gente vive a música com ele...".
    É exatamente isso que acontece!!!
    Já comentei com a Rosane que o som da voz dele, independente se está cantando ou apenas falando", me faz um bem imenso!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A presença de Michael - física ou espiritual - é extremamente terapêutica. É por isso que estamos todos(as) aqui.

      Excluir
    2. Isso sempre esteve claro para mim, sabe? Essa luz, essa energia.. faz um bem danado para a alma da gente.

      Excluir
    3. Rosane, vc disse exatamente o que eu "tentei" explicar.
      Quando eu preciso passar por situações estressantes sempre me concentro nele cantando, falando, dançando, ...
      Comigo dá sempre certo. Coisas de fã....

      Excluir
    4. This Is It!!!

      Tudo bem comigo Lêda, eu tbém tenho dificuldade c/ as palavras...isso q estamos fazendo aki é uma reflexão sobre uma música, qtos aspectos mais podemos encontrar somente em uma música dele, imagine várias.... e ainda tem gente q quer se comparar ou igualar a ele!

      Excluir
    5. Leda e Lady.. ninguém pode estar no nosso lugar e saber como a gente se sente em relação a Michael e seu efeito sobre nossas emoções. Mas deve ter pontos em comum, e esse efeito terapêutico substitui muito bem uma terapia.. ao menos, em mim. srs

      Excluir
    6. Ai ai Rô, disse tudo... THIS IS IT !!

      Excluir
  13. Nossa chorando muitíssimo aqui!! que história trágica Omg :"( Essa canção eu já achava mega emocionante, agora que conheço a verídica história por tráz dos bastidores, ao ouvi - la irei refletir sempre....muito profunda, emocionadíssima :"(
    #SemPalavras

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Little Susie muito especial, amiga.. ela representa a todas as crianças que estão à mercê da violência, todos os dias.

      Excluir
  14. Falou tudo amiga :"( triste realidade.

    ResponderExcluir
:) :( ;) :D :-/ :P :-O X( :7 B-) :-S :(( :)) :| :-B ~X( L-) (:| =D7 @-) :-w 7:P \m/ :-q :-bd

*Bem-vindos, Moonwalkers! :) Os comentários são moderados e estarão visíveis tão logo eu esteja on-line.
**Para assuntos privados e não referentes à matéria eu peço que utilize o email [cartasparamichael@gmail.com] ・。.。・゚゚・。.。・゚゚・。❊
*Rosane [admin. do blog]

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...