Wayne Galley


"Outra lembrança do meu tempo com Michael foi em Las Vegas no Caesar’s Palace, fazendo compras novamente. Desta vez, fomos a uma dessas lojas de roupas da moda. Michael olhou em volta e depois disse para a sua equipe que queria comprar "toda aquela prateleira'' e ''toda a outra prateleira'' e eu estava de pé, e me perguntava o tempo todo o que ele queria fazer com todas aquelas roupas em tamanhos e cores diferentes.

No final, ele tinha comprado quase toda a loja e gastado mais de US $ 4.000,00. Para mim, isso simplesmente não fazia sentido, até que eu o ouvi falar com sua assistente. Ele estava pedindo a ela que providenciasse que toda a roupa fosse embrulhada como pequenos presentes e entregou a ela o endereço de um orfanato, em algum lugar na costa leste dos EUA.''


Wayne Galley (ex-guarda-costas de Michael Jackson)

24 comentários:

  1. Nossa e eu achando que era pra colecao dele rsrs ou algo assim...( Nao que eu ja nao saiba que ele seja assim caridoso)Mas me pegou de surpresa essa...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Foi como eu me senti no primeiro momento da leitura, também... e fiquei imaginando cada criança ao abrir seu pacote de presente.

      Excluir
  2. Acho muito bacana e esclarecedores, os depoimentos dos ex-guarda costas de Michael. No primeiro momento eu também achei que fosse uma compra exagerada para ele mesmo, mas era para caridade. E isso deve ter acontecido inúmeras outras vezes em que ele fez compras gigantes, principalmente de brinquedos. :)

    Que orgulho do nosso anjo! ♥

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Quando o livro Guiness cita Michael como o artista que mais doou à caridade, ainda não considera todo esse tipo de doações que ele fazia com frequência. Lembro de ter lido um depoimento, certa vez, em que alguém que convivia com ele, contava que era normal Michael ler o jornal e, ao se deparar com alguma história triste ou trágica, preencher um cheque e pedir à sua assistente que o depositasse em tal conta. Nesse caso se enquadravam muitos casos de cirurgias em pessoas que não tinham condições de pagá-las.

      Excluir
    2. Como sempre ele fazia ne?
      Mas li o que a Elisa Reiko disse e fico impressionada de como esses reporteres distorcem tudo o que o Michael falava, qual a graca de tazer isso ne?Que pessoa na face da terra ao conhecer o Michael faria uma coisa dessas?
      Fico sem palavras ao me perguntar isso...

      Excluir
    3. ''''Uma vez, em uma entrevista, falei sobre a fome no mundo. Eu adoro crianças e quero fazer algo pelo seu futuro. Eu disse que gostaria de ir para a Índia para ver as crianças que morrem de fome, para sentir como realmente elas vivem. A jornalista, que era uma mulher, escreveu que ''Michael Jackson gosta de ver as crianças morrendo''.

      ''Deus, eu não posso descrever o que senti quando li isso. Certa vez, Ryan O'Neil se referiu a esta mesma mulher como uma aranha tarântula. Eu sou um bom rapaz, mas eu pensei então que ele estava certo.''''

      Declaração de Michael em uma entrevista

      http://cartasparamichael.blogspot.com.br/2013/04/hitkrant-entrevista-michael-jackson.html

      Excluir
    4. Então... sempre foi assim. :(

      Excluir
  3. E isso ninguém mostra em documentário, não é?

    ResponderExcluir
  4. Vi uma vez uma notícia na Globo, claramente editada. Porquê eu conhecia aquela entrevista em que Michael respondia a perguntas de seus fãs. Estava lindo e sorrindo o tempo todo, por sinal. Perguntaram qual herói ele gostava ou algo do tipo e a Globo manipulou e colocou fora de contexto, dando a entender que ele preferia ser um super herói (não lembro qual). O apresentador, acho que era o Cid, riu no final, como querendo confirmar a infantilidade ou a loucura dele. Triste. Não é a toa que Michael detestava dar entrevistas.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Coisa horrivel a manipulação das palavras de outro. Deus há de lhes dar o julgamento correto.

