"Bad" Chega ao Reino Unido


"Bad" Chega ao Reino Unido 

Matéria publicada no Newspaper em Julho de 1988 

£700.000 por hora! O preço que eles estão pagando é o maior preço do pop! O homem, o mito e a mágica de Michael Jackson conquistam Wembley

''O Michael Jackson é Bad, triste ou simplesmente maluco? Na verdade, ele não é nada disso - ele é apenas brilhante. Na última noite, ele emocionou 72,000 pessoas quando abriu sua primeira - e última - turnê solo de shows no Reino Unido, no nosso maior estádio, o Wembley.

Centenas de jovens desmaiaram em êxtase quando seu ídolo fez sua entrada. Alguns fãs haviam pago até £250 a cambistas para assistirem ao show e na noite passada, um irritado Jackson implorou aos seus seguidores: "Não façam negócios com essas pessoas. Elas me deixam tão bravo."

A dramática chegada do mega-astro no palco foi mais como o retorno de um jovem messias, com seus súditos levantando e apertando para chegarem mais perto e descobrir se o homem mais misterioso do pop não era mesmo uma miragem.

Através do gelo seco, ele subitamente apareceu, um jovem cavaleiro vestido da cabeça aos pés em couro preto e incontáveis fivelas prateadas e cinto para o grande número coreografado para abrir o show, com oito dançarinos e cantores, Wanna Be Startin' Somethin' do álbum Thriller.

Couro

Ele pode ser tão magro e flexível como um limpador de cachimbo, mas Jackson é mais do que um garoto do País das Maravilhas. Mesmo que pareça que ele aterrisou como algum ser extra-terrestre de outra galáxia, rodeado por efeitos de luz Spielberguianos que mantiveram o que parecia um brilho eterno no palco, com 3.000 luzes coloridas, 72 alto-falantes e quatro telões.

Jackson, aos 29 anos, não é um popstar comum. Ele pode ser tímido e gentil em particular com uma mística de Howard Hughes, mas no palco ele se transforma em um performer elétrico que tomou ajuda de alguns dos truques da antiga Hollywood.

Ele é E.T. e Peter Pan juntos na mesma pessoa. Sua voz atinge notas que poderiam ter vindo de sua mãe substituta, Diana Ross, e mesmo seu misterioso e meticuloso look poderia ter vindo do mesmo molde, exceto pelo seu novo nariz, talhado como o de Pinóquio.

Suas incríveis técnicas de dança, às vezes robóticas, de balé, definindo a gravidade são claramente influenciadas por Fred Astaire, com quem ele costumava tomar chá. Seus tornozelos parecem estar grudados com um elástico quando ele se lança ao famoso 'moonwalking' para sua explosiva Billie Jean, deixando seus pés brilhantes fazerem o discurso.

O que nós temos de lembrar é que ele nunca esteve fora dos palcos desde que gravou sua primeira música com o Jackson Five em 1968. Ele cresceu e saiu da pobreza de Gary, Indiana, tornando-se um astro da Motown com seu grande afro, e de astro mirim acabou virando o artista que mais vendeu discos na história da indústria fonográfica. Ao todo ele irá lucrar £16 milhões em sua visita ao Reino Unido e incríveis £700,000 por hora no palco.

Como uma pantera brincalhona, Jackson deixou sua plateia boquiaberta, girando na ponta de seus dedões, agarrando sua virilha enquanto este virgem do pop brinca de ser doidão em um de seus grandes números, BAD.

Jackson não poupa um membro de seu corpo ao ritmo e batida dos seus hits, incluindo Beat It, Billie Jean, The Way You Make Me Feel e Smooth Criminal, com todo o cenário profissional de um musical da Broadway, as raízes do R&B de James Brown e Sly Stone e do grande falecido Jackie Wilson; assim como o tremendo estilo dos astros da Tamla Motown pré-Jackson Five.

Gesto

Para seu último número, a emocionante Man In The Mirror, o estádio se transforma em um mar com milhares de luzes quando o público acende seus isqueiros e fósforos na escuridão como gesto de aprovação.

