Remember The Time: Protecting Michael Jackson


Bill: ''As pessoas com frequência se acercavam para pedir permissão a fim de usar a sua música - Pedro Lopez. Ele me chamava e dizia, ''"Bill, diga a Michael que Kanye West quer tentar tal e tal melodia. Quanto ele deseja cobrar?"

Quando transmitia a mensagem para Sr. Jackson, ele dizia, ''"Nada. Diga a eles que está tudo bem se a usarem. Quanto mais a minha música é utilizada, isso significa que a minha música vive."

Ele poderia ter cobrado uma fortuna, mas ele não o fazia. Ele só queria continuar a ouvir a sua música em todo o mundo. Era importante para ele permanecer o Rei do Pop, ser lembrado.

Certa vez, quando eu estava dirigindo com ele, e nesta manhã eu tinha um programa de rádio e começaram a fazer uma daquelas enquetes. Eles perguntavam, ''Quem você acha que foi o melhor, Michael Jackson ou Elvis Presley? Ligue para nós e nos dê um retorno.''

Eu me virei para ele. Eu queria ver qual seria a reação dele. As pessoas estavam chamando e dando as suas opiniões, dizendo que gostavam de um ou de outro.

Por um tempo, Sr. Jackson ficou tranquilo na parte de trás. Ele não estava fazendo nenhum comentário, mas eu percebi que ele estava ouvindo. Então ele explodiu.

"Elvis não poderia me igualar! Eu vendi mais discos do que ele e os Beatles! Eles não podem fazer o que eu sou capaz de fazer."

Todavia ainda tinha o ego desse ator, que emergia de vez em quando.''

Javon: ''Sendo o artista que era... que era como Dr. Jekyll e Mr. Hyde. Ele não queria o lado ruim da fama. Quando o negativo se acercou, ele não estava sozinho. 

Sempre que ele falava sobre voltar a atuar novamente, ele me dizia que era porque ele sentia que devia a seus fãs. O que você faz como um artista se você deixar o seu público para trás? Se ele não sair em turnê ou não fizer nada, estaria dando as costas aos seus fãs, e ele amava seus fãs. Eles eram seus maiores apoiadores. Assim que isso pesou em sua decisão.

'Eu tenho que fazer isso por eles', ele dizia.''

Bill: ''Também falava sobre fazer por seus filhos. Ele me disse que agora eles tinham idade suficiente para apreciar quem era seu pai e o que ele fazia, queria que eles o vissem por si mesmos. Ele me disse que teria adorado seus filhos para vê-lo e seus irmãos para se apresentar juntos, para que vissem como tudo começou.

Mas então ele o faria. Acabara de decidir. Cada vez que havia um negócio ou uma oportunidade para fazê-lo retornar, como a coisa em Las Vegas, ele arrastava os pés para não estar lá, alguma desculpa.

Assim, havia um desejo de sua parte para realizá-lo mas, em nossa opinião, não tanto. Não foi por isso que ele voltou a trabalhar quando ele o fez. Este concerto do qual todo mundo estava falando, foi por causa de suas obrigações financeiras.

Não era, "Ei, deveríamos fazer um show." Era... "Ei, precisamos fazer um show. Você precisa fazer um show para sair do buraco." 

Quem quer isso? Ele era um perfeccionista. Ele queria fazer as coisas com o tempo e colocar a sua marca pessoal neles, e você pode fazer sob esse tipo de pressão?

Eu tinha minhas dúvidas sobre o porquê dele se dirigir nessa direção em particular. Teria outras opções. Ainda possuía metade do catálogo da Sony. Por que não o vendia e pagava as suas dívidas, indo para algum lugar e recomeçar? Se ele realmente queria ficar sozinho, por que não?

Parte da razão pela qual ele não o venderia era porque odiava a Sony. Deixar com que eles ficassem com o catálogo seria para ele como ser espancado. mas das coisas que eu ouvi, também me deu a sensação de que essas pessoas não queriam vender o catálogo da Sony.

Se Michael Jackson vende sua metade do catálogo da Sony, ninguém paga, a não ser Michael Jackson. Se Michael Jackson aprova alguma coisa, ninguém paga, a não ser Michael Jackson. Mas se Michael Jackson faz um show? Todo mundo paga.

É aí que a pressão estava chegando. Eles estavam começando a colocar as cifras em dólares em seu rosto, dizendo, "Isso vai acabar com suas dívidas, tudo será pago''. E essa sempre foi a forma que ele queria levar as coisas. Ele estava convencido de que ele poderia deixar tudo para trás se ele tivesse o suficiente para pagar a todos, mas não é assim que funciona.

Se você está no topo, as pessoas vêm atrás de você - mais dinheiro, mais problemas. Esse é o jogo. Agora você sabe e eu sei disso, mas não acho que ele viu a isso dessa maneira. Estava dentro da bolha, pensando sobre os dias de glória.

Quando Thriller surgiu pela primeira vez, ele era o homem aos olhos de todos. Quais os problemas que ele tinha? Quais os problemas que existiam, além de fazer música? Ainda não tinha escutado todo o lixo negativo. Voltando então, ele realmente tinha dinheiro suficiente para comprar qualquer coisa. Poderia comprar um lugar como Neverland e escapar. 

É por isso que ele queria comprar a casa em Durango. Aquele lugar era como Neverland. Ele era tão grande que ele não poderia ver e não poderia ser visto. Esse é o tempo para o qual ele queria voltar. Ele pensou que poderia comprar o seu caminho de volta para lá. Ele queria ter dinheiro suficiente para sair.

Então eu acho que é por isso que ele concordou em fazer um concerto. Ao conhecê-lo? A forma como ele levava o dinheiro? Maletas cheias de dinheiro? É por isso que ele concordava com algo no estrangeiro. Ele chegou a Las Vegas para ser uma lider em sua área, mas se tivesse sido assim, todo mundo iria processá-lo.

Se você faz o show em Londres, é muito mais difícil que te levem o dinheiro. Meu palpite é que ele iria permanecer no estrangeiro. As contas numeradas. Dinheiro no cofre. Mantenha-o escondido de todos, inclusive dos seus próprios advogados e administradores.

Veja como sua mente trabalhava. É por isso que ele decidiu fazer este show. Ele pensou que se pudesse ganhar dinheiro suficiente lá, ele poderia ir com seus filhos, e todo esse pesadelo com os abutres, ações judiciais e e o drama finalmente terminariam. Mas não teria fim. Enquanto ele fosse Michael Jackson, nunca teria fim.''

Extraído do livro Remember The Time: Protecting Michael Jackson in His Finals Days escrito por Bill Whitfield e Javon Beard - ex-guarda-costas de Michael Jackson.

Fonte: http://mjhideout.com

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...