      Excluir
  5. Não foram poucos os repórteres que colocaram palavras na boca de Michael, acho que eles tinham prazer nisso, mas Deus quer não quer nada malfeito, providenciou para que as pessoas sensatas e de bom caráter vissem quem era o verdadeiro Michael Jackson: um homem de bom coração
    que se importava, realmente, com os menos necessitados, não se furtando de ajudar a quem que estivesse precisando.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Com certeza, Mari. E me lembro de ter assistido um filme, no inicio da década de 90, chamado ''O Quarto Poder'' com o ator Dustin Hoffman, onde eles falavam a respeito da manipulação diária das noticias.

      Excluir
  6. Boa noite,
    Também tive a mesma sensação, achei que fosse uma prateleira cheia de camisetas brancas/camisas vermelhas/.... Mas ao terminar de ler fiquei emocionada. Mesmo lendo tanto sobre a sua generosidade e imenso coração, ainda me surpreendo com esses depoimentos.

    Quanto a "manipulação das palavras", uma vez eu escutei uma frase que se adapta a esse tipo de conduta maliciosa " o sucesso incomoda".
    Imaginem um sucesso a nível mundial como o de Michael?
    Fruto de um imenso e árduo trabalho... honesto!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Boa noite, Leda! Poucas pessoas podem dizer que ficaram milionários de forma totalmente honesta, e Michael é uma delas. :)

      Excluir
  7. Olá angel,

    fui lendo esse relato e me perguntando porque Michael queria tantas roupas. Mais uma vez o King me surpreendeu, que coisa admirável e só deixa a gente mais boquiaberta com tanto amor.
    Eu endosso o que você disse Rosane sobre tantas coisas que ele fez pra ajudar sem que ninguém soubesse.
    Fico pensando como é que os "haters" não enxergam isso! Azar o deles, porque o verdadeiro Michael está cada vez mais acima dessas baboseiras inventadas pela mídia.
    Bjos amiga!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Francisca! Como já se disse uma vez, ''só pode ver a Luz quem a tem dentro de si.''

      É impressionante como existem tantas pessoas perdidas em seu senso de avaliação, não é mesmo?

      Bjo grande, amiga! :)

      Excluir
  8. Também li uma vez, que ele circulava pela cidade e doava a pessoas sem teto, especialmente mulheres, notas de 100 dólares.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É verdade, esse fato foi contado no livro ''Remember the Time''. Parece cena de filme de cinema, Elisa.

      Excluir
  9. Acho que a grande diferença de Michael era que ele sabia se colocar no lugar de outra pessoa. Sentir o seu sofrimento como se fosse ele mesmo. Isso o fazia ajudar, de todas as maneiras, com sinceridade, de coração mesmo, assim como gostaria de ser ajudado, se ele estivesse numa mesma situação.

    Muita gente se aproveitou disso e machucou de verdade o Michael, até mesmo as crianças, nas quais ele depositava fé e confiança para salvar o mundo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Vc se refere à ''empatia'' e ela é mesmo um dom ligado à compaixão.

      Excluir
  10. Awww que lindo, chorando aqui de emoção..

    ResponderExcluir
  11. Corrigindo: Michael se importava com os mais necessitados.

    ResponderExcluir
:) :( ;) :D :-/ :P :-O X( :7 B-) :-S :(( :)) :| :-B ~X( L-) (:| =D7 @-) :-w 7:P \m/ :-q :-bd

*Bem-vindos, Moonwalkers! :)
Os comentários são moderados [a fim de evitar spams]
e estarão visíveis tão logo eu esteja on-line.
Esta página é feita com amor e eu agradeço a sua presença.
*Rosane [admin. do blog]

Obs.: Para assuntos não referentes à matéria eu peço que utilize o email [cartasparamichael@gmail.com] ・。.。・゚゚・。.。・゚゚・。❊

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...