Michael grita: "Eu amo você, Londres" e então após abraçar todos os músicos, ele desaparece tão repentinamente como sua chegada.

Amigos famosos apareceram em peso para ver Jackson

Boy George, dançando durante todo o show, e a cantora Diana Ross estavam lá. Também estavam o ator Jack Nicholson, o boxeador Frank Bruno e os comediantes Russ Abbott, Pamela Stephenson e Billy Connoly.''


Traduzido por Bruno Couto Pórpora

Fonte: http://arquivo-mj.blogspot.com.br

13 comentários:

  1. Boa noite Rosane,

    parece que é unanimidade que a era BAD de MJ foi a mais impressionante em quase tudo, desde a audiência, aos lucros e a presença elétrica e ao mesmo tempo empática e deslumbrante performance de Michael ( haja visto quantos fãs desmaiavam durante o show). Adoro ler essas matérias da época que mostra pra gente o impacto que foi essa turnê.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Boa noite, Francisca, :)
      a Bad Tour foi altamente energética, assim como a Victory Tour... ele estava mesmo no seu auge, e ainda poderia concentrar seus pensamentos somente no lado profissional. Grandes tempos!!

      Excluir
  2. E sempre mt bom ler textos assim falando da Era Bad que e a minha Era favorita!!!
    Nessa era ele estava tao sexy, energetico, melhor em tudo...( Nai que ele nai fosse antes ou dps)..
    Mas a Era Bad sempre foi e sera munha favorita!!! ♥♥♥

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É... o termo ''energético'' abrange bem todas as qualidades do Rei na era Bad.

      Excluir
  3. Nossa, gostaria de voltar no tempo e estar lá, com todas vocês, gritando e amando o nosso Rei.

    Acho que nada pode descrever a grandiosidade daquela Era.

    Belo, Sexy e Feliz Michael!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Imagine... nosso grupo de leitoras aqui... na primeira fileira para um concerto! ♥♥

      Excluir
  4. Adooooreeeeeei essa matéria do Newspaper, perfeita!!! A Era bad é a minha favorita também, foi tudo de bom!!! =D7

    E que foto, hein? Que delícia de sorriso!!! :-bd

    Imagina nós lá na primeira fileira: amando e... desmaiando??!! Talvez. ♥♥

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ele está tão lindo nesta foto acima, parece estar realmente feliz !!

      Sim, primeiro nós ficaríamos na primeira fileira, e depois, uma seria escolhida para o momento Y.A.N.A.

      Excluir
    2. ♥ Haja coração! ♥

      Excluir
  5. Já li que ele tinha o sorriso fácil na Era Bad e tinha sim, não parava de sorrir e derretia corações de homens, mulheres e crianças e animais.

    Desmaiando e perdendo todo o show ou caindo em seus braços, he, he.

    Como é bom sonhar.

    Um sonho de foto, mas as fotos da Era Bad são todas fantásticas, lindas, mesmo aquelas em que ele está bravinho ou sério.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. ...rindo, sério ou fazendo biquinho ai ai



      Comentário perfeito, Elisa.

      Então... continuemos a sonhar!!!

      Excluir
    2. Comentário perfeito, Elisa. Assino embaixo.

      Ainda bem que eu nunca desmaio. Sairia afônica de tanto gritar, mas desmaiar, de jeito nenhum! :D Continuemos a sonhar! ♥

      Excluir
    3. [Adoraria poder dizer que eu não desmaiaria. Sou do tipo sensivel kkk]

      Excluir
:) :( ;) :D :-/ :P :-O X( :7 B-) :-S :(( :)) :| :-B ~X( L-) (:| =D7 @-) :-w 7:P \m/ :-q :-bd

*Bem-vindos, Moonwalkers! :)
Os comentários são moderados [a fim de evitar spams]
e estarão visíveis tão logo eu esteja on-line.
Esta página é feita com amor e eu agradeço a sua presença.
*Rosane [admin. do blog]

Obs.: Para assuntos não referentes à matéria eu peço que utilize o email [cartasparamichael@gmail.com] ・。.。・゚゚・。.。・゚゚・。❊

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...