Nos bastidores de Smooth Criminal (06)


Scott Thompson, nascido em Hammond [Indiana] hoje passa a maior parte de seu tempo como um vendedor de máquina de lavar roupas em Merillville, Indiana. Mas ele também viveu uma vida dupla bastante glamourosa como um especialista em armas, um serviço que, no passado, o levou a muitos shows de Hollywood, incluindo nomes famosos, como Sylvester Stallone, por exemplo.

Na primavera de 1987 ele foi chamado para trabalhar no filme que se chamaria Chicago Nights. Claro, este filme acabou trocando seu nome para Moonwalker. E a partir de Moonwalker veio um dos vídeos mais famosos de Michael, com a coreografia de Smooth Criminal.

Uma das primeiras coisas que Thompson relata é algo que já foi dito por muitos: "Michael tinha tanta energia que contagiava você.''

Porque Michael era um perfeccionista, ele inspirava aqueles em torno dele a se esforçarem para serem os melhores. Ninguém queria correr o risco de parecer um preguiçoso de má qualidade na presença de Michael.

E os almoços...você não perceberia quão importante eles eram, se você já não tivesse trabalhado em um daqueles ambientes ingratos, se dedicando por longas longas em um set de filmagem.

"Michael sempre programava almoços temáticos", Thompson conta, descrevendo como todos os dias era um tema diferente. 

Por exemplo, um dia poderia ser mexicano, o que significava uma mesa carregada com a autêntica cozinha mexicana, garçons e garçonetes em trajes mexicanos, música mexicana e decorações autênticas, e até mesmo cartazes retratando os lugares mais bonitos para se ver no México!

No dia seguinte, o tema poderia ser alemão, e assim por diante. Michael mantinha todos na adivinhação a respeito de que "tema" seria colocado para o almoço do dia.

"Na maioria dos outros [contratos de trabalho] você estaria com sorte se você tivesse um saco de batatas fritas e um cachorro-quente. E TALVEZ um lugar para se sentar. Mas não quando você trabalhasse para Michael.''

Não era de se estranhar que "todos" queriam trabalhar para Michael... se por nenhuma outra razão, apenas para ver que tipo de almoço seria oferecido!

Thompson admitiu que sua amizade com Michael no set começou no dia em que ele quebrou o gelo com uma pequena mentira.

"Eu lhe disse que era de Gary."

Michael instantaneamente se animou por ter um nativo de sua própria cidade no set.

"Realmente, você é de Gary?" Ele começou a rolar para fora os nomes e os lugares que ele se lembrava.

"Eu não contei a ele em primeiro lugar que eu era realmente de Hammond. Eu acho que viver em Hammond ainda permite se qualificar como um nativo de Gary.''

O trabalho de Thompson no set consistia de fornecer adereços de armas de fogo que seriam utilizados na seqüência de Smooth Criminal, bem como se certificar de que tudo seria feito com segurança.

E para quem tem a curiosidade de saber se Michael Jackson fez uso de dublês, Thompson afirma que Michael fez ele próprio todas as cenas de perseguição,

Na verdade, ele voluntariamente realizou algumas das sequências de ação mais difíceis do filme. E é realmente quando vemos apontar e disparar a metralhadora no ar. No entanto, quando chegou a hora de uma cena real de "matar", foi usado uma dublê de corpo.

''Ele fazia as cenas em que ele atirava com a arma em direção ao ar, ele não apontava para ninguém. Ele não se sentia confortável com a ideia de 'matar'...'', conta Thompson.


Thompson tinha outra função no set, também. Michael o escolheu especificamente para lhe servir como guarda-costas. Agora, isto pode parecer excêntrico, mas como Thompson nos lembra, não é um pedido incomum quando se trabalha com uma lista de celebridades.

Michael queria alguém em suas costas em todos os momentos. Ele nunca gostou da ideia de se deixar vulnerável, em uma posição onde alguém poderia se aproximar por trás dele.

Parte do trabalho de Thompson era guardar as costas de Michael [normalmente ele ficava na parte de trás do seu ombro direito, em todos os momentos no set, exceto quando uma sequência estava sendo filmada.]

Michael em fuga

Se você já viu Moonwalker, você provavelmente está familiarizado com a cena em que Michael é perseguido pelos cães. 


Bem, há uma história engraçada sobre isso. Quando os cachorros foram soltos, ninguém se preocupou em avisar Michael! Assim, com as câmeras, Michael vê os cães que vêm rápido em seus calcanhares, e Michael entra em pânico!

[Michael já foi atacado por um cão quando ele era criança e, por toda a sua vida, embora ele possuísse alguns cães, ainda tinha receio deles.]

Na cena que vemos em Moonwalker, Michael vem correndo em direção à câmera, e vemos os cães fechando em ambos os lados. Na vida real, Michael estava realmente correndo em linha reta para Scott. Ele o agarrou pelo ombro e virou para trás, usando Scott como um escudo, gritando: ''Me ajude! Mantenha eles longe de mim! Por favor!"


Scott disse que, naquele momento, ele estava com medo também porque parecia que os cães estavam vindo diretamente para eles! Mas, na realidade, eles não tinham interesse em qualquer Scott ou Michael! Eles estavam perseguindo o cara que estava segurando bifes para eles, fora do alcance da câmera!

Bem, eles tiveram a cena desejada... às custas de Michael! Nós esperamos que ele tenha sido capaz de rir sobre isso depois, mas definitivamente não foi engraçado na época.

Bubbles, o ''ladrão''

Este não foi o único incidente "animal" no set. Scott também teve uma experiência muito interessante com o chimpanzé Bubbles.


"Você não poderia colocar qualquer coisa à vista. Certa vez, eu tinha uma lata de Sprite e Bubbles roubou minha lata, se virou e bebeu tudo. Quando ele terminou, ele ainda virou a lata para ver se havia sobrado algo. Ciente de que não havia mais Sprite, então ele se aproximou e pegou minha barra de chocolates Hershey e a comeu.''

Também foi ideia de Michael que o cão das crianças, que é visto desaparecendo em um esgoto durante o filme, fosse filmado sendo trazido de volta, vivo e ileso, no final do filme.

"Michael era muito preocupado sobre isso. Ele queria que todos soubessem que o cão estava bem.''

Trocando de assunto, houve outro fato curioso a respeito de que NADA que Michael tivesse tocado, comido ou bebido saísse para fora do estúdio.

"Havia um cara que andava com um saco de lixo, e seu trabalho não era nada além de reunir tudo o que Michael utilizava, com toalhas e pratos. E isso não era da obra de Michael. Era simplesmente o caminho do estúdio sobre se assegurar que os objetos não seriam roubados e vendidos para colecionadores.

Anos depois, quando Michael visitou Gary pela última vez em 2003, Scott Thompson já havia há muito tempo voltado à sua "outra vida" quando um dia, uma série inteira de repórteres e fotógrafos veio atropelando sua loja de Merrillville. Que diabos era tudo aquilo?

"Michael Jackson está na cidade", disseram eles. "Nós achamos que ele poderia estar aqui."

"Por que ele estaria aqui?"

Eles disseram: "Ele é seu amigo, não é?"

Demorou algum tempo para fazê-los perceber que provavelmente Michael Jackson não iria entrar em sua loja, a menos que ele estivesse precisando de uma nova máquina de lavar ou secar roupas!

Mas Scott Thompson ainda preza as lembranças que ele tem de trabalhar com Michael há décadas atrás, e a oportunidade que teve, por pouco tempo, para ser, literalmente, o homem ''por trás de suas costas.

Fonte: http://www.allforloveblog.com

Nenhum comentário

Postar um comentário

*Bem-vindos, Moonwalkers! Os comentários são moderados e estarão visíveis tão logo eu esteja on-line. [Rosane, admin. do blog]

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...